terça-feira, 23 de novembro de 2010

Biscoito bicho-da-seda pra chá e café


Faz tempo que meu amigo Paulo Chanel me emprestou o velho caderno de receitas de sua tia Aurea, com recomendação especial aos biscoitos bicho-da-seda e canelinha de veado. Dei uma olhada, tirei xerox e devolvi. Nestes dias, arrumando os livros, encontrei o caderno e tive vontade de testar a famosa receita emblemática da família, especialmente porque já estaria com a máquina de carne em uso, já que usei para fazer linguiça. Pois é, antes dos modernos cortadores de biscoito, o modo mais fácil de molda-los era com a máquina de carne. Lembro de tia Tita fazendo biscoitos de amoníacos na máquina, sequinhos, com formato de palitos. Há uma peça específica para biscoitos. A minha comprei tem uns 30 anos, num brechó, sem ter a mínima ideia pra o que iria servir. Só há alguns anos vi o apetrecho pra vender no box 11 do Mercado da Lapa e descobri a utilidade. Mas quem não tem a peça, é só improvisar. Numa receita do mesmo bicho-da-seda que veio solta entre as páginas do caderno da tia Aurea, a recomendação é que use a peça de três dentes colocado ao contrário. A minha só tem uma peça com furinhos, que eu testei e dá pra fazer uns biscoitinhos diferentes, com cobrinhas.
Bem, a receita vem daquele jeito que é só pra família entender, mas como sou atrevida, fui imaginando que o pote de margarina tinha entre 400 e 500 g e que, óbvio, troquei por manteiga; que os 5 ovos eram dos pequenos e, portanto, fazendo meia receita poderia usar 2 ovos grandes; que não tinha muita função separar os ovos se as claras não são batidas em neve. E se são, não é dito. Também desobedeci esta coisa de misturar primeiro ingredientes molhados e depois os secos, pois quando faço biscoitos gosto de bater bem a manteiga com açúcar, fazer uma emulsão com os ovos e só então ir juntando os outros ingredientes. Ah, tive ainda que advinhar as colheres de especiarias. E as casquinhas de limão são por minha conta. De resto, tudo igual, Nicolau! E que delícia!


A peça que encaixa na máquina de carne. É só correr a régua pra mudar o formado dos biscoitos


A massa é macia e pode ser usada com outros tipos de moldes: abra a massa e corte com cortadores ou faça cobrinhas com as mãos ou use cilindro para biscoito

Duas voltas na manivela e é só cortar com uma faca. Simples assim

Na forma untada, deixando espaço entre eles

Depois de tirar a foto é que reparei que outra tia colaborou aqui, afinal estas xícara são presentes do amigo Luiz Horta, heranças da tia e da mãe confiadas a mim
Biscoitos Bicho-da-Seda. Baseados na receita do caderno de Áurea Deodato de Carvalho
200 g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente, mas ainda firme
1 xícara de açúcar
1 pitada de sal
2 ovos grandes em temperatura ambiente, batidos ligeiramente
1 xicara de farinha de trigo
1/2 xícara de leite
500 g de amido de milho (maisena)
1 colher (chá) de noz moscada ralada
1 colher (chá) de erva-doce
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (sopa) de casquinha de limão
1 colher (sopa) de fermento químico
Na batedeira, bata bem a manteiga até ficar cremosa. Junte aos poucos o açúcar e continue batendo até formar uma mistura aerada. Com a batedeira ligada, vá juntando os ovos, em fio, para formar uma emulsão. Se talhar, junte um pouco de farinha. Depois de colocar todo o ovo, desligue a batedeira. Junte, alternadamente, a farinha de trigo, o leite e a maisena, misturando com uma colher de pau ou espátula. Quanto a massa estiver homogênea, junte os temperos e o fermento. Misture bem e molde os biscoitos na máquina de moer carne, com a peça para biscoitos. Coloque-os em forma untada com manteiga e enfarinhada, leve ao forno pré-aquecido médio e deixe assar até começar a dourar.
Rende cerca de 150 biscoitos

Outra receita no mesmo caderno: diferença nas quantidades e na presença do coco ralado

19 comentários:

Anônimo disse...

Que delicia parace que estamos sintonizadas . Eu procurando justamente uma receita para fazer na maquina de moer!!!! Daiane

happynest disse...

Adoro velhos cadernos de receitas e suas medidas não muito precisas...as receitas da minha sogra são repletas de "um pouco de..." e haja imaginação e bom senso para acertar essas medidas. Neide suas fotos estão lindas e sua maquina e acessórios são um deleite!!
Beijos

Daniel F. Moura disse...

Juro que fiquei imaginando esses biscoitos com um café bem forte ...

QUe beleza né?


abraço
Daniel Moura
http://feitonahora.blogspot.com/

Marisa Ono disse...

Não conhecia essas pecinhas para modelar biscoito no moedor de carne, não. Gostei...

