quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O que é, o que é?

Amanhã é feriado, a equipe do Come-se estará na roça, mas, você que fica, diga aí o que é, o que é? Na segunda eu confirmo ou nego seu palpite. Se acertou, ganha meus sinceros parabéns. Se errou, ganha meu muito obrigada por ter se empenhado. Vamos lá?

26 comentários:

Fernando disse...

Nêspera?!?!

João Inácio disse...

Fácil, nêsperas. E bem maduras.

Anônimo disse...

Nêspera ! sem casca.

Neusa

Neide Rigo disse...

Não é fácil, já aviso!

carol vannier disse...

A polpa ta muito amarela, mas lembra abio.
O caroço também lembra o da tâmara, mas nunca vi as tâmaras frescas abertas...



yone disse...

Pra mim são nêsperas, eu tinha um pé em casa e nas ruas em Curitiba tb tem.

lili disse...

nespera

María disse...

coquinho

vpaulics disse...

não sei o que são. mas ao ler nesperas, lembrei de colheita de nespera, colheita de cereja do rio grande e, dia desses, atras do ponto do onibus, umas quatro pessoas colhendo figos de uma figueira enorme. se você conseguir chegar logo perto do ponto de onibus aqui perto de casa, poderá ver a linda figueira carregada e seus perfumes... bj.

Uwe disse...

Uvaia

Uwe

Felipe Sinoble disse...

Oi Neide...
Logo que bati o olho pensei em nespera...mas com um olhar mais atento percebi que pode ser o ABIÚ...fruto do abieiro ( Pouteria caimito ),uma vizinha minha tinha um pé em casa e costumava fazer uma geléia bem doce com os frutos... bem se não for deve ser algum fruto da mesma familia ( Sapotacea) quem sabe ate o Canistel.

João Inácio disse...

Fui eu que disse que era fácil, se tu dizes que não é, Neide, é porque não é nêspera! Rsrsrsrs Se for o tal de abiu, como alguns disseram, não teria como saber mesmo, pois a fruta é amazônica...

Mudando de saco pra mala, mas não muito, acabei lendo um post antigo teu sobre cereja-de-joinville, uma das tantas mirtáceas que existem no nosso país. Adoro quase todas as mirtáceas (não morro de amores pela goiaba em natura), minha preferida é o que se chama no resto do país de cereja-do-rio-grande (a gente só chama de cereja aqui no RS).

Existe uma outra mirtácea que está em plena safra aqui no Sul, a eugenia mattosii, chamada de pitanga-anã ou mini-cereja (o gosto é de cereja, nem de longe lembra pitanga) é muitíssimo comum nas ruas de Porto Alegre e em vasos em prédios comerciais, substituindo o buxinho. É uma fruta adorável, doce, nada ácida, nativa aqui do Sul, mas que pode ser cultivada em boa parte do Brasil, inclusive em vasos em apartamentos. Com certeza, tu conheces, Neide, talvez não tenha comido os frutinhos, mas que já viste é quase certo, pois é muito usada em paisagismo.

Ainda não há nada sobre ela no Come-se. É uma sugestão para quando tu tiveres tempo (que eu sei que é bem escasso). Aqui uma fotinho dela:

https://picasaweb.google.com/lh/photo/K79-TF68Qh_Db8rGKE7eDw

E aqui boas informações:
http://www.fzb.rs.gov.br/jardimbotanico/pesquisa/pdf/(18)Eugenia_II_ERPO_2003.pdf

Infelizmente, aqui em POA quem aproveita as frutas são os pássaros. Dia desses eu estava comendo umas na frente de um prédio, perto da minha casa e uma senhora me olhou apovarada e disse:"meu filho, isso é veneno!" Tive que explicar para a senhora que era uma mini-cereja e fiz ela provar: ela adorou!

Como pudemos chegar a este ponto aqui no Brasil? Na Alemanha e na Inglaterra há muitas frutíferas silvestres em ruas e parques e as pessoas vão com cestas e baldinhos para colhê-las, porque aqui, se a gente fizer isto é visto como louco? O que há de errado com os brasileiros? Por que isto foi acontecer, justamente aqui, num país abençoado com tantas frutas tropicais no Norte e de clima temperado no Sul. Por que isto?

Um grande abraço

André Coelho disse...

Chamam de nêspera, mas na casa da minha vó a gente chamava de ameixa.

Gabi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabi disse...

Tem uma árvore que dá essa frutinha, tem aí no bairro e o nome saiu correndo da minha língua...
Ela é bem molinha e macia, não é fácil de encontrar.

Qdo a árvore está carregada, tudo o que cai mancha o chão e é escorregadia a beça. Tem uma árvore dessa na casa da Monte Pascoal, lá no fundo do quintal. E tem tb uma na Pires da Mota, pertinho da Castro Alves, no jardim do prédio. E tb, se não me engano, tem em algumas ruas

Oh puxa que o nome não aparece :)
to ligando para a minha mãe para perguntar.

E ela não atende... qdo eu souber, venho aqui contar!!

Leticia Cinto disse...

Puxa, a semente é igualzinha à de nêspera (ou ameixa amarela) e a polpa é da mesma cor, mas o formato e a casquinha parecem diferentes... Não conheço mesmo, vou esperar a solução!

Anônimo disse...

Neide a primeira vista pareçe pequi, mais não é e Abiu ele aberto tb não é, pois não é gelatinoso e translúcida a polpa.será uvaia?não me lembro como era a polpa dela.Joá de capote uma fruta Angolana Lombula. (Diulza)

zezémcosta disse...

Me parece que é o fruto do Gravatá sem a pele, descascado.

Patricia Lieko disse...

Neen Indiano.

Pedro Leite disse...

Eu conhecia como ameixa amarela que eles vendiam naqueles quiosques que havia na Anhanguera há 45 anos....
As sementes são soltinhas e eu cia umas 10 de cada vez, enquanto meu pai comprava caixas de uvas e que tais para os almoços em Campinas.... simplesmente jurássico!!!!!

Anônimo disse...

É bacu-pari.

Anônimo disse...

Bacu-pari

Anônimo disse...

Olá Neide! Acho que essa frutinha aí é Bacu-Pari.

Maria Helena

Neide Rigo disse...

Veronika, hei de chegar a tempo! Barcelona, lá vou eu.

Felipe, obrigada! É por aí mesmo.

João Inácio, fiquei morta de curiosidade de conhecer esta frutinha. Não conheço, não. Pois é, pra mim também todo mundo que passa olha estranho. Estranho é isto, né?

Gabi, lembre aí.

Obrigada a todos que participaram. A resposta está no post de hoje: http://come-se.blogspot.com.br/2012/10/um-tipo-de-abiu-resposta-charada.html

Um abraço, N



Rosângela Soares disse...

oi!!!
é pequi, ótimo no arroz.


Rosângela

Anônimo disse...

Acho que é Pequi, ou Piqui (não sei como se escreve).
Você está de parabéns.
Descobri teu blog hoje e gostei da sua dedicação ao que faz!
Carlos