quarta-feira, 7 de abril de 2010

Salada de ora-pro-nobis Naïf



Qual a probabilidade de você ou qualquer pessoa ter em mãos estes mesmos três ingredientes para fazer uma salada e conseguir este desenho? Provavelmente nenhuma.
Como ando muito atarefada nestes dias, pedi à Eliane que fizesse uma salada com o que encontrasse na geladeira e que complementasse com umas folhinhas de ora-pro-nobis do quintal. E deu nisso. Achei tão bonitinha, porque ela vem de um lugar, sertão da Bahia, onde, segundo conta, não se comia salada. E também disse que nunca comeu folhas de ora-pro-nobis cruas. Tampouco folheia revistas de gastronomia e provavelmente tem pouquíssima referência de saladas vestidas pra foto.
Mas suas saladas são sempre coloridas e organizadas. Suas montagens resultam sempre em mandalas com elementos que se repetem; coloca os tomates em rodelas decorando toda a volta da saladeira, com espaços regulares, às vezes alternando com cebolas roxas, às vezes faz um degradê de cores até o centro. Nunca faz aquelas saladas todas misturadas em composição amorfa. É sempre assim, como um pedaço de chita bem colorida. Quando vejo, não resisto e deixo de comer no almoço só para mostrar a mesa mais bonita no jantar, com a família toda.
Ela diz que não sabe cozinhar, mas faz uma comida gostosa com cortes delicados, ponto de cozimento correto e bem temperada, principalmente quando a deixo à vontade pra improvisar com o que achar na geladeira. Diz que depois que começou a trabalhar aqui, não come mais na casa dela sem salada. E me contou que lá também faz assim, bem bonita e cheia de cor.
Comigo é que ela não aprendeu, porque jamais colocaria na salada os tomates cortados assim. E as folhinhas novas e avermelhadas do ora-pro-nobis separadas das outras maiores e verdes e arranjadas no meio dos tomates como se fossem buquês num vaso de tomates simétricos? Alguém pensaria nisto?

11 comentários:

Mariângela disse...

eu não pensaria,me falta e muito a tal criatividade,e o que faço direitinho,é porque já vi em algum lugar.Ela tem a mão boa para cozinhar,cortar,enfeitar,etc.e isto não são todas as pessoas que tem.A salada está super bonita mesmo.Beijo!!

Dricka disse...

O que essa baiana tem é tempero!!!
Quando se nasce com mão de fadas para a cozinha pode-se até querer negar a vocação, mas chega uma hora que não dá pra disfarçar.Que Capricho!!!
Bjs

Fernanda Marra disse...

Vou confessar: muito me agrada os exercícios de criação na cozinha, improvisos com-o-que-tem-na-geladeira são divertidíssimos... mas montar definitivamente não é o meu forte. Por mais que me esforce, por mais capricho que coloque nunca fica bonita.

Palmas pra Eliane que ela merece!!!

Ana disse...

Acho melhor vc parar de fazer propaganda, hein.

Que linda salada mesmo. Nunca comi ora pro nobis.

Yanna Clementino disse...

Minha familia vem do sertao da Bahia e é verdade, lá salada é um prato que nao existe.Lembro que pra meu avo faziam um pratinho individual de salada que consistia em batata, cenoura e chuchu cozidos e temperados com maionese. Isso era tudo!E mesmo assim o sertanejo é um povo forte, de boa saúde...na base da farinha e rapadura.

Anônimo disse...

Neide, parabens por ter uma Eliane, que deve fazer tudo com amor, por isto fica tão lindo os pratos,quando se tem vontade as coisas acontece dizem que cozinhar é colocar nossa alma,tai Eliane de alma boa, parabens.fazendo com carinho até a gariroba fica doce.beijos(Diu)

Larissa disse...

Poxa, acho q a Eliane merecia um curso de artes plásticas...ela tem um senso estético sofisticadíssimo! Pode ser um novo talento a ser lapidado:-)

Patricia disse...

Neide,
sei que este não é o espaço adequado; mas, gostaria de tirar uma dúvida com você: Licuri é a Gueiroba (Guariroba) de Goiás?
Pergunto porque ao ver as fotos da castanha de Licuri no Terra Madre, achei semelhantes com os côcos de guariroba daqui.
Obrigada,
Lieko

Neide Rigo disse...

Patrícia! Realmente os coquinhos são muito parecidos, mas as plantas são espécies diferentes. De qualquer forma, a maioria destes coquinhos tem amêndoa comestível e gostosa. Um abraço, N

Aos demais leitores, obrigada. Eliana vai gostar de saber dos elogios.

Um abraço, N

Um abraço, N

Goreti disse...

Que tesouros vc tem em sua casa!!!

Anônimo disse...

Adoro ora-pro-nobis assim como espinafre e outros vegetais pouco comentados! Esses poderosos alimentos,dependem de bom preparo ou chamativo para seu consumo ou apreciação degustativa. Excelente prato de sala e belíssima opção escolhida! Parabens e obrigado pela divulgação!