terça-feira, 14 de maio de 2013

Sopa de mato. Ou sopa de mostarda com farinha de milho

Poderia ser ainda lobozó-sopa, pois os ingredientes são quase os mesmos que usei para o lobozó de ontem. Tão parecido o princípio que a Daniela (a leitora que me deu pezinhos de acerola pro sítio) me lembrou da sopa de mato de sua avó,  que inspirou meu almoço de hoje, já que tinha sobrado mostarda refogada de ontem. Segue a mesma linha de sopas que já dei aqui, como a de menstruz rasteiro com fubá, o mingau de alho da Dona Neide, do Vale do Ribeira, ou a sopa de milho com cambuquira.

Sempre que falo de farinha de milho esqueço que muita gente, especialmente quem mora fora do Brasil ou da região Sudeste, não conhece o produto feito com milho fermentado, triturado e tostado em grandes bijus,  que são quebrados e embalados. Para estes, aqui está um filminho que fiz numa pequena fábrica em Fartura.

Bem, aqui vai a mensagem com receita da Daniela Piemonte: Coloque água para ferver e tempere a gosto. Eu coloco sal, azeite e alho picado. Quando ferver adicione verdura picada bem fininha (almeirão, escarola), em seguida vá colocando farinha de milho mexendo sempre, não muito se não vira um angu duro.Ferva mais um pouquinho e está pronto. Delícia! Eu como assim: além da sopa, faço uma saladinha com a verdura picadinha, tempero com limão, sal e azeite, umas gotas de pimenta. Coloco a sopa por cima, e... nhac!;). Também fica bom com cebola picadinha e folhas de coentro.

Aqui, minha versão: 

E nhac! 


Sopa de mato 

Numa panela de barro, coloquei 1 colher (sopa) de azeite, 1 dente de alho picado, 1 colher (sopa) de cebola picada e meia pimenta verde e meia vermelha (dedo-de-moça sem semente). Quando a cebola estava macia, juntei 3 xícaras de água quente e 1 xícara de mostarda refogada com seu caldo - foi refogada só em alho e cozida com um pouco de água, sobra do dia anterior. Lembrando que pode ser qualquer mato.  Quando a mistura ferveu, juntei meia xícara de farinha de milho, aos poucos, mexendo sempre, até engrossar. Temperei com sal e coloquei com cuidado dois ovos (quebrados à parte). Deixei cozinhar por 2 minutos. Desliguei o fogo, juntei  um pedaço de queijo de leite cru (meio curado), salsinha, pimenta-do-reino e nhac!  Dá pra duas porções. 

Valeu, Daniela! 


5 comentários:

Neusa Mitsuko disse...

Neide, que tal um cardápio de fast food de uns tempos atrás. Ou rural, caipira, de raíz.
Teria mexidões, lobozó mineiro, bolocobó amazonense, sopa de mato, arroz com tudo....Seria bem saudável, sem perder a rapidez!

bj

Neusa

Anônimo disse...

Que honra!

Obrigada, fiquei feliz em passar pra frente a "receita" da minha avó.

Vamos montar uma barraca de comida "caipira" no Revelando SP? ;-)

Beijo

Daniela

Flávia Amaro disse...

Delícia esta "sopa de mato". Deu água na boca.

Flavia Semenow disse...

Que delícia!! Vou fazer tb!

AnjoeVida KEFIR disse...

ADOREI , FIZ PRA 2 MAS TIVE QUE MULTIPLICAR A RECEITA....
BEIJO GRANDE NEIDE E MUITO OBRIGADA POR COMPARTILHAR TANTAS IDEIAS E COISAS SAUDAVEIS, O MUNDO PRECISA DE TI ....