terça-feira, 30 de novembro de 2010

Manteguina: praticamente uma margarina

A amiga Ângela Carneiro, que conheci pessoalmente tem pouco tempo, é escritora mas se dedica assiduamente à arte de se alimentar com prazer e saúde no sítio onde foi morar em Minas. E lá, planta e borda.
Pensei nela ao fazer este post pois nunca usa manteiga, prefere as margarinas mais leves de gordura. Como já trabalhei pra indústria de margarina, prefiro as manteigas, mais fácil de assimilar em todos os sentidos.
É creme de leite batido até a gordura se separar do soro, que é separado, e pronto. Já a margarina ...
Pensando não só na amiga mas naquelas pessoas que não conseguem dormir de tanta culpa por ter comido uma ponta de faca de manteiga ou naquelas que repousam tranquilas apesar da fatia grossa de manteiga gelada que apoia sobre o pão ou naquelas crianças que precisam urgentemente perder peso e reduzir as taxas de colesterol (infelizmente muitas crianças atualmente). Ou, quem sabe, em quem é ideologicamente contra as margarinas. De qualquer forma, acho que isto pode ser útil pra alguém.
Muito tempo atrás, bem antes destes produtos de mercado que misturam manteiga com margarina ou margarina com azeite, eu já fazia uma mistura de manteiga com azeite. Além de o azeite contribuir com outros ácidos graxos monoinsaturados, bons pra saúde, ainda permite que a manteiga seja guardada na geladeira sem endurecer.
Mas agora deu vontade de testar uma mistura ainda mais leve misturando manteiga e água, que vou provisoriamente chamar de manteguina. É uma imitação do conceito da margarina que combina, à força de estabilizantes, gorduras vegetais, água e outras tranqueiras. A diferença é que neste caso você conhece todos os ingredientes: manteiga e água estabilizadas pela paciência. Com a vantagem de poder fazê-la sem sal.
Não gosto de falar em Calorias, mas às vezes é preciso. Enquanto uma margarina light tem cerca de 320 Calorias por 100 gramas, esta manteguina ficou com 365 Calorias. Nada mal se pensarmos na simplicidade que é. Não pense que as empresas colocam água na margarina porque estão pensando que isto pode ser bom para a sua saúde - em primeiro lugar isto é bom para o bolso delas, já que água não custa dinheiro mas gordura sim. Vamos ao que interessa:


Manteguina: separe 100 g de manteiga e deixe ficar em ponto de pomada, como se vê na foto aí em cima. Se estiver gelada, não vai conseguir emulsionar a água. Coloque numa tigela e deixe do lado uma jarrinha com 100 g de água gelada. Vá pingando a água aos poucos e batendo, do mesmo jeito que se faz maionese. Tem que ir misturando aos poucos, para não desandar. Não tem segredo, é só ter paciência. Se quiser juntar menos água, tudo bem. Com 30% de água, fica bem gostosa. Mas com 50% fica bastante aceitável. E você pode deixá-la mais amarelinha com umas gotas de óleo de urucum e ainda salgar com uma colherinha de café de sal. Ou juntar ervas picadas.
Serve para passar no pão e para receitas em que a gordura não seja tão fundamental. Numa receita de bolo simples, não gorduroso, por exemplo, não faz muita diferença usar a manteiga ou esta mistura. Também para fritar um ovo é possível, pois a umidade ajuda a cozinhar e só no final, quando a água seca, é que a temperatura da gordura aumenta fritando levemente as bordas. É um cozimento pochê seguido de fritura. Já para uma massa de torta ou empada, continue com a manteiga. E para fritar um filé a mistura de manteiga e azeite é a mais recomendada.
A receita de manteiga com azeite está aqui.
No final, ela fica assim, cremosa e mais clarinha

Pode ser guardada na geladeira para ficar mais firme - mas nunca dura, fácil de espalhar


Fritar ovos em margarina com baixo teor de gordura é um terror - espirra muito e não por causa da água, mas dos estabilizantes e outros aditivos. Neste caso, não. O ovo primeiro cozinha com a umidade e frita só no final, quase como aquela batata-doce da Dona Neide. Um ovo quase perfeito.

Bolo simples: resolvi testar a manteguina numa receita de bolo simples. Coloquei tudo junto numa tigela: 2 xícaras de farinha, 1 xícara de áçucar, 2 ovos, 1 xicara de azeite, 2 colheres (cheias) ou 70 g de manteguina, 1 colher (sopa) rasa de fermento, 1 pitada de sal e raspinhas de limão. Misturei tudo com batedor de arame até a massa ficar homogênea. Despejei a massa numa assadeira pequena (28 x 20 cm) untada com a própria manteguina e polvilhada com farinha de trigo e levei ao forno médio para assar. Funcionou, o bolo ficou gostoso e macio. Rende uns 20 pedaços.

Ângela Carneiro no Mercado da Lapa. Inspiradora do Post

14 comentários:

Claudia disse...

