sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Patos caipiras. E ovos


Já estávamos de saída do sítio quando a cachorrada, incluindo Dendê, começou o latido estridente que alardeia a chegada de gente a pé, que é diferente da chegada de carro com gente. E quando chega a pé a pessoa costuma vir munida de um cajado na mão, que é pra espantar cachorros mais bravos e corajosos, o que não é o caso por lá.
Minha mãe vai atender ao vizinho e ouço ao longe ela dizer que vai consultar as filhas. Ai, ai, ai, pensei, mais uma roubada. Acabou nos convencendo, a mim e à Suzana, a rachar a compra dos patos, alvo de reclamações de outro vizinho que tinha sua plantação constamente destruída pelos penosos. Um patão, algumas patas, uns patos jovens e muitos patinhos em pelo. Além de uma bacia de ovos cochantes. - Ele quer 130, mas se vocês oferecerem 100 ele aceita. - Não, não quero, já está barato, não vamos regatear. - Mas aqui é assim, boba, tem que pechinchar, faz parte, eles gostam.


E quanto vi, já estava lá minha mãe "- Tira então o patão, que aqui já tenho um que cobre todas" e o negócio estava consumado. Em poucos minutos já estava de volta a pampa do meu pai com três sacos de patos na carroceria. De todo tamanho, além da bacia de alumínio forrada de pano e coberta de penugem branca, recheada de ovos graúdos, um tanto pra comer, outro tanto pra chocar. Os patinhos já foram saindo assanhados, mal esperando a grama, a água, o milho, os insetos.


De modo que agora, além de sermos proprietários de meros 600 pés de café que também fomos convencidos a possuir em Fartura, também temos patos caipiras de montão para o consumo. E ovos, grandes ovos. Um tanto já veio na mala.

video

12 comentários:

milamaegi disse...

Patinhos!

Eu nunca comi por medo msm, ja q minha mae tem uma alergia terrivel a carne de pato.
Mas acho lindo e qd criança, colocava os patinhos da roça q morei na banheira so pra ver nadar.

Anônimo disse...

Todo Farturense e assim mesmo bom de negocio,nao e que somos enroloes e que somos bons de prosa. Beijos Denise

Anônimo disse...

Que lindinhos....

heguiberto Souza disse...

Neide,
Que lindos esses patinhos!
Era a maior festa em casa quando nasciam os patinhos, pintinhos, leitões, etc.
H

Anônimo disse...

Olá Neide!
Quando criança minha vô criava patos como estes e fazia aquela carne de lata! Era a melhor forma de comer!
Com carinho Cátia Milhomens

Luciana disse...

Nossa, QUANTO PATO! rsrsrs

Bombom disse...

Eu gostei muito dos patinhos, mas o que cobicei mesmo, foram os ovinhos! Puros e sem aditivos nem hormonas de crescimento! Nos tempos que vão correndo é um grande privilégio.Tudo de bom para ti. Bjs. Bombom

Beatriz - Jubiart disse...

Ovos de pata?
Uma delícia!

Uma semana de luz p/ vc.

Beatriz - Jubiart disse...

Neide! Olha eu de novo...

Quarta-feira (10.11.10)se tiveres tempo passa lá na minha "casa", programei uma singela homenagem ao COME-SE.

Bjs.

Bia.

Nadia Marrach disse...

Essa pataiada toda traz boas recordações da minha infância e adolescência. Meu pai adorava criação e pato foi uma delas (além de peru, ganso, galinha garnisé, faisão...). Tinha um fortificante feito com ovo de pata, Biotônico Fontoura e leite condensado que era a alegria da criançada!! Além disso a gente fazia caneta com pena de pato, colocando uma carga de esferográfica "dentro" dela. Uma farra!!!

Neide Rigo disse...

Mila, não conhecia alergia a carne de pato. Acho que deveria tentar. É deliciosa a carne.

Denise, bons de prosa, sem dúvida!

Heguiberto, comamos ou não, é sempre uma festa o nascimento destes animaizinhos.

Catia, boas lembranças, então!

Bombom, realmente estes ovos são demais de bons.

Beatiz, passarei, obrigada!

Nadia, eu também tomei deste fortificante, às vezes feito com caracu - imagine as crianças alegrinhas!

Um abraço, N

clau disse...

Ja fiz muita mousse com ovos de pata, que o meu sogro criava.
Mas nunca me aventurei em comer os patinhos e, muito menos, a mae deles: uma coisa meio de criança. Enfim...
Mas confirmo que os ovos fazem belos doces!
Bjs!