sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Comida para gato. E pra cachorro

Patê de figado Korin, berinjela, cenoura e ervas. Pra gato, cachorro e gente
Dendê já vinha comendo comida há algum tempo. No começo até fiz degustação de ração - quando ela chegou comprei 8 marcas diferentes pra ver com qual se daria melhor. Escolheu a mais cara, gostava de início, mas logo enjoou. Comecei a tirar a ração aos poucos, misturando-a com comida, até eliminar de vez. 



Fora comida, Dendê não dispensa banana, que sabe descascar, couve etc
Recentemente recebemos de presente lá na porteira do sítio um saco de plástico com boca amarrada contendo um casal de gatinhos. Gente ruim. A caseira ouviu os miares, soltou os filhotes e eles ficaram por lá. Nunca tinha tido gato, nem muito jeito com eles, mas logo demos nomes - biju e tapioca, e o adotamos como membros da família, que no entanto são tratado como gatos, que caçam ratos e aranhas, que andam pelo mato, que dão piruetas, brincam de esconde-esconde e ensaiam botes,  como qualquer felino. 

Tinha que resolver a questão da comida. A caseira já tinha seu próprio gato, estes eram nossos e teríamos que providenciar comida. Fui comprar ração para gatos e me deparei com uma profusão de ofertas, todas elas contendo umas porcarias de ingredientes, sojas e o escambau, todas contendo o tesinho aprisionado em triângulo, símbolo dos transgênicos. Que porra é esta?, pensei. Não vou comprar esta merda, com rótulo cheio de convencimento, como se não fosse possível alimentar nossos bichos independente destas indústrias de ração. Já bastam todas as necessidades que as indústrias nos impõem. Mais esta, não. 

Imediatamente tive a ideia de comprar carne, arroz integral e legumes e fazer uma comida decente para os bichinhos. Está certo, sou nutricionista de gente, não fiz nenhuma pesquisa para descobrir as necessidades nutricionais dos gatos, nem cálculo da dieta que eu faria  (isto não é difícil, só não tive tempo ainda), mas arrisquei assim mesmo. Achei que teria que ter carboidratos com fibras - por isto pensei em arroz integral, proteínas das carnes, vitaminas e minerais, dos vegetais.  E assim foi feito. 

Compro fígado da Korin, no Mercado da Lapa, arroz integral, berinjelas, cenouras (sei que os gatos não convertem betacarotenos em vitamina A, mas podem aproveitar outros nutrientes do vegetal e tem as carnes como fonte deste  nutriente).  Cozinho tudo junto com ervas e um tico de sal e gordura. O que falta, os bichos completam com ratinhos, aranhas e besouros (a casa no sítio agora é limpa deles).  Deixo esfriar, modelo em pequenas porções numa xícara e congelo em aberto. Guardo depois de congelados em recipiente bem fechado e deixo no freezer lá no sítio, para a caseira ir retirando aos poucos.  Uso a fórmula de 1 kg de arroz, 1 kg de carne e 1 kg de vegetais variados, que podem ser folhas feias de alface da horta, cenouras, berinjelas, beterrabas. E coloco temperos como folhas de manjericão, mentruz, salsinha etc.  Agora tenho colocado a comida em potes de plástico com comida para dois dias para os gatos. A caseira vai tirando do freezer aos poucos e deixando na geladeira. 


Tapioca, a siamesoide, e Biju. Pelos saudáveis e ânimo para brincar e caçar
Foto: Mônica Manir

Às vezes uso carne-moída, outras, carne de pescoço moída, às vezes faço patê de fígado para misturar ao arroz com legumes. Na hora de dar a comida, é só chamar psi,psi,psi e eles vêm voando, pulam no meu ombro, derrubam a vasilha, ficam enlouquecidos. A Dendê também, que come da mesma comida. Não deixam nada no pote.  E se qualquer outra pessoa quiser comer, também vai gostar. O patê de fígado com berinjela e cenoura, por exemplo,  ficou uma delícia no nosso pão. Tenho este trabalho a cada quinze dias, mas vale a pena. 

Já me perguntaram se os bichos não enjoam, se não deixam no prato, que gatos são enjoados pra comer etc. O que vi acontecer é deixarem a ração para irem comendo aos poucos. E vendo como os bichos pulam em cima da comida quando vou alimentá-los, só posso concluir que só comem ração para não morrerem de fome. O mesmo acontece com a Dendê. Se tem ração, ela olha, faz cara de decepção,  vira de costas e vai embora. Só volta quando não aguenta mais de fome.  Coisa monótona é ração.  

