quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Framboesa da montanha na serra de Piracaia


Há duas semanas avistei na beira da estrada um pé de framboesa crescendo selvagem. Sabia que não era moranguinho silvestre - a framboesa vermelha -, cuja planta tem porte menor e galhos sem cera. Esta era maior e tinha galhos esbranquiçados com uma névoa de cera. E é tanto espinho,  que machuca só de olhar, mas fiquei na maior alegria quando vi os frutinhos tomando formato. Era a framboesa da montanha, ou Rubus niveus, que queria - tentei plantar antes sem sucesso. E já falei dela aqui

A planta é nativa do Himalaia, mas se deu bem aqui na Serra da Mantiqueira. Tinha notícias dela para os lados de Campos do Jordão, mas não nesta banda menos fria da Mantiqueira, à qual pertence Piracaia. Na hora não consegui arrancar um galho sequer - tentar manusear a planta com mãos nuas é como mergulhá-las em formigueiro: chance zero de que saiam ilesas. Também não colhi nenhum fruto pois ainda eram ensaios de framboesa. Mas na outra semana, quando passaríamos por ali novamente, já iria preparada com uma tesoura, pelo menos. E também alguns frutos já estariam maduros. 

E assim foi. Na semana passada paramos o carro, desci equipada, cortei galhos e fui puxando com a própria tesoura, que usei para cortar pedaços. Os galhos vão se enganchando em tudo pois os espinhos são curvos. Em casa, separei alguns frutos maduros para comer e fui cortando as pontas dos espinhos. Cortei pedaços dos galhos, deixei na água e trouxe para São Paulo. Sei que não é o melhor momento para fazer mudas - deveria ter feito no meio do inverno, mas resolvi arriscar e agora galhos estão enterrados. Quem sabe, ainda brotem. No ano que vem quero ter muito destas frutinhas para fazer Kvas, tortas e geleias. Pelo menos já sei onde sempre terá. Mais que pela delícia, pela lindeza. 

O habitat
Meio escondida entre outras plantas do barranco


16 comentários:

Marta disse...

Oi Neide,
Adorei a pagina "brincando na rede" e li a estorinha em homenagem a "Dona Neidoca" (rsrsrsr) na pg.81.do autor Sandro Marques. Outra muito boa, foi "Uma bruxa em Órbita" de Silvana Tavano e ilustrações de Graça Lima. Apesar de ser um site para crianças -quem sabe ficando velha estou voltando a ser criança - Em todo caso obrigada pela indicação do site. Adorei.
Meu filho viajou hoje ao Rio e fiz uma lista de encomendas e graças ao teu post de hoje falando sobre a curcuma vou pedir para ele ver se acha na feira livre a curcuma fresca. Colorau, o vermelho, que aparece na foto, é natural? tem algum colorante artificial misturado para dar a côr? Eu compro aqui a curcuma em pó, mas sempre preocupada que possa ter algum colorante artificial ou algum agente acrescentado para o pó não estragar - com bolor.

Neide Rigo disse...

Marta, que bom que gostou.
Não vai ser fácil encontrar a cúrcuma fresca em feiras livres - talvez em alguma feira de produtos orgânicos.
Quanto ao colorau, é resultado de uma mistura de urucum com fubá. Só isto.
Às vezes a cúrcuma vem misturada com outros amidos, sim. Mas conservantes, acho que não.

Um abraço,n

João Inácio disse...

Olá Neide!

Este ano, no dia das mães, fomos todos a uma missa no Santuário das Mães, em Novo Hamburgo. Como a igreja estava lotada e eu me recuperando de uma enxaqueca, resolvi não entrar. Fui explorar o bosque ao redor do santuário. Qual não foi minha surpresa ao encontrar um emaranhado de pés da framboesa vermelha. Carregados de frutas... Comi quase até estourar rsrsrs. Depois, notei que havia dezenas (centenas???) de plantas menores crescendo por ali. Estava um frio do cão e eu estava todo encapotado e usando luvas e como tu mesma disse, é tanto espinho que dói só de pensar. Usei parte da manga do casacão para arrancar as mudas (que tem raízes enooooooormes). Tb cortei alguns galhos para tentar fazer brotar. Fiz todo este entróito apenas para dizer que as mudas de galho logo apodreceram, mas TODAS as que eu arranquei com raízes longas vingaram. Plantei num vaso na minha sacada e no jardim do prédio (que estava meio abandonado) aqui em Porto Alegre. Então a minha dica é tentar arrancar a planta com a raiz bem desenvolvida (como tu vais fazer isso eu não sei, não) e plantá-as em local com sol pela manhã e sombra à tarde.

Abs!

Anônimo disse...

Neide

Tenho em meu sítio estas framboesas e o lugar não é tão frio assim, estou na entrada do sertão mineiro, em Sete Lagoas. Tenho feito mudas por estaquia e elas tem vingado com sucesso e até certa facilidade. Sobre cúrcuma planto aqui também, super fácil e produtiva.
Carlos Romano

Lúcio Tamino disse...

