sexta-feira, 1 de julho de 2011

Assando na boca do fogo

Sempre tive curiosidade de usar uma destas formas de assar na boca do fogão. Mas tinha cisma. Não pode dar certo. Mas não é que dá?

Da janela do taxi, voltando para casa depois do mercado de Uberlândia, avistei uma prateleira de alumínios dentro de uma loja de materiais de construção (eu adoro entrar nestas lojas e encontrar o improvável). Saltamos do taxi em frente ao prédio onde estávamos hospedados e, antes de subir, chamei o Marcos para voltar comigo à loja que tinha visto. E foi ótima a intuição, pois além de encontrar ali alumínios grossos e mais artesanais feitos em Claudio - MG e outros do estado de Goiás, a conversa com a família Ferreira e Soares  - Geraldo e Gislene com o filho adolescente - rendeu dicas das feiras e jeitos de usar a forma que não vai ao forno. Pode assar pudinho, bolo, franguim e até pão de queijo, dizia o menino com alegria. E completava: Em São Paulo tem disso, não?

Família Ferreira vende tubos e conexões,  panelas de ferro e de alumínio

O fato é que, além dos quitutes que trouxe de lá vieram na mala também algumas peças de alumínio grosso, daquelas que podem ser areadas até ficar da cor da lua, onde a gota da água limpa se avoluma para ir de lá pra cá como se brincasse de escorrega e que podem ser polidas até a morte, que não furam. Claro, comprei a  tal forma.

Direto de Uberlândia:  alumínios e o que colocar dentro deles
(cachaça Paladar, para acompanhar)
Cheguei aqui e já testei na forma os pães de queijo, já que havia trazido massa. Assou, mas não compensa. Demorou muito e só cabe um pouco. Mas no outro dia testei bolo. Desde então já fiz três bolos e todos deram certo. Medi a temperatura do espaço superior e passou de 200 graus (meu termômetro não vai além disso). Embaixo da assadeira tem que colocar uma pecinha de alumínio mais grosso, como uma chapa com um furo no meio. Sobre ela coloca-se a forma com o bolo, em fogo baixo,  e o calor é chupado para dentro do furo central, criando um ambiente quente e seco na parte de cima  - a tampa tem furos por onde deve escapar a umidade e parte do calor.   Não é mais rápido que o forno - cerca de 30 minutos, mas é uma opção quando não se tem forno e a impressão que tenho é que gasta menos gás, afinal a chama do forno é muito maior para poder aquecer todo o compartimento.  Mas doura  igual e desenforma fácil.

Abaixo, uma receita simples que fiz usando o fubá de moinho de pedra que trouxe da feira e um pouco de queijo minas curado. Vou testar frango e legumes gratinados!

Uma receita comum, mas todos deram certo
Bolo de fubá com queijo curado

1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de fubá
3 ovos
1 xícara de açúcar
1 xícara de leite
1/2 xícara de manteiga amolecida ou óleo
1 colher (sopa) rasa de fermento
1 colher (chá) de erva doce.
3 colheres (sopa) de queijo curado ralado

Misture bem todos os ingredientes e coloque na forma de fogo untada e enfarinhada. Polvilhe queijo curado ralado por cima se quiser. Deixe em fogo baixo até dourar.

Loja "Vem que tem Tabajaras", em Uberlândia: Av. Afrânio Rodrigues da Cunha, 183 - Bairro Tabajaras. Tel. 34 - 3223-4005

20 comentários:

Loja de Materiais de Construção disse...

Grandes coisas de você, cara. Ive ler suas coisas antes e você está simplesmente muito impressionante. Eu amo o que você começou aqui, amo o que você está dizendo e do jeito que você diz. Você torná-lo divertido e você ainda conseguem mantê-lo inteligente. Eu não posso esperar para ler mais de você. Este é realmente um grande blog.

angela disse...

Neide, ganhei uma destas da minha auxiliar que foi passar as ferias na Bahia e me trouxe o mimo, demorei um pouco para ajustar o calor e acertei o ponto para bolos, sempre de fubá.
agora o que tenho feito e aprovado são os pães http://orapitangas.blogspot.com/2011/04/pao-alemao.html
assim como voce gosto muito de entrar nestes mercados em buscas destas raridades. um abraço

Amara disse...

Neide,

É sempre delicioso ler os seus textos.
Essa forma de assar na boca do fogão é boa demais, eu sempre uso, economiza gás.
Colocar sempre no fogo baixo, do começo ao fim.
Vou testar para outras finalidades, até hoje usei para bolos e torradas.

Neide Rigo disse...

Loja, obrigada!

Angela, isto me deixa muito envergonhada - de saber como estou sendo relapsa com os amigos - como não vi isto no seu blog?? Adorei o seu modelo. Os meus, em fogo baixo, não queimam nada. Como disse a Amara.

Um abraço,
N

Beth disse...

Eu quero uma! Será que terei que ir a Uberlândia?

Janete Borges disse...

Fantasticamente simples !!! Nunca tinha pensado nessa possibilidade !
Adorei Neide, fiquei doida por uma dessas!!!

Isadora disse...

amei a novidade, nao conhecia!

e o bolo ficou uma delicia!!!

dá uma passadinha pelo meu blog:
http://deliciasdaisa.blogspot.com/

Anônimo disse...

