quinta-feira, 28 de maio de 2015

Quinta sem trigo. Pão de mandioca

Por uma ironia do destino, o amigo padeiro francês Michel Cirés, que ficou hospedado em minha casa nos últimos dias, não pode comer pão. É uma doença funcional relacionada a profissão de padeiro, que desenvolve intolerância ao trigo (não especificamente ao glúten) devido à super exposição. Quando come pão, pode ter crise de asma. Mesmo assim, às vezes não resiste  - experimentou todos os que fiz sob sua orientação neste período. 

Então, foi uma troca. Ele me ensinou a fazer bons pães de trigo com fermentação natural e eu fiz algumas receitas com milho ou mandioca sem fermentação alguma - cuscuz, pãezinhos de queijo e outras derivações. 

O pão de mandioca que fiz e Michel gostou muito (especialmente porque cresce mesmo sem ter fermento) tem praticamente a mesma fórmula de um outro que já dei aqui, de cará. A diferença é que usei mandioca e que modifiquei o formato para ganhar aspecto de filão. E assei sobre folhas de sete-copas que funciona como papel manteiga.  Claro que fica melhor enquanto está quentinho. Mas no outro dia pode ser torrado em fatias no forno e fica muito bom com manteiga. 

E nhac!


Pão de mandioca com polvilho 

250 g de mandioca descascada e picada
125 g de polvilho azedo
125 g de polvilho doce
1 colher (chá) de sal
3 colheres (chá) de açúcar
2 ovos
1/4 de xícara de manteiga, azeite de oliva ou óleo

Cozinhe a mandioca com água até que fique bem macia (reserve a água para o caso de precisar corrigir a consistência da massa). Numa tigela, misture os polvilhos peneirados com o sal e o açúcar e esprema por cima mandioca bem quente (passe-o em espremedor de batatas diretamente sobre o polvilho). Misture bem com um garfo, fazendo uma farofa úmida. Assim que amornar, amasse bem com as mãos. Junte os ovos batidos e a gordura, aos poucos, e continue mexendo. Se preferir, use o mixer ou a batedeira, pois deve formar uma massa meio grudenta. Uma colher de pau também resolve. Se a massa ficar muito dura, junte um pouco da água de cozimento da mandioca. A consistência é de modelar. Unte as mãos com óleo e modele dois pães compridos. Coloque-os em forma sem untar (ou coloque embaixo de cada um uma folha de sete-copas) e leve ao forno a 200 ºC e deixe assar por cerca de meia hora ou até dourar. Se quiser, faça pãezinhos do tamanho de bolinhas de ping-pong. 
Rende: 2 pães ou 15 pãezinhos
Nota: se quiser, polvilhe a superfície com polvilho.  E se não tiver polvilho azedo (que faz o pão crescer), use só polvilho doce - neste caso o pão poderá ficar mais macio e oco. 


12 comentários:

Vânia Luz disse...

Que legal. Está com cara de delicioso.
Vou fazer o meu também.

Andrea Bitencourt disse...

Olá Neide!!
O seu pãozinho ficou com uma textura linda, imagino o sabor que delícia!
Beijos e uma abençoada noite pra ti! =)
www.deliciasdavodeo.com.br

adelia sylvia penna ramos disse...

Gente!!! Recomendo de coração - fiz hoje e acabei "almoçando" pão de mandioca - grata, Neide, valeu!
bj
adelia

Heloísa disse...

Neide,
Que delícia.
Você acha que dá para fazer na Máquina de fazer pão?
Heloisa

Neide Rigo disse...

Vania e Andrea,
se testarem, conte aqui se deu certo.

Adélia, obrigada por compartilhar o resultado.

Heloísa. Capaz que dê. Mas nunca fiz. Teste e me conte.

Um abraço,n

Abel Costa disse...

Amei o Blog, curtindo e compartilhando.

Charito Peraza disse...

Amei esta receita vou fazer

Flor Fuxiqueira disse...

Amei se Blog!Simplesmente excelente!

Luiz Rocha disse...

O que acontece se untar a forma?

Anônimo disse...

Olá, eu adiciono sabor ao pão usando orégano, ou erva-doce, ou gergelim, ou castanhas granuladas e faço rolinhos como com a massa de nhoque e asso no forno. Não uso ovos. Acompanho sozinhas e caldos. Delícia! Ana Paula

Ana Silva Ramos disse...

gostaria de confirmar não vai fermento ou algum tipo de fermentação?

Neide Rigo disse...

Ana, a receita é assim mesmo, não é fermentado, não.
Um abraço,n