Ainda que a falácia do apelo para ração equilibrada para bichos fosse verdadeira, de que valeriam todos os cálculos nutricionais se os gatos do mato comem ratinhos e tanta coisa mais?  E se a alimentação equilibradíssima tem o propósito de se conseguir vida saudável e eterna, de que valeria a longevidade sem alegria e prazer, ainda que seja para os bichos?  E se gatos e cachorros têm paladar e olfato tão apurados, porque os torturamos privando-os de boa comida?  Tristeza também faz adoecer. A Dendê, por exemplo, adora abacate, laranjas, couves, polpa de baru e, claro, pão de queijo, queijo, peixe, carne etc. Se ela tiver oportunidade, surrupia na maior cara de pau.   

É isto aí. Que tal fazer a comida dos seus bichos? Eles não são apenas fofinhos bichinhos de pelúcia a quem damos corda, ops, a porra da ração,  para nos alegrar. Eles também merecem ser feliz e é sempre prudente continuarmos a boicotar transgênicos - que estão a serviço de outros interesses que não os de suprir nossas necessidades. 

Aqui vão algumas fotos para verem que não tenho fórmula fixa. Nem você precisa ter, mas se encontrar uma, pode acreditar que ainda assim seus bichos não a acharam monótona e estarão comendo melhor e com mais prazer.  


Este fiz em partes: cozinhei arroz integral com legumes e folhas murchas da
horta; cozinhei carne moída e de frango, temperada com urucum, cúrcuma
e ervas. Depois misturei tudo. 

Esta com arroz, carne moída e cenoura. Congelei em aberto. 

O patê de fígado fiz cozinhando fígado de galinha, berinjela, pimentão,
manjericão. 
Depois de cozidos, triturei tudo no processador de alimentos
Enformei num recipiente plástico, gelei, desenformei, cortei, congelei
Depois de congelados, guardei os cubos em recipiente com tampa e deixei
no freezer, para misturar com arroz e legumes na hora de servir

33 comentários:

Anônimo disse...

Neide ração é coisa deste mundo moderno antigamente não tinha isto. e os animais vivam muito bem. melhor animal em sitio e o gato pois é um predador natural de barata que evita o escorpião e ratos que atrai a cobra eu tenho horror a ela nem em foto gosto de ver.Seu sitio não falta mais nada né. bjs.(Diulza)

Dricka disse...

Adorei o post! A veterinaria dos meus animaizinhos é otima, não a troco por nada, mas dá um super valor para ração industrializada que eu começei a olhar hiper desconfiada por causa do famigerado T. Os animais aqui de casa sempre comeram comida (feita especialmente para eles) e viveram sempre até os 18, 20 anos, para os gatos sempre complementavamos, com carne crua e figado cozido, a ração que, assim como os seus, comem por falta de opção. Minha cachorrinha, que resgatei da rua, quando chegou aqui comia qualquer coisa, mas com o tempo fui percebendo que seu estomago não aceita bem ração, então deixei de dar, é impossivel que a razão industrializada seja mais nutritiva do que a comidinha caseira que fazemos com ingredientes selecionados e com tanto carinho. Por tudo isso, apesar de respeitar muito a opinião da "minha veterinaria" na maioria dos asssuntos, em relação a alimentação eu faço ouvidos surdos e sigo do jeito que meu pai sempre criou nossos bichinhos: comidinha caseira e muito amor.
Em tempo adorei sua receita, minhas pets vão pirar.
Bjs

Anônimo disse...

Adorei a idéia do patê de fígado... "porque não pensei nisso antes' rs. Quanto de fígado devo usar? de frango ou gado?
Beijo,
Júlia

silvia disse...

Oi Neide, tudo bom?
Sincronicidade.... Também a abei por substituir totalmente a ração por alimentacção natural pros meus cachorros..
Vale a pena dar uma olhada no site www.cachorroverde.com.br, o trabalho da Sylvia é bem sério e lá vc acha dicas para dieta crua e cozida super confiáveis, para cachorros e gatos
Fica a dica pros leitores do come-se também!
Abç
Silvia

Guilhermino disse...

Neide, tô pensando em começar a preparar em casa... mas parece que alguns legumes são venenos para eles. como a cebola, vou experimentar fazer como voce. Otima dica.

