sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Pão de manga madura ou panetone tropical


De vez em quando um anjo me sopra uma receita no sonho. De vez em quando acordo lúcida pra lembrar ou tudo se esvai como uma espuma de gelo batido.

Mas esta foi fácil. A receita, no sonho, não era minha, mas do chef Rodrigo Oliveira e eu pensei: poxa, por que não pensei nisto antes? Era um pão fofo, bem dourado, em forma de filão, mas com massa de brioche e quando cortado transversalmente se parecia com uma fatia de manga com sua polpa bem amarela. Procurei na rede alguma receita parecida. Vai que eu já tinha visto em algum lugar e só o inconsciente registrou. Achei muitas receitas de mango bread, mas são como bolos de frutas ou cucas. Nenhuma como o do meu sonho. E no restaurante as fatias do pão doce eram tostadas com algo salgado por cima, incluindo queijo de cabra. Faz tempo que não converso com o Rodrigo e nem sei o que anda aprontando, mas certamente deve ficar também sonhando com receitas.

Bem, o anjo não soprou ingredientes nem técnica, então o jeito foi improvisar com base no parco repertório e anotar tudo para o caso de dar certo. E deu, ficou delicioso, embora o sabor e o perfume da manga se percam um pouco. Queria ter feito com fermentação natural, mas tinha que reformar meu levain e a manga que tinha aqui já estava bem madura. Então fiz com fermento biológico em pó mesmo, mas já sei que da próxima vez, com fermentação natural, vai ficar bem melhor, com textura mais interessante e com pedacinhos de manga que vou acrescentar.  Fui fazendo e modificando a receita no meio do caminho, de modo que ficou quase como um panetone - aliás,  tenho uma boa receita aqui e você já pode ir cultivando seu levain para fazê-lo para o fim do ano (e só agora vi que tem lá uma foto quase igual da Dendê guardiã de pães e panetones).

Exibindo foto.JPG
Pão de manga ou panetone tropical 

1 manga de aproximadamente 700 g madura
Cerca de 2 xícaras de leite
3/4 de xícara de açúcar
1 colher (chá) de sal
1 envelope de fermento biologico dissolvido em 50 ml de água
2 gemas
1 kg de farinha de trigo
100 g de manteiga gelada em quadradinhos
1/2 xícara de uvas passas brancas
Casca ralada de 1 limão e de 1 laranja


Bata a manga com o leite no liquidificador. Meça o resultado e complete com mais leite, se for preciso, para dar 4 xícaras da mistura cremosa. Acrescente o açúcar, o sal, o fermento diluído e as gemas. Junte a farinha, aos poucos, mexendo sempre. Quando toda a farinha tiver sido incorporada, junte a manteiga cortada em cubinhos, as uvas passas e as cascas dos cítricos. Misture bem e deixe a massa crescer numa bacia untada com óleo. Até este ponto você pode usar a máquina de pão, se tiver. Se não, pode mexer com as mãos.  Quando a massa tiver dobrado de volume, divida em 3 porções e coloque em formas de papel com capacidade para 750 g (ou use marmitas). A massa não será tão grudenta quanto a de panetone, mas também não tão firme quanto a do pão comum, por isto é bom ter uma forma. Deixe crescer em local protegido para crescer novamente até alcançar a altura da forma. Faça um corte em cruz na superfície, coloque 1 pelota de manteiga no cruzamento e leve ao forno bem quente. Deixe assar até dourar a superfície. Abaixe a temperatura e deixe assar até completar 1 hora de forno. Deixe esfriar de cabeça pra baixo para não murchar - enfie na base 2 espetos de bambu e apoie-o numa gaveta bem firme ou entre duas cadeiras.

Rende: 3 pães  

13 comentários:

Anônimo disse...

É sempre uma grata surpresa visitar o seu blog. O que faço quase sempre. Amei a opção de panetone tropical.
Gostaria de te pedir um favor, tenho um planta chamada rosinha de sol (Aptenia cordifolia)vc poderia dar sugestão de preparo para ela?
Suas receitas são sempre simples e saborosas.
Obrigada Valéria Calá

Neide Rigo disse...

Valéria,
a rosinha do sol você pode usar como a beldroega, com a diferença que ela não e azedinha. Mas confere textura boa em saladas, por exemplo.
Um abraço,n

ace maxs disse...

madura ? like my distrik :)

Anônimo disse...

Que boa ideia. As mangas aqui já estão se multiplicando. Alias, você sabe alguma tecnica para desidratar manga? Comi umas americanas de sabor intenso e super doces mas não encontrei um modo mais pratico para desidratá-las sem aquelas desidratadoras grandes.

Márcia Amaral (eme.amaral) disse...

Olá Neide,
Que lindo ficou seu panetone de manga.
Fiquei aqui rindo sozinha quando comecei a ler a receita: "Bata a manga com o leite no liquidificador." Isso aqui na minha terra (Belém) é morte certa. Kkkkk... Manga com leite, não pode, já dizia minha avó. :)
Com certeza vou fazer sua receita, mesmo correndo risco de vida. :P
Obrigada pelo post!

Anônimo disse...

Neide, que receita show! Fiz e AMEI! Foi meu primeiro panetone na vida e deu super certo! O único toque pessoal que dei foi ter deixado as passas de molho no saquê mirin (licoroso), achei que ficou ótimo.
Nunca comentei no blog antes, mas fiquei tão feliz que não consegui me conter. kk Obrigada por aumentar meu repertório de Natal.
Beijos
Ana Paula

Neide Rigo disse...

Márcia, isto é crendice. Faça e depois me diga. Se alguém por aí estranhar, invente que manga com leite em prato cozido não tem problema.

Ana Paula, que bom saber que deu certo. Sim, acho que no próximo também vou deixar as frutas de molho (é que decidi colocar de última hora). E também vou aumentar a quantidade e adicionar também uvas pretas. Não tirou foto?

Ah, e quando começar a ressecar, corte em fatias e toste na torradeira. Vai ver como fica delicioso.

Um abraço,n

Baixar Vídeos do Youtube disse...

Muito interessante. Achei engraçado o título, ótima ideia. Gostei do blog. Abraço!

luck richard pereira disse...

olá, neide ,gostei muito de seu blog e e minha mulher gostamos dele,eu fiquei na duvida sobre fermentos naturais, eu vi que vc disse que tem yuma tabelinha para mudar um receita de fermento de padaria para o levain, pois eu estou fazendo um levain em casa e quero saber como usa-lo,poderia me ajudar

Anônimo disse...

Oi Neide, comecei o meu Panetone com a compota de limão e o levain.
Em um dia apenas o levain borbulhou e formou uma pequena coloração rosa em um canto. Deu errado? Devo começar de novo?
Obrigada, michela

Neide Rigo disse...

Luck,
neste post eu ensino: http://come-se.blogspot.com.br/2011/10/pao-com-caldo-de-cana.html

Veja também o link que deixei da receita de panetone - aquele, sim, foi feito com levain.

Michela e Luck, vejam este post: http://come-se.blogspot.com.br/2012/07/pao-do-zero-com-fermento-natural-levain.html

Michela, no link acima você vai encontrar outra forma de começar do zero - eu prefiro este último método. Se está rosado deve estar contaminado. Melhor desprezar e começar de novo. Com este calor, e com o método da bolinha - do link acima - fermenta rapidinho.

Um abraço,n

Anônimo disse...

Obrigada pela atenção, Neide! Vou tentar de novo. Já coloquei minha bolinha na agua.
Um abraco, Michela

obat ace maxs disse...

just blogwalking.. Nice post and have a nice day :)