quarta-feira, 1 de abril de 2015

Outras hortas e espaços para horta na City Lapa

Horta igual à nossa, sem autorização, no mesmo bairro. Por que reclamar?
Hoje saiu reportagem no G1:
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/04/bairro-na-z-oeste-de-sp-ve-semente-da-discordia-em-horta-comunitaria.html. Foi legal porque o repórter, sem que soubéssemos, percorreu as ruas ao redor perguntando se havia gente contra. Só encontrou uma pessoa. De resto, todos a favor.

Então, pessoas que não ganham nada com isto, querem que mostremos papel de autorização. Querem burocratizar uma coisa que está dando certo.  Hoje, na horta, uma mulher passou e contamos a história. Ela, toda crente, nos aconselhou a dizer que sim, temos autorização, de alguém lá de cima. Que não precisa dizer o nome. Que é só dizer que é lá de cima (Oh, my sweet Lord!). E que devemos continuar plantando. Era uma boa senhora e vou obedecê-la.

Cebolinha e capim santo em outra horta - linda! Chame a Anvisa! 
Ontem, Juliana, voluntária na horta,  e eu fomos até o bairro vizinho a pé e nos deparamos com fatos interessantes. Encontramos, por exemplo, uma outra esquina igual à nossa e igualmente plantada com mamão, capim santo, cebolinha. Claro, sem autorização.  Em frente há um pomar, também numa esquina verde de mesmo tamanho. Ali estão plantadas árvores frutíferas como maçãs, caquis, uvas, tudo sem autorização - colhemos mexericas, por exemplo. São ruas desertas, onde raramente se vêem pedestres. São espaços de refrigério, lindos, agradáveis.  Quem há de reclamar?

Isto aqui pode, tem autorização

Isto também pode, tem autorização 

O grafiteiro chegou e chamou a atenção para o estado da calçada. Lindo, achei.
Chegam então hortelões e plantam capim santo. Aí sim vem o jornal de bairro
azucrinar, pedir autorização e dizer que foi você que quebrou a calçada. 
Por outro lado, vimos também calçadas sem pavimentação, abandonadas à própria sorte, esquinas com restos de poda e entulhos - certamente tudo legalizado, afinal em relação a isto ninguém reclama.  Mas,  basta a gente ir lá, tirar lixo e mato e plantar inocentes manjericões para o pesto, boldo para a digestão ou capim-santo para um chá de alegria, pronto, alguém há de aparecer pedindo sua autorização. 'Lá de cima, a autorização vem lá de cima', vamos combinar de dizer, seja o mandante deus ou o sol.  Ô gente complicada, não?

O abaixo assinado de apoio está no post de ontem com outras indicações de leitura para aqueles que não têm ideia do que estou falando.

http://come-se.blogspot.com.br/2015/03/abaixo-assinado-para-manter-horta.html




19 comentários:

Guilherme Ranieri disse...

Neide, você tem autorização para fotografar espaços públicos? Acho que precisa perguntar pra subprefeitura se pode, heim? Podem denunciar no jornal, daí você vai precisar entrar pra campanha "adote uma câmera" e registrar sua câmera na Polícia Militar, porque porte ilegal de câmera sem registro dá cadeia. Acho melhor, heim? Toma cuidado. Uma vizinha minha foi presa porque estava varrendo a calçada sem ter autorização. Eu bem que avisei, mas... Você se mistura com esses vândalos do tempero, aí, sei não.... Vai que tem alguém chama a polícia por plantio ilegal de cebolinha?

Luis Santos disse...

Guilherme, seu comentário foi maravilhoso. E vai de encontro aos meus credos, contrários a estes de que preferem viver na escravidão da segurança do que no risco da liberdade.

♪♫
Tem que ser selado, registrado, carimbado
Avaliado e rotulado se quiser plantar!!
Se quiser plantar!!
♪♫

Anônimo disse...

Neide, nunca pensei que plantar cebolinhas, capim-santo, almeirão, cosmos, alho silvestre fosse perturbar a ordem pública.
E vamos continuar plantando, as benditas e os benditos capim-santo.
Bjo ana.

Verônica disse...

Neide do céu, que povo mala! Meu, que bando de chatos! Tá faltando o que fazer, será que eles não querem fazer o meu trabalho, não? vou delegar pra ele, quem sabe eles se ocupam de algo útil...

fabi disse...