Gilda disse...

Neide, estou agora cheia de mim, porque sempre tive exatamente esta opinião e sempre tenho que explicar, ou de vez em quando ficar quieta mesmo, quando gente sabida vem contestar. Não sei se você se lembra que te perguntei uma vez se a Dendê comia ração ou comidinha. Eu tinha quase certeza de que você acabaria optando por comidinha. Obrigada pelas dicas.

Vanessa Cabral disse...

Neide
Você está com boa intenção mas a dieta deles está bem desbalanceada.
Por favor não deixe que seus leitores achem que arroz, carne e vegetais é uma dieta equilibrada.
Longe disso!! Uma dieta assim é muito pior que a ração.
E com relação aos gatos eles precisam de taurina, e já que não a sintetizam, devem obtê-la da alimentação.
Os sites www.cachorroverde.com.br e www.tendenciasnaturebaspets.com.br
são ótimas fontes de pesquisa.
Pense nisso com carinho.
Beijos
Vanessa

Yolanda disse...

Neide,amei sua postagem sobre ração, acho que elas são um grande negócio. Os animais ficam doentes, com problemas renais (minha gata Lulu foi a óbito 13/6) sempre comeu ração. A veterinária que conheço é contra ração industrializada. Amei essas misturas que vc fez, vou tentar fazer. Parabéns e bjs. Os gatinhos e o caozinho são lindos e fofos. Bjs.

Anônimo disse...

Se você fica com fome o que você faz? Pede, procura, cozinha. O cão não. Acho importante a ração porque tem uma quantidade correta e boas rações são bem pensadas. Ela tem uma cara meio sem graça justamente para impedir o cachorro de comer demais. Rações tipo a Pedigree são cheias de aromatizantes então o cachorro como que é uma beleza. Seus bichos podem estar comendo muito ou o insuficiente. Faço o patê de fígado também e as minhas amam. Beijos, Ana.

Maria Reiko disse...

Olá Neide,
Sou sua fã e seguidora, adoro as suas dicas e receitas, naturais e tão saborosas.
Nunca escrevi, mas hj lendo o seu post sobre comidas para os pets não pude deixar de escrever.
Tenho uma viralata, a Nina, minha querida, que tb desde o início do mes de agosto cozinho a comidinha dela. Tinha muito queda de pelos e estava quase obesa, apesar de caminhar todos os dias.
Cozinho carne moida, proteína de soja, legumes variados, verduras variadas e aveia.Adora!Gostei da idéia do fígado, eu tb gosto! Já emagreceu um pouco e diminuiu a queda dos pelos. A veterinária dela é contra, diz que devo dar somente ração. Não dou mais, rebeldia total!
Beijos,
Maria Reiko

Natália Lopes disse...

Costumo dar frutas a meus cães.
Meu gato come um pouco de iogurte,leite,requeijão,vez ou outraum um pedaço de carne.
Mas não deixo nenhum deles sem ração
Acho que não há necessidade de radicalismo,a não ser que a questão seja econômica.
:*

Marta disse...

Oi Neide,
Adorei o post!!! Uma pergunta : Aonde fica Dendê? viaja com vcs. para SP ou fica no sitio?

Neide Rigo disse...

Diulza, sim, baratas, ratos, besouros são ótimas fontes de nutrientes para estes bichos.

Dricka, você pode imaginar a pressão sofrida pelos veterinários da indústria de rações? Imagino que financiem pesquisas e congressos, como acontece na nutrição em relação à grande indústria de alimentação.

Júlia, usei frango de galinha - 1 quilo de fígado, um quilo de legumes. Pode ser fígado de boi também. Nunca fiz, mas deve dar certo.

Sílvia, obrigada pela indicação do site. Eu já tinha ouvido falar, mas nunca tinha visitado. Foi uma boa hora. E, claro, fica a dica para os leitores www.cachorroverde.com.br.

Guilhermino, eu não uso nem cebola nem alho, mas tempero com ervas frescas.

Gilda, é mesmo, agora me lembro. Era uma coisa que sempre me incomodava. Agora, com os gatos, adotei de vez.