Neide,
agora virou rotina dar uma olhada no seu blog, ..., eu nao tenho costume de visitar blogs, mas o seu é muito especial!!! Sabe que fui a um sítio no final de semana do feriado e comi bolachinhas de nata e imediatamente lembrei de vc.
Bom, mas o motivo de minha vinda aqui hj, é outra. Há quase 3 meses fiz a cirurgia bariátrica (redução de estômago) e meus cabelos começaram a cair. Gostaria de saber se vc tem alguma sugestão para melhorar a alimentação em ferro, pois todos q fizeram esta cirurgia q eu conheço, sofrem com anemia e precisam tomar suplemento alimentar. Ouvi falar da folha de mandioca seca e triturada para colocar na comida. Já providenciei lá no sítio e já estão no varal de casa secando. Mas se vc tiver alguma sugestão, ficarei grata. Outra coisa, ... descobri, pelo teu blog que tenho uma plantação de cúrcuma aqui em casa e já até retirei umas raízes q estão na geladeira. E plantei mais 2 em outros locais (ou melhor, vasos) ..rs.....
Bom, aguardo um contato teu!
Beijos,
Tarles Regina (de Assis\SP)
tarlessilva@bol.com.br

Elena sem H disse...

Achei ótimo, Neide. Aqui tem uma propaganda de uma marca de panelas que sugere algo similar e o argumento de vendas deles é que essa 'panela-forma' usa apenas uma boca de fogão no fogo mínimo enquanto ligar o forno equivale a usar 6 bocas... Supondo que seja verdade, a economia é muita.

Beijos!

Elena sem H

Ana Carolina disse...

Neide, tenho uma forma dessas, de alumínio grosso, e o buraco no meio é aberto, nunca entendi por que! parece uma ótima idéia assar bolos na boca do fogão... o único problema é que minha forma não tem tampa, o que será que eu poderia fazer? Alguma sugestão?
Adoro seu blog e seus textos! Sempre aprendo alguma coisa diferente, parabéns!

Neide Rigo disse...

Elena, a economia é evidente, vale a pena experimentar.

Ana Carolina, a tampa apropriada, com alguns furos, é fundamental. E uma outra peça que fica entre a forma e o fogo também! Acho que teria que ter o jogo completo. Não saberia lhe dizer como improvisar.

Um abraço, N

Neide Rigo disse...

Elena, a economia é evidente, vale a pena experimentar.

Ana Carolina, a tampa apropriada, com alguns furos, é fundamental. E uma outra peça que fica entre a forma e o fogo também! Acho que teria que ter o jogo completo. Não saberia lhe dizer como improvisar.

Um abraço, N

cronicas gulosas disse...

Neide, fiquei alguns anos com uma panela destas e não sabia o que fazer com ela! Em alguma mudança ela deve ter tomado um outro caminho, pois procurei em minhas coisas e não a encontrei. Toca ir p´ra Uberlandia.Abs

Manuela disse...

Neide, lembro que minha avó tinha uma forma dessas onde fazia bolos sobre o bico do fogão. Tinha também uma peça em ferro fundido que se colocava sobre a chama e onde encaixava a forma que servia para não queimar o fundo do bolo e uma tampa que, recordo, tinha uma janelinha de vidro para espreitar o bolo. Não sei quem terá ficado com ela após a sua morte ou se terão jogado fora. É algo que já não se vê em Portugal. Talvez procure aí no Brasil. A economia de energia é óbvia e coze tão bem como no forno.

Cristiane Schmitt disse...

Eu também prefiro fazer os bolos nessa forma... não troco a minha por nada.
Faço qualquer bolo: fubá, cenoura, maçã, formigueiro... até Nega-Maluca (vou te mandar umas receitinhas,rsrs)
Os bolos ficam prontos em 20/25min e a economia de gás é real.
Boa sorte e boas delícias com a tua... bjs

Anônimo disse...

eu tenho essa forma e tenho tb uma de pizza (pra usar na boca do fogao tb). Mas nao me dou bem com nenhuma das duas hahahaha, então eu as uso no forno, com tampa e tudo!

Anônimo disse...

Neide,

Para sua informação, as panelas de alumínio não devem ser utilizadas, pois soltam alumínio no alimento.
Há pesquisas que atestam que uma das causas do Mal de Alzeimer, se deve à ingestão de partículas de alimentos quando cozinhados.
Maiores informações, aconselho consultar o site: patfeldman@enxaqueca.com.br ou criançasnacozinha.com.br

Um abraço.Diva
divinhafalcao@gmail.com

Anônimo disse...

lourdes; Onde encontrar essa forma em São Paulo? minha irmã tem uma foi presente do falecido marido,por favor me mande o endereço.
meu email: lourdes-gaspar@hotmail.com

Nádia disse...

Olá !

Adorei seu blog!

Comprei uma dessas panelas( na Panela & Cia), chegou rapidinho, me custou 28,00 reais mais o frete de 11,00.

Valeu a pena com certeza.

É só entrar na loja e comprar pela internet....eu comprei pelo pag seguro.
Nádia Dertoni

Anônimo disse...

A minha sogra tem uma forma de bolo que assa na boca do fogão e gostaria de comprar uma para a minha mãe, A forma tem que ter furinhos na tampa e na forma, se alguém sabe onde comprar favor passar um email: ritamarilda@gmail.com