terça-feira, 23 de julho de 2013

Da vovó com amor


Foto: Gabriele Galimberti - www.gabrielegalimberti.com

Não, a coisa não é comigo. Aliás, bem que gostaria de ser avó, mas Ananda ainda precisa parar um pouco de estudar e trabalhar (quem mandou querer ser médica?), se divertir mais, achar um namorado, conhecer direito o moço bom, rico ou pobre, e quem sabe se aventurar a ter um filho com ele e isto vai levar tempo, pelo jeito. Enquanto isto, minhas irmãs mais novas seguem ganhando netos. De minha parte, não sei o que vou cozinhar para um futuro neto, não tenho em casa um prato de resistência, algum que eu saiba fazer como ninguém, de que Ananda, por exemplo, se recorde com saudade. Cada dia é um. Até lá, talvez tenha tempo de me aprimorar em alguma coisa, um esparregado de catingueira, uma sopa de lírio do brejo... A ver. Mas avós do mundo inteiro retratadas pelo fotógrafo italiano Gabriele Galimberti, para o projeto Delicatessen with love,  parece que não tiveram dúvidas. E expuseram as particularidades e verdades de suas cozinhas de modo singular, mostrando  ingredientes e pratos que nem pensávamos fazer parte do dia-a-dia destas famílias. Bem, todo mundo que está no facebook deve ter visto, mas se você é uma urtigona como eu, veja direto no site do moço (que tem outros projetos muito  legais, como o das crianças com seus brinquedos) outras lindas fotos além desta da avó marroquina que surrupiei de lá: http://www.gabrielegalimberti.com/projects/delicatessen-with-love-2/  

3 comentários:

Leticia Cinto disse...

E eu gostei da toalhinha de crochê colorida debaixo do pão! Vou lá no site olhar mais. Obrigada pela dica! Bjs

angela disse...

Nem fala.. meu filho mais velho está com 33 anos! nenhum deles pensa em ter filho.. na idade deles eles já eram enormes. Humpf.

Carol disse...

Lembrei demais do seu blog ao ler esta reportagem:

http://aboanoticiadodia.tumblr.com/post/48204392246/a-cidade-com-hortas-que-oferecem-alimentos-gratuitos-a

Que me levou a este vídeo:
http://www.ted.com/talks/pam_warhurst_how_we_can_eat_our_landscapes.html