Vanessa, obrigada pela dica e preocupação com os leitores, mas fique tranquila pois digo no post que não sei se esta dieta está equilibrada. Só conto como faço e porque faço (mais por causa dos transgênicos e pelo prazer dos bichos em comer). Instigo, sim, o leitor a pensar em fazer algo parecido, mas, claro, não precisa seguir o que fiz ao pé da letra - por isto mesmo, nem dei receitas. Cada um deve procurar mais informações já que, como disse, não sou especialista em nutrição animal - e meu blog é de comida de gente.
Acho que se um bicho que vive em ambiente natural, rico em diversidade animal e vegetal como é o caso do meu sítio (eu cito isto no post), ainda precisa de suplementação de taurina, é porque há alguma coisa errada com a espécie. Que eu saiba, camundongos vivos e outros bichos são ótimas fontes do aminoácido taurina. E meus gatinhos comem ratinhos e filhotes de passarinhos (pelo menos na minha presença). Se eles vivessem em apartamentos, aí poderia até ser (se bem que vísceras e fígados de galinha também contém taurina). Mas obrigada, Vanessa, pela preocupação.

Yolanda, incrível como tem aumentado o número de câncer entre animais que comem ração. Será coincidência?

Ana, a indústria de ração nos faz acreditar assim. Se não conseguimos controlar nem nossa própria dieta para que seja controlada e equilibrada matematicamente, por que não relaxar um pouco em relação à dieta dos bichos? É só controlar a quantidade, que não vão comer demais. E quanto aos gatos soltos, bem, eles é quem decidem se comem ratos ou passarinhos. E garanto que não contam calorias nem outros nutrientes. E temos que ter em mente que eles não viverão pra sempre. Nem nós.

Maria Reiko,
pois é, a gente deve ter uma pouco de independência de opinião e fazer as próprias escolhas.

Natália, cada um deve saber o que deve dar aos seus bichos e o porque das escolhas. Tenho o maior respeito por quem opta por uma coisa ou outra por questões financeiras e não vejo radicalismo nenhum nisso. No meu caso, veja no post que explico o porque da minha escolha. Não tenho nada contra quem dá ração e, se um dia precisar, vou dar - pode ser um recurso emergencial prático (veja como não sou tão radical assim). O post foi só para expor o que ando pensando a respeito deste assunto e mostrar como tenho feito a pessoas que também estão com estas questões martelando na ideia.

Marta, a Dendê vai e volta com a gente (deve morrer de inveja dos gatos que sabem caçar a própria comida).

Um abraço,
N

João Inácio disse...

Oi Neide!
Excelente post, para variar!

Concordo com a maioria dos leitores. Quando eu era criança, meus pais eram donos de um aviário no interior do RS e tínhamos gatos, muitos! (sim, mesmo tendo um aviário!). Os bichanos comiam de tudo e caçavam de tudo e viveram anos e jamais incomodaram frangos e pintinhos. Tb tínhamos cães, coelhos, pássaros, tartaruga. Ração mesmo, só para os coelhos.

É claro que hj em dia a vida "moderna" complica as coisas e rações, facilitam. Tenho um gato, o Bóris, com 12 anos (saudável e brincalhão, apesar de "idoso")e ele come basicamente ração. Sempre que posso dou carne moída e frango e ele é pedichão, principalmente com lácteos (que sei que não devemos dar). Como o Guilhermino lembrou, alguns alimentos e vegetais são tóxicos para os pets, então, sempre fico receoso.

Eu sei cozinhar e muito bem, mas mesmo para mim o cansaço bate e recorro, às vezes, num fim de dia, a qualquer porcaria que encontre na geladeira ou armário. Talvez quem tenha dia-a-dia agitado devesse tentar misturar as duas opções (preparar comida, mas sempre ter uma boa quantidade de ração em casa).Sei que para cães é um tantinho mais fácil. Já gatos precisam de bastante gordura animal (quanto?) o que, teoricamente, já vem balanceado nas rações, ainda mais em se tratando de bichos de cidade/apartamento.

O assunto é muito interessante e se tu puderes, seria legal que pudesses continuar a contar as tuas pesquisas e experiências para nós. Nossos pets agradecem.

Ah, o site Cachorro Verde, que já conhecia, realmente é muito bom!

Abs!

Regina So disse...