Só vim pra dizer que talvez exista algum argumento ambiental pra não "mexer com o solo". Talvez por medo que as pessoas "não técnicas" possam fazer algo errado com o espaço. No mais, acho bobeira mesmo que impliquem com hortas com tanta coisa ,que é de fato ruim, acontecendo. Estou tentando iniciar uma horta comunitária numa região carente, mas aqui temos apoio da secretaria de desenvolvimento rural, e a vantagem é a doação da terra especifica pra esse fim, doação de sementes, ferramentas, capacitação e cadastro das famílias participantes. Fora o benefício social. Então, minha sugestão é que dêem uma pesquisada nos benefícios do plantio "caseiro" e no desenvolvimento de hortas comunitárias para divulgar os inúmeros argumentos favoráveis que faltaram aqui nesse texto, que vão além do "uma horta nao perturba ninguém", que tem o aspecto social, cultural, educativo e até econômico envolvido. Falo isso porque a idéia da horta é tão bonita e ao mesmo tempo deve ser respeitada pq trás sim impacto ambiental, e não tem porque ignorar os contra-argumentos, acho que e possível conciliar e debater de um jeito que comprove que os benefícios reais são infinitamente maiores que os riscos (mesmo que teóricos).

Luis Santos disse...

fabi, sua argumetação é válida. Mas o que o ocorreu é que tudo o que você citou já foi realizado. E o conceito da horta comunitária objetiva o oposto deste princípio. A horta comunitária tem, por base, ser um empreendimento não institucional, sem chancela de organizações, entidades, e muito menos do Estado.

Anônimo disse...

Eu realmente ando cansada deste Brasil que vivemos,a pior coisa de se ver e lixo,coco de cachorro nas calçadas.Praças abandonadas.Neste país pode roubar,enganar,mentir,praticar estelionato.Neide o espaço e nosso,pagamos por ele,se o poder publico não cuida deveria de pagar para voçê que esta a cuidar.Mando jornalista catar coquinho pra não dizer outra coisa.o Sem teto pode cometar crime ambiental.Diulza

Silvia Orchidea disse...

Neide.
petição assinada e reenviada para muitos amigos.
Estamos precisando dé uma iniciativa igual nos bairros do rio de janeiro.
Quem sabe meus vizinhos se animam vendo essa formosura de verde enchendo os olhos de alegria e utilidade?

Nota:
Quem reclama deve ter problemas de fígado. Causa humor instável. ..é isso. Mandem essas pessoas ao médico. Vai que ele receita uma erva! :-)
Sucesso! !

Neide Rigo disse...

Obrigada a todos pela força. Guilherme, depois vou lhe mostrar as fotos que tirei hoje das praças daqui de perto com plaquinhas do Rotary, ACM e monumento da maçonaria. Vergonhoso.

Fabi,
no nosso caso é um pouco diferente porque não é que estivéssemos procurando um lugar pra fazer horta e encontramos este latifúndio de 70 metros quadrados. O lugar é que pedia uma providência e decidimos plantar manjericão, alecrim etc, do mesmo modo que nascem ali outras plantas comestíveis como beldroegas, tanchagem etc. O que fizemos foi organizar, limpar e manter em ordem. Só isto. Não interferimos em nada. Sequer adubamos o solo. Espero que a horta de vocês seja um sucesso. Obrigada pela sugestão de qualquer forma.

Obrigada, Luis!

Um abraço,n

Beiba disse...

Neide, quando vc falou "Querem burocratizar uma coisa que está dando certo." me lembrou da palestra do pessoal de Toddmorden. Lá, quando alguém diz que quer participar e quer saber como se inscreve, eles te perguntam: Do you eat? Then you are in! - traduzindo para Você come? Então tá dentro!
Aliás, já é a sgunda vez que falo em Toddmorden, sem explicar. Assumi que vc conhece. Mas vamos lá. Toddmorden é uma cidadela no norte da INlgaterra onde oalguns moradores (e hoje a cidade inteira) resolveram tomar a mesma iniciativa que vc, mas em TODA a cidade. Tudo que plantaram é comestível. Na entrada da delegacia, tem milho, um barato. Procure pelo nome dessa cidade no site do TED (www.ted.com) e maravilhe-se.

No mais, muita força pra vc, que eu nem conheço, mas tenho certeza ser uma pessoa iluminada.

adelia sylvia penna ramos disse...

Guilherme, adorei! Eu mesma me exilei de Sampa para não ir pros porões da ditadura, já que ousei ser a única pessoa a ajudar uma moça que saia de um supermercado e o saco de compras (naquela época era de papel, sim!) rasgou e tudo rolava pela calçada. Ao ver as lágrimas rolando dos olhos dela em agradecimento, dei-me conta do ato subversivo
que havia cometido e fugi para a Bahia.
Agora, esses novos terroristas se atrevem a plantar! Oh, horror! Não pode, humanizar é proibido, não sabem disso?
Beijos a todos os subversivos deste País!
adelia

Neide Rigo disse...

Beiba, obrigada. COnheço a cidade sim (só virtualmente). É meu sonho.

Adelia, somos todos subversivos.

A propósito, não deixem de ver o vídeo https://www.ted.com/talks/ron_finley_a_guerilla_gardener_in_south_central_la
caso não conheçam.

