quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Couve-rábano com leite de coco e iogurte

Os talos e as folhas também são comestíveis, nutritivos  e gostosos
Tenho vergonha de chamar o prato de Kalan, um prato típico do estado indiano de Kerala, mas foi baseado neste que cozinhei minhas últimas batatas de couve-rábano da estação (suspeito que já as encontrarei fibrosas quando voltar ao sítio).  Com toda a liberdade do mundo. E ficou divino.

Eu amo couve-rábano, como cru, inteira, como maçãs. São picantes, adocicadas, crocantes, suculentas. E gosto muito de molhos feitos com coco e iogurte. Qualquer legume cozido em molhos feitos com estes ingredientes, temperados com cominho, folhas de curry, açafrão, grãos de mostarda e pimenta, me deixa feliz por horas.  E outro daqueles pratos vegetarianos que dispensam a carne. O Kalan pode ser feito com bananas verdes em cubos, inhames, carás e outros legumes. No Google você encontra várias receitas originais de kalan. A minha é só uma genérica adaptação - que funciona muito bem, é bom lembrar. E se não tiver todos os temperos, use o que consegue ter.  




Como minha amiga e leitora Ana Perin descobriu que estou na fase de desejar estes temperos indianos, me mandou o vídeo sobre a arte do Kolam, no Sul da Índia, mesmo sem saber que estava fazendo uma imitação do prato com grafia parecida.  Li em algum lugar que originalmente os desenhos, com linhas ligadas, eram feitos com pó de arroz integral para atrair formigas que dele se alimentavam, celebrando assim a comunhão e equilíbrio entre seres vivos. Hoje as mulheres acordam mais cedo que o sol e desenham na porta de casa usando o pó branco, que também pode ser pó de giz. Uma intervenção urbana tão moderna quanto eterna de significado ou quanto efêmera no significante,  afinal as linhas vão se desmanchando no caminhar do dia, dos passantes e do vento.

Couve-rábano no leite de coco e iogurte condimentados

6 batatas de couve-rábano cortadas em cubos 
1 colher (chá) de cúrcuma (açafrão da terra) em pó 
1 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de óleo de coco
1 colher (chá) de mostarda escura em grãos 
1 colher (chá) de cominho em grãos 
1 colher (chá) de grãos de feno grego 
1 galho de folhas de curry 
1 pimenta dedo-de-moça partida ao meio 
1 xícara de iogurte ou kefir
1 xícara de leite de coco 
1 colher (chá) de pimenta em flocos ou a gosto 

Coloque o legume numa panela e cubra com água. Tempere com a cúrcuma e o sal e leve ao fogo. Cozinhe em fogo baixo até os cubos ficarem macios. Deixe secar quase toda a água.  Reserve. 
Numa outra panela ou frigideira, aqueça o óleo e coloque a mostarda e o cominho. Quando começarem a pipocar, junte o feno grego, as folhas de curry e a pimenta. Refogue um pouco e junte o iogurte e o leite de coco misturados. Aqueça bem e junte os legumes cozidos e a pimenta em flocos.  Cozinhe por alguns minutos só para incorporar o molho. Prove e corrija o sal, se necessário. 

Rende: 4 porções 

E nhac




3 comentários:

Anônimo disse...

Estou com duas couves rábano na geladeira, vou fazer.
Ana

Leticia Cinto disse...

Me lembrei que quando era criança, minha mãe plantou essa couve rábano por engano, acho que pensou que era couve normal. Acabou que quem comeu foram as galinhas, porque ninguém de lá sabia como cozinhá-las! A sua receita ficou bem bacana, vou experimentar qualquer dia. :)

Raquel disse...

Oi! A receita parece muito boa. Gostaria saber se pode guardar na geladeira, se sobrar e por quantos dias. Obrigada!