Olá, minha mãe segue seu blog e acha excelente.Ela leu o post e ficou super animada pois, aqui em casa fazemos uso da alimentação "natural" somada a ração. Disse a ela pra dar umas dicas mas, como ela é enrolada no quesito tecnologia, ela mandou eu mesma dar. Aí vai alimentos tóxicos para cães e gatos: evite dar leite gatos costumam ser alérgicos a lactose, sintomas diarreia; vegetais com solanina são tóxicos aos gatos, tomates verdes, berinjelas e batatas verdes, sintomas vomito diarreia excitabilidade paralisia e desorientação; cebola e alho causam hemolise, sintomas fraqueza vomito; abacate produz uma toxina chamada persin que pode afetar os músculo cardíaco dos gatos, sintomas letargia dificuldade respiratória e pra finalizar o CHOCOLATE ele interfere nos neurotransmissores dos animais, sintomas temperatura corporal elevada, batimento cardíaco irregular ou acelerado, sede anormal, tremores, vômitos, agitação e convulsões. Dar sempre um terço de carboidratos relativo a quantidade de proteína, gatos não metabolizam eles como nós, viram 100% gordura e por isso pode causar esteatose hepática. Referente aos num "puodi" acabou. Não sou fã das rações, sou testemunha das alterações que elas trazem aos animais e por incrível que pareça não é por causa do Tesão, mas sim pelos ingredientes não frescos cheios de aditivos para cortar a ação da amônia (eles usam restos que recolhem de todos os setores alimentícios), muuuito milho, o que faz os animais engordarem e restos de peixes (vísceras e especialmente escamas de peixes) que causam cálculos renais nos animais. Então antes que alguém venham encher o saco com os PRÓS da ração e que só se deve dar ração... mostre que você conhece os contra. Se quiser das uma carne também experimente coração de boi moído. Espero ter ajudado em algo. Bejaum Regina So

Neide Rigo disse...

João Inácio,
esta coisa de ração balanceada não me convence muito. os organismos são mais ou menos adaptados para extrair dos alimentos aquilo que necessitam. De qualquer forma, ração é sim uma saída mais prática, disso não tenho dúvidas. Mas minha incursão por este mundo de petfoods termina por aqui, já que há especialistas por aí. Eu gosto mesmo é de falar de comida de gente.

Regina, super obrigada pelas dicas. Agradeça à sua mãe. Vejo que já errei metendo berinjela no patê de fígado, já que é uma solanácea. E vou ter que parar de dar abacate pra dendê? Ela adora tanto. Deixa a casca rapadinha de limpa. Obrigada.

Um abraço,n

Anônimo disse...

Neide,

Seu patê parece delicioso!

Além do cachorroverde, existe outro site (em inglês) muito bom, feito por uma veterinária californiana, que ensina a preparar alimentos naturais balanceados para gatos:
http://www.catinfo.org/

Só tenha cuidado com fígado, que, se fornecido diariamente, pode causar hipervitaminose A e graves e dolorosos problemas ósseos (que aparecem após alguns anos de dieta desbalanceada). Melhor é sempre variar: um dia coração, outro fígado, outro carne de frango, outro carne bovina, outro um peixinho...

Permita-me adicionar uma dica aos leitores: mesmo que não tenham a intenção de dar exclusivamente alimento natural a seus felinos, recomendo que, desde poucos meses de vida, seja fornecido diariamente algum alimento natural aos gatos, para que se acostumem desde cedo ao paladar. Dessa forma, quando forem adultos, os gatos aceitarão mais facilmente uma eventual troca de ração por comida natural devidamente balanceada - uma excelente opção para gatos diabéticos, por exemplo. Na verdade, qualquer doença que necessite de "ração terapêutica" pode ser tratada com comida natural, é só balancear os ingredientes corretamente. Mais barato e saudável. Mas, para o gato aceitar a troca, é preciso acostumá-lo desde cedo. E encontrar um veterinário disposto a balancear a comida...

Parabéns pelo post.

Clarissa, médica veterinária

Neide Rigo disse...

Clarissa, super obrigada pela ótima contribuição.
Um abraço,n

Marlene disse...

Também tenho 2 gatos e um cachorro,e moro numa chacrinha. Dou ração quando não tenho outra coisa para dar. Ao meio dia dou do nosso almoço, que tento fazer o mais saudável possível também para nós . Um dos gatos tem 17 anos e sempre comeu de tudo, participa até do meu café, come pão,queijo e adora bolo e tem uma saúde ótima. Quando meus filhos me criticam, sempre digo a eles se iriam gostar de comer somente ração a vida toda.

glenn makuta disse...

Oi Neide, fazia tempo que não lia seu blog!
Sabe, outro dia fiz um curso de alimentação natural com a sylvia, do site do cachorro verde.
Cães e gatos são carnívoros e boa parte da nutrição deve provir da carne, vale a pena consultar o material do site pra balancear a comida deles.