Olá Neide,
Legal ler sobre as suas experiências com essa espécie!
Perto da minha casa há um pé de framboesa da montanha, e uma vez, ao colher algumas para comer, tive a ideia de retirar um ramo e plantá-lo. Plantei em um vaso, e como peguei um galho desde a sua base, ela pegou super fácil, até mesmo as flores que estavam nela continuaram a florescer.
Quando ela ficou maior, plantei-a no solo, adubei bem, e hoje ela está enorme, mandando galhos para todos os lados, alguns inclusive estão soltando novas raízes e enraizando em outros lugares, e florescendo e frutificando bastante! Além do galho, plantei algumas das framboesas secas, e delas nasceu uma planta, o que é bom já que a planta que nasce de estaca é uma continuação da planta da qual ela foi tirada, enquanto que a semente gera um novo indivíduo. Abraço!

Anônimo disse...

Parabéns, Neide!
Desejo que continue com saúde e energia bastante pra continuar a nos presentear com seus posts maravilhosos.
Abraços, Nilce Mary

Gilda disse...

Neide
Tenho eta frutinha em casa e temos mudas pra todo lado trazidas pelos pássaros. Eu nem sabia que pegava por estaquia. Sei que nasce muito fácil
por semente. Basta esmagar um fruto maduro e fazer muitas mudas. Aqui chegamos a colher frutos de tigela. Pra comer in natura. Mando o link do meu blog se você quiser comparar, mas acho que que a espécie é a mesma.A espécie cultivada aceita bem a poda, o que aumenta muito a produção e qualidade da frutinha.
Abraço

http://plantandooverdeeoverbo.blogspot.com.br/search/label/Silva

Marisa Ono disse...

Ora, tenho dessa framboesa aqui em casa e nem sabia o nome dela. Quando os pássaros deixam, comemos alguns...

Neide Rigo disse...

João, eu estou com galhos sem raízes aqui plantados. Parece que estão indo bem. Vamos ver. Obrigada pelas dicas.

Carlos, bom saber que aceita uma ampla faixa de temperatura. Quanto à cúrcuma, esta se dá bem em qualquer canto. Uma delícia vê-la brotar nesta época de primavera.

Lúcio, eu também estou confiando nos meus galhos. Tomara que se comportem como os seus.

Gilda, que maravilha aquelas fotos todas no seu blog. Eu ainda hei de tê-las como você.

Marisa, ah, se eu soubesse...

Um abraço,n







Kleber disse...

Olá Neide,

Que bom que vi este texto, apareceram uns galhos destes na chácara onde moro em Londrina-PR e não fazia nem idéia do que era, certamente é obra dos amigos passarinhos.

Depois que vi e identifiquei a planta fui lá, dei uma limpada nas plantas ao lado e observei que tem algumas frutinhas brotando, quando crescerem e se os passarinhos deixarem vou colher e fotografar.

Valeu !!! Abraço !

Neide Rigo disse...

Kleber,
que alegria, hem? Minhas mudinhas estão indo bem. Não vejo a hora de ter um monte.

Um abraço,n

matar cupins zona norte disse...

A descupinizadora ABBAPAI é especializada em matar cupins, extermina cupins ou controlar cupins subterrâneos, cupins de solo e cupins de madeira seca e todo tipo de inseto e efetua ataques em madeiras como, por exemplo, a broca. Para o descupinização, mata cupins e o extermina cupins ou de brocas, além de produtos e equipamentos adequados e de alta tecnologia, são utilizadas técnicas diferenciadas e bastante criteriosa na execução dos tratamentos.
(Plantão 24 horas) (11) – 3481-9820

Valéria Bezerra da Silva disse...

Olá, Neide!
É a primeira vez que comento, mas acompanho o seu blog há um bom tempo... só posso lhe dar PARABÉNS por tudo que publica! Tudo lindo, rico e delicioso de ler e experimentar!
Tenho um terreninho em Caucaia do Alto, no Bairro dos Grilos (Cotia/SP) e plantei uns pés dessa framboesa neste fim de semana, agora é esperar para ver se pega!
Neste local, essa plantinha é quase uma praga - ai que praguinha deliciosa! rsrsrrsr...
Fico por aqui!

Beijo
Saúde e sorte, sempre!

Wallace Spadini disse...

Que droga, havia escrito um texto enorme sobre a história de como achei o fruto e o sinal da rede caiu --' ... Encurtando. Achei o fruto e colhi um punhadinho bem sequinhos. Após o plantio em janeiro deste ano (2013), a planta em um vaso de 35 litros, mede aproximadamente 2,15 metros. Ansioso pelo fruto, más pelas pesquisas via Google que fiz, creio que a planta só floresce depois de um ano e meio de vida.
Abraços, parabéns!

Cristiane Cunha disse...

Oi Neide,
Que maravilha,você teve sucesso com suas mudinhas? elas brotaram?
Abraços

Rosana BG disse...

Olá Neide.Nasceu um pé dessa planta atrás da minha casa e agora está parecendo a casa da bela adormecida.Ela cresceu tão rápido e com tantos galhos que me assusta, parece que vai envolver toda a minha casa e é só um pé.