Um abraço,n

Valéria Silva disse...

Nunca desista Neide tudo isso é coisa de uma ou duas pessoas,hoje vi um filme ``A sombra de Summer´´ filme de uma menina que luta por uma cachorra,tem uma mulher que se você ver o filme vai achar que a atriz se inspirou em um dos vizinhos da horta.Passei o filme todo com raiva da mulher e pensando como você aguenta pessoas assim,eu nem aguentava a mulher no filme.Parabéns pela sua ótima atitude.

André Coelho disse...

Na boa, isso que vocês estão passando beira o absurdo. Como pode alguém ser contra? A não ser que essa pessoa se beneficiava da possibilidade de descarte irregular de entulho...

Denise Marinho disse...

Olha, vivi 18 anos dos meus 34 anos na Lapa e sou apaixonada pelo bairro.

Mas gente mesquinha se encontra em qualquer lugar. Como já dito, a idéia da horta comunitária é ser algo espontâneo, colaborativo e livre de burocracias.

O que eu realmente acho que é o problema é inveja. às vezes o invejoso sai da atitude passiva e começa a agir, daí é que vem o que os antigos dizem "a inveja mata". Acredito que são pessoas que queriam ter tido essa idéia, queriam ter o reconhecimento, a admiração que vocês tem agora, por isso tentam destruir o que vocês fazem.

Se o problema é o ameaçador capim santo, tirem-no, para resolver o problema, plantem em outro lugar.

O que eu não entendo é como as pessoas gastam tanta energia em produzir pobreza: de pensamento, de economia, de exemplos. Vocês, que pensam diferente disso têm de dedicar a mesma energia que eles, só que para algo bom.

Sejamos objetivos: É INADMISSÍVEL que se reclame do bom uso de um espaço. O que eles estão reclamando é que não é o bom uso que eles acham corretos. O seu argumento é que se eles zelam tanto pelo espaço, que tivessem feito alguma coisa antes.

Dio! Isso é negribranco! Não aceitem! Que época é essa em que vivemos que quando você troca lixo por horta você é achacado em público?!

Denise Marinho disse...

Ah, quero sugerir que vocês ouçam esta música "cântico à natureza" (https://www.youtube.com/watch?v=FH9R84c2xbE), que foi enredo da mangueira em 1955 e eu acho que a cara do Come-se.

Beijo p todas!

Neide Rigo disse...

Caros,
nem sei como agradecer tantas palavras de apoio que vão engrossando meus argumentos para continuar.
Denise, linda a música e o vídeo. Obrigada pela força.
Um abraço,n

Stefano disse...

Oi Neide, faz um tempo que não via o come-se e eis que me deparo com essas noticias sobre seu terrorismo. Meu...quanto absurdo existe...sorte que eu não estava perto, não tenho a menor paciencia com gente desse tipo.
Bem, ainda da tempo de assinar? Vou ver em casa pois daqui não abre o site. Estou um pouco longe pra ajudar pessoalmente mas vou mobilizar meu povo de Sampa.
De resto, NÃO DESANIME, se quiserem autorização...eles que vão atras pra procurar nos orgãos publicos...ignore-os.

Gilmar Doistempos disse...

Parabéns Neide, voce pode subverter o
zaitgaist da civilização ocidental.

O lugar do povo é a sala de jantar. E
todos tem que se ocupar em nascer e
morrer, como já frisou Caetano Veloso.

Concordo com a Denise, tambem acho que
e´ pura ciumeira. O ciume dos inertes.

Mais distantemente sua atitude está
afrontando o zaitgaist (entre outros)
de que existem pessoas certas e qualificadas
pra cuidar do que é público e que o povo
tem que ficar vendo "TV".

Este acontecimento me faz lembrar duas
letras do Raul Seixas. "Carimbador maluco"
já citada pelo Luis Santos e "Metrô linha
743".

"Porque quem pensa, pensa melhor parado",
isto é, voce pode se atrever a questionar
a realidade ai no seu cantinho, mas não se
atreva a tentar muda-la.

---

Primeiro dia que vejo seu blog, cheguei
aqui pesquisando por "lajotao" no Google
http://tinyurl.com/lsgo3wz

Vi uma foto de uma menina feliz embaixo
de uma arvore, me entreteu e chamou a atenção.
http://tinyurl.com/m5sxtz8

Fui ver e achei seu blog. Muita coisa de
otima qualidade, vou ter que espelhar ele
aqui pra posteridade.

Já te alcunhei de bruxa (mulher que detem
o conhecimento), achei sensacional sua foto
junto ao "caldeirao".
http://tinyurl.com/pledr55

Divulguei seu blog pra minha parca rede de
contatos.

Parabéns pelo blog e pela luta :)

[]s Gilmar.