O fato é que toda ração tem transgênico e/ou conservantes carcinogênicos era fato que me incomodava muito.
O balanceamento da ração considera todos os nutrientes básicos da época de sua formulação.
Além de ter muitos elementos processados tem cereais que nunca fizeram parte da dieta desses bichos.

As rações assim como qualquer alimento ultraprocessado pode causar diversas doenças.
As rações existem desde a década de 1950. Alimentamos esses bichos com alimento natural há milênios.
Não faz sentido colocarmos essas porcarias pra nossos bichos comerem.

No entanto o balanceamento é bem diferente do humano. Cães e gatos são carnívoros e pra v ter ideia eles nem amilase salivar têm, o pH do estômago gira em torno de 1,5, além do intestino bem mais curto que o nosso, só pra citar algumas diferenças básicas.

vale muito ler o site do cachorro verde pra se ter uma noção melhor de como balancear e não correr o risco de deixar os bichos com carência de algum nutriente.

bjs

thatiana Bandeira disse...

Amei!!! Vou fazer.
Beijos e obrigada por compartilhar

thatiana Bandeira disse...

Acho que vc vai gostar!!!
http://www.cachorroverde.com.br/

Sabrina Romano disse...

Nossa, Neide, amei o post; vou tentar fazer para as gatinhas da minha mãe! Há algum tempo asso biscoitos para a minha cachorrinha, que está com quase 18 anos, e continua com um apetite incrível. No início usava uma mistura de farinhas, ovo, azeite e algum líquido; depois comecei a substituir o líquido por algo mais rico, como purê de abóbora assada, banana amassada, abacate, cenoura ralada etc, e nunca deu errado. O que mais gosto, além do fato de não conter as porcarias T que você comentou no post, é que os biscoitos caseiros podem ser feitos no formato ideal para o seu cão; a minha, por exemplo, como tem muita idade, não dá conta de devorar um biscoito grosso, então preparo-o bem fininho. Adoraria saber como você os prepararia para a Dendê, e se os gatos também curtiriam a ideia...Beijo PS: nesse post dá para ver os biscoitos mais fininhos, mas também coloquei link para alguns posts mais antigos, em que preparei-os em diferentes formatos e cores (com purê de beterraba!): http://cozinhabandida.blogspot.com.br/2013/06/biscoitos-caninos.html

Anônimo disse...

O veterinário dos nossos cães, agora 7, já foram 13, e completamente contra ração. Ele sugere legumes, verduras e frutas com casca e tudo. Inhame, por exemplo, e excelente para o cérebro. Já tratei meus animais, todos resgatados, com alimentação. Até cinomose e doença do carrapato.

Bjs

Tatiana

beatriz terenzi disse...

Neide, gosto muito do seu blog, acho ótimo ter um 'respiro' das convenções alimentares e de consumo!
Sou veterinária e alimento meus gatos com alimentação natural, no caso deles é carne crua todos os dias. Fiquei preocupada, como a outra moça, com a necessidade de Taurina, que quando em deficiência causa problemas cardíacos, neurológicos e outros nos gatinhos.
O problema é que a Taurina se perde com o cozimento (também quando se mói a carne), você não poderia dar carne crua para os gatos? Dá menos trabalho pra fazer e também pode ser congelada em porções diárias. Ainda mais com cortes como pescoço, que tem o cálcio dos ossos.

enfim, fica a sugestão. sei que eles também caçam, então o risco de deficiência é menor.

Anônimo disse...

Oi Neide, estou sempre vindo por aqui no seu blog, adoro, obrigada por tantas dicas. Gostei demais dessa sua praticidade para preparar a alimentação dos bichinhos. Também lhe indico o site Cachorro Verde, é ótimo. Infelizmente, animais domésticos em sítios terminam sendo predadores dos animais silvestres que ainda existam. Seria muito bom castrá-los assim que fosse possível, para evitar que venham novas ninhadas deixadas "de presente". Eles se tornam mais caseiros pois não se aventuram tanto em busca de reprodução e ficam menos sujeitos a doenças venéreas. Em muitas cidades os centros de zoonoses fazem a cirurgia gratuitamente. Existem técnicas modernas onde o corte é mínimo, com 1 ou dois pontos, tanto em machos quanto em fêmeas. Já cuidei do pós-operatório de 3 cadelas, 2 cães e duas gatas e foi tranquilo. Eles se recuperam rapidamente, dão muito pouco trabalho. O que é importante é mantê-los contidos em um local onde não se movimentem muito, por uns 10 dias, principalmente os gatos que tem o hábito de pular e escalar.

