segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Ajuru, guajuru, ajuru, ajiru, uajuru, hicaco, icaco, cocoplum etc. Resposta à charada




Bem, aqui está a resposta à charada do último post: Cajuru, ajuru, ajiru, uajuru.

Pelo jeito, pouca gente conhece. Foram citados maracujá roxo, ameixa de umeboshi, jambo, milho de grilo, cambuci, tâmara, seriguela. Só a Márcia Amaral acertou. A título de curiosidade, veja fotos das frutas mencionadas (em tamanho, só o milho de grilo é infinitamente menor):

Milho de grilo de Piracaia

Tâmaras em Paris

Cambuci de Rio Grande da Serra - SP

Maracujás roxos do Ceagesp

Umês da Lapa 




























Seriguela da Bahia
Ganhei as frutas da Mara Salles, do restaurante Tordesilhas.  Um amigo havia lhe dado sem saber do que se tratava. Mara trouxe para ver se eu sabia. Como recebi as frutas já muito amassadas, fermentadas, sem condições de serem comidas, tirei foto, provei a polpa com a ponta da língua e plantei todas as sementes num vaso, sem saber o que eram. Havia esquecido delas, até que as sementes começaram a germinar. Só depois disso, com as folhas maiorzinhas é que associei a fruta à planta e me lembrei de ter provado dela na Ilha do Marajó, onde dão a ela pouca importância. Passei por uns arbustos tortuosos, vi a fruta e perguntei o nome. Ajuru, disse dona Jerônima, sem muito entusiasmo. É que por ali há tantas frutas que algumas menos marcantes são deixadas aos peixes, aos bichos. Lembro de ter provado e achado gostosa, com sabor doce e textura um pouco fofa e úmida, sem aroma marcante. Lembrava um pouco o sabor da maçã, com menos acidez, ou de jambinhos rosas talvez. Polpa mais mole. Deveria ter colhido mais, explorado mais, mas o tempo passou e só agora voltei a ter contato com a fruta,  já passada também.  

A espécie Chrysobalanus icaco é originário da América Tropical e Caribe. Mas hoje é naturalizada no Vietnã, Polínésia, Índia etc. No Brasil quase não é cultivada, mas é encontrada no seu habitat natural nas praias, restingas e dunas do Norte e Nordeste e também nas praias de rio no Baixo Amazonas.  Em breve, em Piracaia.

As sementes germinaram. Agora é só mudar para vasos individuais e depois
para a terra em Piracaia 
Há variedades com frutos vermelhos (ou rosados, como estes que mostro), amarelos e pretos. Todos possuem polpa branca. A pele é fina e comestível enquanto a semente tem um cerne oleoso que, dizem, tem sabor de amêndoas.  Além de gostosa, a frutinha tem poderes hipoglicemiantes, comprovados em estudos com camundongos, e outras funções fitoterápicas. Popularmente. tanto as folhas quando os frutos são usados para fins medicinais.  A árvore pode ser muito grande ou mantida como um arbusto de galhos tortuosos que às vezes crescem sobre o chão. E uma grande vantagem da planta é que resiste não só à seca quanto a geadas e ainda suporta solos bastante salinos.

E, se para comer in natura a fruta não exerce grande apelo, na cozinha é usada para o preparo de uma deliciosa compota,  como esta. O dulce de icaco é uma sobremesa emblemática e apreciada em Zúlia, na Venezuela, mas também em Havana e outras mesas caribenhas.  E, na minha, daqui a alguns anos... Por enquanto, vamos ficar de olho nestes frutos não convencionais que encontramos fartamente à beira de nossas praias.
Outros nomes por aí:  engmo, jingimo e mafua, cocoplum, paradiseplum, fat pork, maçãzinha da praia, ciruela de algodon etc.

6 comentários:

alessandra disse...

No Pará, existe uma vila com bela praia oceânica chamada Ajuruteua (Terra de ajuru), próxima a Bragança.

Anabela Jardim disse...

Eu nunca tinha visto. Bom saber que existe! E é gostoso? Tem sabor de quê?

Márcia Amaral (eme.amaral) disse...

Oi Neide,
Êêê... acertei! \o/ :o)
É verdade, essa frutinha tem muito no Marajó e outras cidades próximas à Belém, onde moro. Tem época que tem tanta fruta que chega a estragar. Ela é um pouco sem graça realmente, mas vou experimentar fazer essa receita de compota. Boa ideia! ;)
Um abraço!

obat tradisional stroke disse...

i have a opinion.... its nice blog :)

Eduardo disse...

então issoé fat pork?!
eu tenho uma receita de fat pork jam de umlivro caribenho, sempre me intrigou onome, custei a entender q era uma fruta, de saidapensei que fosse uma geleia de mocotosuino, rs

Talvez vc curta meublog,adororeceitas e ingredientes exoticos: http://naosouchef.wordpress.com/

conoção disse...

Olá! Conheço a fruta Ajuru. Já comi muito quando era garoto.Ela tem um sabor leve e pouco doce. Não é atrativa ao paladar. Acredito que seja por isso que é pouco consumida aqui na minha região. Existe até praia aqui no Pará em homenagem a ela por ter muito dela no local. Atualmente nem tanto. O nome da praia é Ajuruteua.
vez por outra você encontra no Ver-o-Peso (maior feira a céu aberto da Amárica Latina).

Abdon de Holanda - Belém