quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Doce melancia do semi-árido

Numa das visitas que fiz a comunidades de Uauá, me deparei com uma paisagem que em nada se parecia com o bosque acinzentado e o terreno pedregoso da caatinga. Na Fazenda Serra da Besta encontramos Zé Wilson com sua mulher Joelma e o filho Antenor colhendo feijões e melancias num pomar de terra fina como de fundo de mar. Mangueiras frondosas estavam carregadas de frutos que esbarravam no chão.  Zé Wilson tratou logo de colher mais melancias, em número igual ao de visitantes. Claro que não conseguimos comer tanto assim e o cachorro fez a festa. Apesar de quentes por fora e com polpas pálidas, elas eram super doces e refrescantes. E o menino Antenor comeu quanto pode - ele tem cabelo louro-surfista e diz que quer ser policial.  Quanto ao treino com estilingue, é só pra ver que lonjura a pedrinha vai.

Aqui, algumas fotos.

Moleque é moleque

Joelma com os feijões




Mangueira carregada

Melancia para todos

3 comentários:

Anônimo disse...

Aqui em Rolim de Moura também produz umas melancias muito boas. Pra quem desejar conhecer a cidade, acesse www.liguerolim.com Uma das melhores cidades de Rondônia

Anônimo disse...

544
Oi, Neide!
Estou em Sampa, acompanhando amiga que adoeceu, sem computador.
Você me responderia por aqui, no blog, onde encontrar queijo da Serra da Canastra em São Paulo?
beijos
adelia

Geovana Florentino disse...

Adorei o post e as fotos!Você escreve tão bem...Já pensou em escrever um livro?Eu tenho certeza de que você nasceu pra isso :)



Sucesso!