Neide Rigo disse...

Anônimo,
obrigada pela preocupação. Os gatinhos foram castrados assim que tiveram idade para isto e seguem comendo principalmente insetos, ratinhos e passarinhos..
Um abraço,n

Candida disse...

Estou adorando a ideia de alimentação natural para os peludinhos. Sempre cuido da minha alimentação, por que não cuidar da deles também? Isso é um ato de amor.
Estou lendo bastante sobre o assunto antes de colocar em prática.
Abraço!

maria moura disse...

olá :D
eu não tenho um sitio... só um quintal pequenino ;) mas, adoro dar boa comida tanto para os meus animais como para nós. Eu uso uma boa marca de rações do Canada, que utiliza produtos locais, carne, peixe, algas, fruta e ervas. Sem grãos nem gorduras tipo óleo de palma, canola... Tudo cozido no vapor! aos cães dou-lhes cenouras cruas e maçãs para limparem os dentes. Os gatos têm também a ração da mesma marca e como andam livres, caçam ... mas não me parece que comam. Eles trazem-me ratos, passarinhos, lagartichas...

De qualquer maneira achei o seu post o máximo !! excelentes dicas. E dá-me um enorme prazer conhecer pessoas que escolhem o que comem. Aqui em Portugal uma boa alimentação é ... um prato cheio, ou um hamburger com uma folha de alface no meio...
ás vezes é difícil rsrs
Obrigada e beijinho grande !! :D

Elza Kissner disse...

Depois de ler os vários comentários, meu gato sempre sofreu de cristais na urina e de tanto fazer a desobstrução, teve que ser operado. E olha que eu só dava a ração urinária, caríssima por sinal. Como sempre tive gatos na infância e minha mãe os alimentava com sardinha crua, creio que neste mundo moderno sofremos com a influência da mídia e das grandes indústrias de alimentação animal. Portanto, os cristais que se formam e tantas outras doenças são sim devido a estas rações secas. Sou a favor da ração natural, sem muita neurose, podendo contrabalancear com a seca, mas me desculpem os leitores, enquanto algumas indústrias estão se enriquecendo às nossas custas com os preços absurdamente altos principalmente das rações premium para cima, outras produzem um lixo de ração à preço bem mais abaixo, envenenando nossos peludinhos. Como li em outra postagem, certo leitor disse: "Parem de ser preguiçosos e vão para o fogão fazer algo de bom para eles".

Marta Lima disse...

Eu tive uma gata que viveu 12 anos e morreu devido a um câncer de duodeno, só alimentava ela com ração seca, a molhada ela não gostava, sempre dei a melhor do mercado, mesmo assim ela teve câncer, concordo com vc quando diz que a quantidade de bichos com câncer tem aumentado muito....
Agora estou com um filhote de 5 meses, ela não está aceitando a ração seca e estou a procura de receitas de alimentação natural, vou aproveitar esse momento dela e fazer a troca....
Gostei das suas receitas
Um grande abraco

Luana Froes Aquino disse...

Oi, tudo bem? Achei seu post super maravilhoso.
Dou de ração para a minha gata a N&D, ela não tem o famigerado T, e é super saudável e nutritiva. Se comprar o pacote de 7,5kg compensa em termo de qualidade/benefício.
Mas concordo que é importante para a dieta do animal complementar a alimentação seca, com a natural.
Vou aderir essa receita com a minha gata e minhas cachorras!!

Muito obrigada!!!

Anônimo disse...

Tenho pensado cada vez mais em complementar a ração seca dos meus que é a guabi natural com alimentação natural. Não digo 100% pq não tenho como armazenar, moro num apto pequeno com geladeira de uma porta apenas mas penso em após o congelamento das carnes (pra evitar toxoplasmose) seguir a receita do site cachorro verde, suas proporções, e armazenar a comida, picada, em cubos de gelos daqueles que vem com tampa sabem? Daí seria só descongelar no dia anterior um ou dois cubinhos e misturar à ração e dar para cada gato (tenho dois). Espero que de certo, tenho mta preocupação com os rins deles, que estão os agora pois são novos mas com o tempo né? Melhor prevenir!