terça-feira, 6 de outubro de 2015

Panelas de barro em técnicas ancestrais


Esta é de uma comunidade em Uauá - BA
Se você é daquele ou daquela que quer fazer de tudo para ser autossuficiente, inclusive sua própria panela, ou simplesmente quer saber como as coisas são feitas, esta oficina tem a sua cara.

Esta, eu fiz numa oficina dela no século passado 
Sílvia Lopes é artista plástica, ceramista e pesquisadora de técnicas cerâmicas primitivas. Para nossa felicidade, ela aceitou sair da Chapada Diamantina e vir dar  um mini-curso no Sesc Belenzinho para mostrar que podemos fazer nossa própria panela com um simples pedaço de barro e ferramentas rudimentares.
Você não pode perder. Veja aqui o texto que também está lá no site do Sesc, onde você poderá saber mais sobre as inscrições, que são gratuitas mas devem ser feitas pessoalmente. Esperamos você lá.
----



Panela de Barro em Técnicas Ancestrais
OFICINA COM SILVIA LOPES CHAPADA DIAMANTINA / BA

Essa oficina visa rememorar um dos aspectos da cultura popular brasileira: a panela de barro. O fogo que cozinha alimentos é o mesmo que transforma terra em cerâmica. Muitas vezes a peça de barro que se transformou em cerâmica através da ação do forno volta ao fogo ou forno de cozinha, para dar suporte ao alimento, em um interessante intercâmbio de papéis.

1º Encontro - Teórico: Consiste em uma explanação que abordará sucintamente a história da panela de barro, suas técnicas de modelagem, utensílios utilizados na confecção, acabamento, queima e uso. Para tanto revisitaremos através de fotos e vídeos algumas regiões brasileiras que mantêm ainda como tradição a confecção desse utilitário.  O que fazer para curar uma panela antes do uso, o que observar na hora da compra e a importância do design na cocção dos alimentos também serão questões abordadas pela palestrante.

2º Encontro - Prático: Utilizando barro/argila como matéria prima, o participante modelará uma panela de acordo com uma das técnicas ancestrais apresentadas na aula teórica, tanto de modelagem como de decoração. O resultado será uma panela personalizada. Com essa atividade pretende-se que o participante tenha a possibilidade de vivenciar a confecção de uma panela de barro com técnicas ancestrais.

Obs: não será feita a "queima" da panela

Silvia Lopes 
Cursou artes plásticas na Universidade Federal da Bahia, porém sua identificação com a matéria prima vinda da terra ganha formas, cores e funções: são esculturas, máscaras, objetos de interior, mandalas e utilitários de cerâmica.  Além de produzir peças contemporâneas, Silvia é estudiosa de técnicas ancestrais de modelagem e engobe e já ministrou cursos de cerâmica primitiva em São Paulo. Atualmente leciona em seu atelier em Lençois, na Chapada Diamantina.

Local: Oficina 2

22/10 A 23/10 
QUI, SEX
19H30 ÀS 21H30

8 comentários:

Elena sem H disse...

Amo a argila e fazer ceramica. Panelas fiz duas, sempre cm vontade de fazer outra tantas mais. Se estivesse em Sao Paulo certamente iria me inscrever voando para aprender outras tecnicas mais. Divirtam-se!!!!

César disse...

Horta Comunitária e Sítio de Piracaia
Oi Neide
Apenas por curiosidade, pois escreveu bastante sobre a horta comunitária e, de repente, nada mais falou a respeito. O que aconteceu? Continuam com aquele espaço? O belo sítio de Piracaia, conseguiu vender?
Um forte abraço e escreva mais, por favor...
Antônio César

Neide Rigo disse...

César,
a horta continua firme e forte. Ganhamos calçada, plantamos batata doce etc. E os do contra resolveram nos deixar em paz.
Quanto à Piracaia, pois é, não vamos vender mais. Desistimos.
Um abraço,n

Lisbeth Lima disse...

Neide, minha cunhada Ana, que adora seu blog, me passou o endereço do come-se. Fiquei encantada! Já vasculhei de lá para cá e cá para lá! Fiquei com vontade de fazer a oficina de cerâmica e experimentar sabores "não convencionais". Um abraço, Lisbeth

Neide Rigo disse...

Lisbeth,
venha fazer a oficina. E seja bem vinda ao blog!
Um abraço,n

Eduarda Couto disse...

Nossa que máximo! Esse assunto é muito interessante para mim, me fascina. Estive recentemente na Grécia, e uma das coisas que chamou a atenção foi justamente a parte das técnicas culinárias antigas. Lindas panelas de barro, com fundos desenhados para marcar o pão, grelhas de barro, forno de barro. Tirei várias fotos. Adoraria participar dessa oficina, pena que moro tão longe! Boa oficina para vocês!

Neide Rigo disse...

Eduarda,
que pena que não pode participar. Adoraria ver estas fotos. Tem algum link para indicar?
Um abraço,n

Eduarda Couto disse...

Fotos mega amadoras! Posso selecionar as melhores, te envio por email, caso queira.