sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Sagu - mandiopã


Aqui está uma livre interpretação do snack indiano Sabudana Papad, como pode ver aqui.  Pode ser feito também com amido de arroz e lembra nosso mandiopã. Super crocante e gostoso. Ainda mais se temperado com sal e pimenta. Ou o tempero que quiser, já que a gordura permite melhor aderência da especiaria que quiser usar.

A ideia é fazer placas de sagu cozido, secar e fritar. Claro, a gente sabe que o polvilho de mandioca se expande quando colocado no óleo quente. E o sagu, no Brasil, é feito de mandioca. Sagu não é produto indígena nosso e na Ásia é feito com amido do saguzeiro cujo tronco conserva um amido usado para fazer as bolinhas - podem ser feitas com outros amidos. Não é a mesma coisa que fritar o sagu seco - no máximo, terá pipoquinhas soltas. Cozido, pode virar placas e se expande ainda mais.

Na Índia há destes snacks, às vezes coloridos artificialmente ou com pastas de ervas, de tomate, de pimenta adicionados no momento de cozinhar.


O que fiz foi hidratar as bolinhas com infusões coloridas à base de flores. Usei flores de clitória, azul; de malvavisco vermelho que deixou o líquido rosado; de hibisco seco que conferiu tom rosado mais forte; folhas de clitória para o amarelado e a mistura deste tom com o azul resultou no esverdeado.


Você pode hidratar as bolinhas com as cores que tiver por perto - chás, beterraba etc. Eu deixei as bolinhas de molho a noite toda para pegar bem a cor, mas você pode seguir a fórmula abaixo que me guiou e encontrei no site cujo link está lá em cima.  Comece fazendo uma pequena porção. Eu fiz com uma colher de sopa de sagu para cada cor. Aqui, a receita maior, para você fazer e guardar em vidros, pra fritar quando quiser servir. Frite em bastante óleo e coma pouco -  se for capaz. Batizei os torresmos de sagu de sagu-mandiopã.


Sabudana Papad ou sagu-mandiopã

2 xícaras (250 g) de sagu
4 xícaras de infusão fria colorida (ferva flores coloridas ou use água de beterraba, por exemplo)
6 xícaras de água
2/3 de colher (chá) de sal ou a gosto

Deixe o sagu de molho durante 2 horas na infusão colorida (ou use água, se quiser o mandiopã branco). Eu deixei a noite toda e também funcionou.  Leve para ferver 6 xícaras de água. Quando estiver borbulhando, adicione o sagu escorrido. Junte o sal e cozinhe, mexendo de vez em quando, por cerca de meia hora ou até as bolinhas ficarem transparentes. Unte com óleo bandejas e despeje uma colherada que vai se espalhar como  um biscoito. Dê um espaço e coloque outra colherada. Faça isto até acabar o mingau. Deixe secar ao sol durante 3 dias - virando assim que possível para secar dois dois lados.  Frite em imersão, polvilhe sal, pimenta-seca ou outros temperos e sirva com chá ou café, como se faz na Índia. Ou com cerveja bem gelada, que é como combinaria por aqui.  O restante, depois de seco, pode ser guardado em vidro bem fechado, como biscoitos, para fritar na hora de servir. Deve durar uns 6 meses.


Nenhum comentário: