terça-feira, 9 de agosto de 2016

Piquenique em Uauá

A Caatinga não é exatamente o cenário apropriado para um piquenique, pois tem espinhos e folhas peçonhentas por todo o canto e sol escaldante, mas andando em volta da casa da Dona Joana com a filha e amiga Juçara descobrimos uma clareira de chão limpo de areia - tão fininha como a de uma praia. Já fui enxergando ali um piquenique com as crianças. Juçara topou e combinamos para depois do almoço. As crianças se animaram muito. Pegamos os pães que tínhamos acabado de fazer, Claudiana, irmã de Juçara e mãe de Joaninha do Sertão, fez pipoca e café com leite. Sanária, a outra irmã, catou umas cervejas geladas, as visitas que ali estavam também se animaram e lá fomos nós carregando os trens. Na falta de uma cesta, enchemos uma panelona de alumínio com os comes e bebes e lá fomos nós para passar horas agradáveis na meia sombra, com as crianças se enterrando na areia solta ou escalando umbuzeiros e gente grande cheia de conversa leve e alegre. Até o por do sol.

Todo mundo gostou do programa inusitado, principalmente as crianças. Adultas publicaram no facebook e no outro dia tinha gente da cidade cobrando: poxa, teve piquenique e ninguém convidou!

Está aí um programa que não custa nada e você pode fazer uma criança feliz. E a adultos também!  Só precisa de uma toalha ou um lençol, uma comida e uma bebida e tempo para ficar de bobeira. Quem não gosta de passar uns momentos na natureza? Eu não conheço ninguém. Criança, muito menos. Todas adoram. Aposto que trocariam o joguinho de celular por momentos como este ao ar livre. Trocariam caçar pokemons por procurar mocós de macambira (veja post anterior) com pai, mãe e amigos.

Uma fotos:

Pão de abóbora e de  palma 
Olhe a alegria delas! E Joaninha do Sertão! 






Nenhum comentário: