sexta-feira, 26 de junho de 2015

Pão de beterraba crua e cozida

Queria fazer um pão vermelho. Cozinhei beterrabas, bati com a água da receita. incorporei a farinha, o sal. Fiz e assei como os anteriormente descritos. Depois que assado, por uma interação química qualquer, me saiu do forno um pão com cara de feito com centeio. Então, nova tentativa. Ralei a beterraba e incorporei num pão de massa branca. Pronto, um pão com pinta de feito com frutas vermelhas, lindo. Na próxima vez, posso aumentar a beterraba e meter umas uvas passas. Acho que vai ficar ainda mais bonito. Gostosos, os dois ficaram. 

Se um dia quiser fazer, deixo aqui as duas fórmulas. Quanto ao modo de preparo, veja os posts desta semana. 

Pão com beterraba cozida
300 g de beterraba cozida, 1 kg de farinha de trigo branca orgânica, 500 ml de água, 350 g de levain reformado, 20 g de sal e 1 colher (chá) de alcaravia. 

Pão com beterraba crua ralada 
675 g de farinha de trigo branca orgânica, 450 ml de água,12 g de sal e 100 g de beterraba ralada, que acrescentei no final - quando a massa já estava homogeneizada. 


2 comentários:

luka disse...

O vermelho natural é meio que mistério. Muitos tentam fazer o red velvet cake , o bolo americano, cheio de corante,que originalmente tinha um avermelhado devido a reação do cacau natural com ingredientes ácidos, com a beterraba , mas a reação é a mesma.
Já vi fazerem uma redução do suco da beterraba para obter a tintura forte. Não sei se com chá de hibisco forte daria certo. Aliás um pão utilizando o hibisco em calda e a passa de jabuticaba que você ensinou deve resultar numa versão frutas vermelhas bem boa. O leve adocicado no pão de massa azeda fica sempre muito bom.

aveloh disse...

Neide, está nos meus planos ainda aprender a fazer e usar o levain; mas, como não sou padeira contumaz, quando me ocorre fazer algum pão uso o fermento industrializado mesmo. Você poderia me dizer a correspondência em peso dos fermentos fresco, seco e levain?