terça-feira, 17 de novembro de 2015

Bricelets com flores e corações



Minha amiga Mônica esteve recentemente na Suíça e me mostrou fotos de bricelets com flores feitos por uma mulher que saí pela floresta coletando espécies comestíveis.  Bricelets ou brislets são biscoitos crocantes como casquinha de sorvete. Naquele país há formas elétricas como as de waffle, porém são marcadas com mandalas, flores e símbolos que desconheço -  deve haver muitos significados para cada impressão deixada no biscoito. No passado estas formas eram de ferro com cabo comprido para que as pessoas levassem a base até o meio da lareira para fazer os biscoitos individuais. As formas elétricas atuais fazem até 4 biscoitos de uma só vez. Enquanto ainda estão quentes, os biscoitos podem ser moldados em canudos ou telhas. Muitas são as variações de receitas. Algumas levam creme, outras só manteiga. Às vezes suco de limão, outras, licor de cereja.  Encontrei uma receita razoavelmente boa, mas se tivesse tempo, testaria outras versões. Só precisei adaptar a forma de assar. Na ausência da forma própria, improvisei com meu grill elétrico antigo que tem chapa lisa, sem frisos. Imagino que possam também ser levados ao forno. A vantagem de usar um grill é que o biscoito é pressionado ao mesmo tempo em que é assado por baixo e por cima. Cada biscoito - ou grupo de 3 ou 4, a depender do tamanho - leva cerca de 2 minutos e 40 segundos para ficar dourado. 

Outra adaptação que tive que fazer foi para conseguir introduzir na massa flores e folhas - usei flor de cosmus e folha de bertalha-coração. Quando colocava direto na chapa, invariavelmente queimava. Então, improvisei umas rodelas de folhas de amendoeira-da-praia, sete-copas, chapéu-de-sol (veja post sobre esta planta aqui). Elas funcionaram como papel-manteiga. 

Bem, aqui vai a receita adaptada: 


Bricelts com folhas e flores 

100 g de manteiga em ponto de pomada
125 g de açúcar
2 ovos
1 pitada de sal
1 colher (chá) de essência de baunilha
1 colher (sopa) de suco de limão
Raspas de 2 limões
250 g de farinha de trigo

Bata a manteiga com o açúcar até ficar um creme. Junte os ovos aos poucos, sem parar de mexer, até formar uma emulsão. Junte, então o sal, a essência de baunilha, o suco e as raspas de limão. Misture bem e junte, aos poucos, a farinha de trigo. Incorpore bem, enrole a massa em plástico e guarde na geladeira por 1 hora. Separe pequenas bolinhas (as minhas tinham 12 gramas), coloque no grill e feche. Asse por cerca de 2 minutos e 40 segundos. Ou faça primeiro um teste. Enquanto os biscoitos estão quentes, são flexíveis e podem secar sobre um pau de macarrão para que fiquem curvados como telhas.
Para colocar flores, fiz assim: coloquei flor de cosmus ou folhas de bertalha-coração sobre um círculo de folha de sete-copas com a parte brilhante virada pra cima e apoiei sobre a flor ou folha uma bolinha de massa. Fechei o grill e esperei assar. Tirei a folha de sete-copas e esperei esfriar.  Depois de frios, guarde-os em vidro bem fechado.
O rendimento? não sei, pois errei tanto antes de acertar...

Testando outras folhas, outras formas

2 comentários:

Juju Gago disse...

hummm tão gostosos!

Acha que dá certo com aquelas formas de waffle? essa coisa de assar todos os lados ao mesmo tempo acho que é essencial, né?

Vou ter que ir na casa da vizinha emprestar o grill...
¬¬
;)
beijo

Neide Rigo disse...

Juju,
vou ainda experimentar nas formas de waffe. Mas elas deixam a massa mais grossa. Aí é melhor fazer uma massa de waffle mesmo.
Quando quiser, o grill está aqui.
N