Neide,

Adorei a receita e vou experimentar sem dúvida. Eu como manteiga com pão feito uma tarada e sem a menor culpa, mas não custa nada experimentar ums manteguinha batida com água. Margarina para mim é palavrão, não recomendo nem para meu pior inimigo...

Bj,

Cláudia

a. luz disse...

Bem parecida com a manteiga do Outback!!!rs....
Deve ficar bárbara para comer com um pão quentinho!!

Beijokas Neide!

Ana Luz
www.artedetemperar.blogspot.com

Olivia disse...

ideia incrível e tão simples... ê Neide!

nacozinhadasonia disse...

Boa sugestão...Bjinhos
http://nacozinhadasonia.blogspot.com/

Angela disse...

O MÀXIMO!!!
Estou me achando!!
Menina.. tenho de dar um jeito no cabelo.. que raio de ponta é essa? :-))))))
Neide, estou comprando AGORA manteiga (não tenho mais vaca e nunca consegui fazer :-( ) e vou parar de usar margarina. JURO. Cruz na mão!

Alice ] disse...

Oi Neide, eu tenho uma dúvida, a mistura pode ser feita na batedeira? Tenho a maior preguiça de bater as coisas na mão. Achei a idéia genial. Bjs.

Neide Rigo disse...

Claudia, eu também uso manteiga e não troco por nada no café da manhã. Mas só um pouquinho.

Ana, se não me engano, a manteiga do Outback é só o creme batido naquele ponto de quase manteiga, com chantilly com sal, portanto também mais leve, sem separar o soro da gordura.

Angela, de que ponta você está falando? Tem coisa que só a gente enxerga, não é mesmo? Eu te achei linda ao vivo e na foto. Tomara que consiga fazer sua própria manteiga com o leite dos produtores vizinhos. Não tem comparação.

Alice, se você não tem preguiça de lavar as tralhas da batedeira, vá em frente. Mas usar baixa velocidade e ir juntando a água aos poucos. Eu acho mais difícil controlar, mas se você tem experiência com ela, tudo bem. Depois me conte.

Um abraço, N

Adriene disse...

Oi Neide, estou conhecendos eu blog aos poucos desde segunda-feira e nem precisa falar que já me enamorei dele e do seu jeito de escrever, sem mencionar as maravilhas de receitas postadas.
Sou nutricionista e tb nunca recomendei o uso de margarinas, eca! As manteigas sempre foram mais saudáveis embora não troco meu azeite com orégano nos pães seja em qualquer hora. Mas essa ideia de manteguina foi bárbara. Vou testar é claro!
Temos uma sorveteria no interior de SP, em Lins, e temos um blog dela. O último post de ontem foi a respeito do novo produto que estamos usando no preparo do sorvete em substituição às gorduras. Entra lá pra vc dar uma espiadinha. Vai ser um prazer.
Agora vc tá nos meus favoritos e virei sempre te ver.
Bjs
Adriene

Adriene disse...

Neide, somente agora eu vi que vc tb é colega de profissão!!!!!! Uau! Que legal.
E aí, ainda na ativa? Eu sou funcionária pública num hospital psiquiátrico e atuo como nutri há 12 anos lá mesmo. Tenho 48 anos, sou casada e mãe de 3 homens enormes, hehehe.
Em janeiro inauguro uma loja de produtos naturais. Sou vegetariana.
Meu e-mail é: enenutri@gmail.com
Apareça pra gente bater um papinho.
Bjs

Neide Rigo disse...

Adriene, quem bom saber que somos colegas. Eu trabalho bastante, mas basicamente na área de cozinha experimental (desenvolvendo receitas com suplementos para necessidades especiais, por exemplo)ou escrevendo, dando consultorias. Sempre ligado à cozinha, ingredientes.
Você não me mandou o site da sorveteria. Fiquei curiosa.
Obrigada pela visita.
Um abraço,
Neide

nana tucci disse...

O máximo! Saudade de você, Neide. Beijo grandão

clau disse...

Para quem, como eu, é uma consumidora voraz de manteiga e nao vive sem, creio que esta sua sugestao me vai ser de muita ajuda.
Nao tanto pelas calorias qto pela praticidade em se espalhar no pao.
Bjs!

Daniela Villas Boas disse...

Sensacional a mangeguina. Eu estava preocupada com o altíssimo consumo de manteiga aqui em casa e agora ele acaba de ser cortado pela metade!
Fiz na batedeira (mixer) e dobrei o volume da manteiga.
Achei que ficou mais gostosinho do que a original.
OBRIGADA!!!!!!!!!!!!!!!!

MPaula disse...

Muito bom este post. Uma médica homeopata uma vez me disse: coloque em dois pires um pouquinho de manteiga e outro com margarina. A manteiga ficará cheia de formigas, já a margarina não. Nem as formigas querem a margarina, ela disse.

Desde então eu só como manteiga e margarina só quando não tem outra opção MESMO. Tipo para não fazer feio na casa de alguém ou algo parecido.