quarta-feira, 8 de julho de 2015

Serralha com farofa de farinha de milho branco e pistache

Porque foi um almoço de improviso. Meti um ovo de pata dentro de uma panela de água ainda bem quente, com fogo desligado, que tinha servido para pasteurizar uns vidros de doce de mexirica que ganhei da vizinha e amiga Ana. Fui às compras e quando voltei depois de duas horas havia o ovo ainda morno dentro da água, super fresco, com a gema bem grande, difícil de descascar - justamente porque estava bem fresco, botado neste fim de semana último por uma pata de Piracaia.  E com um ovo deste, amarelo e amanteigado, dispenso fácil fácil o fígado gordo.

Havia também um pé inteiro de serralha que nasceu sem ser plantado num vaso de outra coisa - a outra coisa, óbvio, desapareceu a ponto de não saber o que era. Já a serralha prosperou, estava vistosa, alta, respingada e lavada pela chuva dos últimos dias, pedindo pra ser comida. Ela me esperava já limpa em cima da pia. Joguei-a numa água fervente e salgada, deixei murchar um pouco, escorri e coloquei num prato com o ovo partido ao meio e temperado com flor de sal e pimenta-do-reino moída na hora. Aproveitei os presentes da amiga Veronika, especialmente os pistaches e as pecãs, piquei e reservei. Na frigideira coloquei um pouco de manteiga que eu mesma fiz a partir da nata acumulada do leite cru que trago do sítio, das vacas do Carlos e da Silvana. Assim que derreteu, joguei ali os pistaches e as pecãs grosseiramente picados, deixei dourar um pouco. Por fim, juntei um pouco de farinha de milho branca que a Rosa mandou pra mim, mexi e deixei ficar crocante. Temperei com sal, distribui a farofa sobre a verdura,  compartilhei com a amiga Juju e Nhac!


2 comentários:

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Hummm...amo serralha!!! Adorei!
Beijos
CamomilaRosa

Vah Netto disse...

Neide, como vc limpa as pancs que encontra por aí? Tem muita serralha na rua de casa, e eu amo, mas tenho certo receio de nao higienizar direito. Abraços, Vah