quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Purê de banana verde com jabuticaba






Continuando aquele post sobre uso das cascas da jabuticaba, aqui mais uma ideia depois que ganhei umas frutas frescas de um amigo. Fiz a geleia como sempre (a receita está aqui) e guardei as cascas na geladeira porque não estava com nenhuma ideia na hora. Mas quando fui fazer o almoço, lembrei de umas bananas verdes que tinha cozinhado e também repousava na geladeira. Juntei as duas coisas e fiz um purê. Nem imaginava que pudesse ficar tão bom, mas ficou.

Despejado sobre a manteiga quente  
Usei cerca de 1 xícara do resíduo da jabuticaba com sementes para umas 5 bananas verdes pequenas (cozinhei com casca na panela de pressão por cerca de 20 minutos ou até ficarem macias). Bati no liquidificador os dois ingredientes junto com 1/2 xícara de iogurte e leite suficiente para fazer o aparelho trabalhar bem. Deixei a massa bem lisinha. Numa frigideira aqueci cerca de 2 colheres (sopa) de manteiga ou ghee e juntei 2 colheres (sopa) de cebolinha - usaria cebola se tivesse. Juntei a massa e misturei bem. Temperei com sal e açúcar mascavo - só para equilibrar o ácido. À parte coloquei numa frigideira uma colher de manteiga ou ghee e levei ao fogo. Juntei um pouco da casca (agora sem sementes) da jabuticaba (o mesmo resíduo, ou seja, a casca já cozida) bem picadinha e deixei fritar na cebola sem dourar para não perder a cor. Coloquei o purê num prato e espalhei por cima a manteiga de jabuticaba. Se tivesse me lembrado, teria acrescentado uma pitada de grãos de cominho tostados.  Para acompanhar um peixe assado deve ficar bem bom. Servi com caril frango e o que tinha para requentar da última refeição. E tudo bem. Ficou meio docinho, meio ácido, meio colorido, inteiramente nutritivo. Eu comeria só ele - com peixe assado ou frito. E nhac!

Podia ter um peixe assado, mas foi bem com o que tinha, incluindo o caril de
frango 

Um comentário:

Diego Manoel disse...

Não vi se outra pessoa já perguntou, provavelmente sim, mas as sementes são amargas?