segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Hidropônico não é Orgânico


Uma coisa não tem nada a ver com a outra, mas nos supermercados frequentemente a gente encontra um do ladinho do outro. E já vi muita gente achando que o hidropônico é a mesma coisa que orgânico. Verduras orgânicas são cultivadas na terra e, pra serem chamadas assim, o cultivo precisa seguir uma série de regras ambientais, como o não uso de fertilizantes e defensivos industriais e tóxicos, além de observar o comprimento das relações trabalhistas. Na contramão disso tudo, os hidropônicos são cultivados diretamente na água. Se você tentar cultivar alface em água, vai ver que não é tão simples assim, afinal, todo o nutriente que a planta deveria tirar da terra ela tem que encontrar diluído na água.  Ali estão fertilizantes químicos solúveis para que a planta consiga se desenvolver com cara de alface (ou rúcula, agrião etc) mesmo sendo planta de seco. Para que suas raízes não apodreçam e a planta não adoeça, outros defensivos são adicionados. Ou seja, assim como a planta de cultivo convencional, a hidropônica costuma receber as mesmas aplicações de agrotóxicos, tornando-se uma verdura frágil que apodrece na geladeira se não usada rapidamente (muito diferente da orgânica, que dura muito mais - compre salsinha orgânica e convencional e compare).  Se colocadas lado a lado gera confusão, imagine a situação da foto.

Hoje, no supermercado Extra, não encontrei o hidropônico ao lado do orgânico, mas na própria gôndola dos orgânicos, com placa verde de orgânico em cima e, logo abaixo,  nas plaquinhas escritas em giz, o nome grande do produto e pequeno a denominação "hidrop.". E aí, o que você acha, é pra esclarecer ou pra confundir? Engano ou má fé?

Jéssica, no nosso curso de orgânicos. Estas são hortaliças orgânicas


       

7 comentários:

Ana Claudia disse...

Neide! Sempre achei que era a mesma coisa e eles fazem tudo para acharmos que é! Obrigada pelo esclarecimento! Bj

Gilda disse...

O assunto gera tanta confusão que outro dia vi, na feira, uma pessoa se achando muito bem informada, falar na cara do feirante que as verduras dele não eram orgânicas, porque as orgânicas não crescem, são sempre mirradinhas e furadinhas. O feirante não tem o selo de orgânico, mas só de ver o aspecto, sentir o sabor e ver que duram mais de uma semana da geladeira, eu sei que ele realmente não usa bombas em sua horta. Ele ficou calado, só olhando e a chata foi embora sem comprar. Achou caro R$ 1,50 um pé de alface linda e enorme.

lili disse...

ico achando que é má fé, mesmo.

Maria Leticia disse...

Impossível não pensar que é má fé... E isso de achar que as verduras orgânicas são mais feias, menores, parece ser algo que as grandes cadeias de supermercados querem manter. Compro alfaces lindas na feira de orgânicos do Parque da Água Branca e, quando compro no mercado, sempre são menores e mais caras.

Paulo Costa Lima disse...

Neide, boa noite!
Não sei como, mas contrariando sua informação, cultivo verduras hidropônicas há mais de 12 anos, e, JAMAIS, adicionei qualquer tipo de agrotóxico, seja inseticida, fungicida, ou outra porcaria qualquer.
O motivo? Simples: RAPIDEZ e CUSTO.
RAPIDEZ - Como um pé de alface, fica 20 dias na água, não dá tempo de ser atacado por pragas.
CUSTO -
Fica mais barato substituir uma carga de mudas, que aplicar inseticida.

rafael disse...

boa noite estou para esclarecer algumas informações incorretas passadas nesta postagem do blog:
1ºum pé de alface hidroponico dura até 7 dias na geladeira com a raiz.
2ºse caso você comprar um pé de alface e demorar para chegar em casa,o alface comum eo orgânico irão murchar e ai não tem mais jeito ou usa murcho ou joga fora já o hidrôponico que deve ser vendido com a raiz é só colocar em um recipiente com aguá fresca que no máximo em 1 hora ele volta ao estado original do momento da compra.
e
3ºa verdura orgânica tem uma grande concentração de nitrito que é uma substância cancerigêna e que ja foi comprovada em testes de laboratório pois os nutrientes jogados no solo não podem ser controlados corretamente causando o excesso ou a falta de alguns tendo que ser feitas reposições além é claro do uso de agrotóxicos para controle de pragas que muitos produtores insistem em dier que não usam nas verduras orgânicas que se olharmos bem são produzidas no solo como as verduras comuns e precisam de cuidados e controle de pragas senão não existe produção para venda.
Já o hidrôponico é produzido dentro de estufas fechadas e protegidas de pragas e de condições adversas de tempo que atrapalham o cultivo de solo,sob um rigoroso controle dos nutrientes necessários para o desenvolvimento das plantas com grande higiene no no ambiente de cultivo,sendo maiores que as do solo mais crocante,sem agrotóxicos por estarem protegidas de insetos eo mais importante é que neste cultivo tem uma econômia de 95% de água em relação ao cultivo do solo e não existe degradação e desgaste do solo pois não se utiliza solo sendo um cultivo 100 % ecológico que ajuda a preservar o solo e a natureza.

Fernando Molina disse...

Com certeza prefiro comer um hidropônico... deve ser porque sou um ignorante que cursou ENGENHARIA AGRONOMICA na UNESP Boucatu... Francamente, mais da metade do que é vendido como orgânico está contaminado por coliformes ou vesitígios de agrotóxicos de culturas vizinhas não orgânicas. Já os hidropônicos são cultivados em estufas (ambiente controlado) longe do solo e precisam de quase nada ou nada de agrotóxicos. Na prática, toda planta precisa de apenas 3 componentes químicos para crescer, nitrogênio, fósforo e potássio. Não importa se o nitrogênio veio das fezes de um animal (a fonte mais usada pelos produtores de orgânicos) ou se veio de uma industria de fertilizantes. Nitrogênio é nitrogênio, assim como oxigênio é oxigênio, hidrogênio é hidrogênio, etc. Altas concentrações de nitrogênio (que podem ser encontradas em qualquer cultura de solo, inclusive orgânica) formam os nitritos, que são um veneno muito pior que qualquer agrotóxico. E este é um problema que certamente não é encontrado nos hidropônicos, então, na boa, não crucifiquem os hidropônicos, pois certamente, são tão ou mais saudáveis que a maioria dos orgânicos vendidos por aí.