Priscila disse...

Ah, que legal! Adoro espiar, copiar e desobedecer receitinhas de família. Eu só não tinha conhecimento da técnica de enformar os biscoitos na máquina de carne... Que ignorância a minha! Ou não... sempre vi minha avó enformar biscoitos com saquinhos, forminhas de alumínio ou com as mãos (improvisando vez ou outra, com o garfo, por exemplo). Gostei de saber da história da máquina de carne para biscoitos. Valeu por compartilhar. Abraços!

ana disse...

Neide, não tenho a máquina de moer carne. Pode moldar os biscoitinhos na mão? É uma massa que se presta a isso?

beijo procê,
ana

clau disse...

Mas parecem comprados prontos!
Sabe, em minha familia, ha uma geraçao atras, maquinas tipo de macarrao ou de moer carne faziam parte da lista de presentes de casamento.
Herdei algumas destas reliquias depois que meus avòs morreram, mas nunca usei.
Quem sabe, agora, eu nao va seguir o seu exemplo?
E a receita tb. rss
Bjs!

» Beℓeza e Estiℓo « disse...

nhááá quanta gostosuuura!!!
Tô seguindo aqui
visite meu blog

bjoos
http://stilomorena.blogspot.com/

Candy disse...

Nossa... eu tenho essa máquina de moer. Minha bisa usava para moer café, e está comigo até hoje. (Ela moía na hora de tomar). Acho que não tenho a peça para biscoitos, mas vou dar uma xeretada!! Gostaria de aproveitar para te sugerir um post sobre cadernos de receita antigos e como conservá-los. Tenho alguns e não quero perdê-los. Acho os xerox meio desajeitados.

Pepa disse...

Neide, seus posts são tão, mas tão deliciosos, em todos os sentidos...
Tenho uma máquina de moer, será que encontro essa pecinha ??
Vc comprou faz tempo ??

Bjus 1000 e obrigada pela atenção !!

Silvana disse...

Nooosssa que delícia!
Lembra-me muito da minha infância.
Neide não acredito quevocê conhece a figurassa do Paulo Chanel. Por onde andas esse homem?
Um abração
Silvana

cronicas gulosas disse...

Adorei os biscoitos, o uso da maquina de moer (que desconhecia completamente para este uso!), e a interpretação da receita. Adoro receitas que não parecem uma fórmula química! Lembro de uma receita de bouilabasse que começava com " um fundo de rede de peixes para a base " - quase pirei, até conseguir entender a versão. Abs!

Fabiana disse...

Puxa,
encontrei o seu blog, numa das minhas visitas a blogs amigos, e o titulo da receita me chamou a atenção...
Não acreditei quando vi os biscoitos, que fizeram parte da minha infância....
Fiquei até emocionada....
eu ajudava a minha mãe fazer, quando ela passava na maquina de moer carne..
vou anotar a receita, e vou tentar achar uma maquina de moer carne com esses dentinhos.
beijos e obrigada por partilhar

Nadia Marrach disse...

A gente tinha uma máquina de moer manual quando eu era criança e minha mãe usava para fazer kibe. Nunca soube que poderia ser usada para biscoitos! Da até vontade de ter uma dessas novamente...quem sabe!!!

Neide Rigo disse...

Daiane, que coincidência. Espero que goste.

Priscila, é só um jeito. Como você diz, há muitas formas de se modelar biscoitos.

Ana, como eu disse no post, você pode usar a mesma massa e moldar do jeito que preferir.

Clau, espero que se anime.

Candy, a máquina de café tem mecanismo totalmente diferente e não deve ser usada para moer outras coisas para não contaminar com cheiros. Será que está confundindo? São máquinas diferentes. Eu tenho as duas. Se quiser, depois lhe mostro foto.
Eu não tenho a mínima ideia de como conservar bem estes cadernos, pois não nunca tive um. Mas, para começar, eu guardaria em saco plástico.

Pepa, eu tenho a minha máquina há uns 10 anos, mas é fácil de encontrá-las em casas de ferragens ou em box de coisas de cozinha de mercados - no mercado da lapa tem.

Silvana, o Chanel foi meu professor de fitoterapia na Unifesp. Eu falo sempre com ele. Se quiser contato, escreva para o meu email.

Obrigada aos outros leitores pelos comentários. Um abraço corrido,
N

Anônimo disse...

Mais receitas de biscoitos antigos, bem paulistanos, por gentileza. Grata,

Uma brasileira no exilio

Anônimo disse...

Fica otimo!
Obrigada.

Anônimo disse...

Ola, alguem sabe onde encontro a régua para ficar neste formato??

Ana Maria disse...

Estava procurando desesperadamente uma receita de biscoitos que eu não sabia o nome, mas lembrava do sabor. E eis que encontro no teu blog.
Muito obrigada, hj a tarde vou inaugurar minha máquina de picar carne com adaptador para biscoitos.