quarta-feira, 3 de abril de 2013

Vizinhos caseiros. Ou leite, ovos, bananas

Silvana e Carlos Gomes

Estou que nem mulher em começo de gestação que só quer contar a novidade depois de ter a cria vingado. Mas, como falei aqui do caseiro que pediu as contas e da nossa precisão de encontrar outro, nada mais justo com o leitor que dar agora alguma satisfação. Depois daquilo, um casal de caseiro passou pelo sítio por um mês. O moço não fez nada durante o tempo em que esteve lá, a moça não gosta de cobranças pra cima do marido e pediram pra sair (sendo que em quinze dias já estavam  com outro trabalho no jeito, ficamos depois sabendo). O fato é que num final de semana um casal saiu e já contratamos outro - quando já havíamos acertado com o anterior, o Carlos veio se candidatar. Lembramos dele quando o outro foi embora e deixamos tudo certo para a troca durante a semana. 

Quando chegamos lá no final de semana seguinte, uma cacho de banana e umas mudas de frutíferas já nos esperavam na varanda, além do trabalho bem adiantado. Carlos Gomes e Silvana, que são casados há pouco tempo e não têm filhos,  moravam no sítio da mãe dele a 3 quilômetros da nossa chácara - um vizinho, pois. Plantam, colhem, têm vacas, tiram leite e criam galinha, mas queriam trabalhar fora também. Aceitaram o desafio que é nos ajudar e ainda tocar o próprio sítio. 

Por enquanto, está dando certo e o mais legal é que eles podem nos vender leite, ovos e galinhas caipiras. São simpáticos, alegres, trabalhadores e caprichosos.  A galinha que Silvana me traz tem até as tripas abertas e limpas até ficarem sem cheiro algum. Os ovos  às vezes são azuis, tem gema bem colorida. E o leite é gordo, saboroso. Tenho feito manteiga com a nata - consigo desnatá-lo perfeitamente depois de fervido e gelado.  Além disso, trazem milho, goiaba, banana, de presente.  Eles entendem de roça, de terra, de lua, gostam  de plantas, não usam veneno, nos trouxeram sacos de esterco de vaca sem que pedíssemos, e eu não poderia esperar mais. Agora é torcer para que gostem de trabalhar com a gente e que eu não precise mais comprar no supermercado leite, ovos, galinhas, manteiga. 


Dois frangos e pratos diferentes
Separados e congelados conforme as finalidades





16 comentários:

marta.hoffmann disse...

Oi Neide,
Pelo jeito, acho que agora voce acertou na escolha de seus novos caseiros. Pelo que vc.descreveu são pessoas que gostam daquilo que fazem e estão acostumados com o trabalho e cuidados que um sitio requer.Boa change e boa colheita de tudo, porque como diz um ditado caipira: "plantando, tudo dá..."

alexandre e alana disse...

Neide , boa sorte com os vizinhos caseiros!
Nós aqui no Sul (montenegro RS) também tivemos que pedir uma ajuda para os vizinhos, pois 3 caseiros em 4 anos , foi uma experiência desastrosa. Um não sabia nada e não queria aprender, outro tinha medo de tudo e só bebia, o último sabia muito, mas não tinha força para trabalhar.
Os vizinhos estão cuidando do pomar, do qual tiram um provento e cortam a grama quando pedimos. Assim vamos para lá tranquilos para colher o nosso mel. abraço e sucesso (bom isso já tens)pois mereces.

Anônimo disse...

Olá Neide! agora, como dizem por aqui, seus caseiros "juntaram a fome com a vontade de comer". Ou seja, trabalham no próprio sítio e no seu, tem uma renda fixa (salário) outa variável (do sítio) e o registro, para garantir a previdência social, que apesar de tão mal falada no nosso país, ainda é a única seguridade que alguns dispõe. Espero que eles tenham consciência dos benefícios intrínsecos e extrínsecos dessa parceria. Boa sorte!
Izabel

Eliane disse...

Neide fico feliz por vc e torço pra que tudo de certo. Caseiro é sempre um trabalho. O nosso é uma coisa não sabe a diferença entre pasto e horta mas cuida bem dos cavalos e quando não bebe trabalha mais que um cavalo. Depois de 3 tentativas acho que esse vai ficar um bom tempo por aqui. E gosta de aprender.As vezes temos problemas em arrumar pois tem gente que acha que caseiro é pra tudo não explica oque quer e explora, ai fica dificil.
Pra vc ter idéia a esposa não queria vir, pois meu pai perguntou oque ela fazia, disse que era faxineira e ele disse "que bom minha filha mora la e precisa de uma".
Depois descobri que no ultimo sitio alem do serviço ela fazia faxina nã residencia sem receber nada.
e como conheço o sitio e a residencia fiquei indignada (uma mansão)O trabalho em sitio tem que ser bem combinado, e respeitado senão caseiro bom não aquenta.


Marlene disse...

Muito bom produzir seu próprio alimento. Estou nessa também, plantei uns feijões e agora não sei como usá-los. Já procurei no seu blog mas não achei um igual, e gostaria que, se não for pedir demais, se você conhece me desse umas dicas de como usá-lo:
https://picasaweb.google.com/marlenehdiesel/Diversos#5862707536411791442
https://picasaweb.google.com/marlenehdiesel/Diversos#5862707427078049618
https://picasaweb.google.com/marlenehdiesel/Diversos#5862707368418658274

milu disse...

Q sonhoooo!!!!!

Cela disse...

Acho lindos os ovos azuis, adoro quando as galinhas da fazenda botam ovos assim. :)

Anônimo disse...

Oi Neide,
estou quase perguntando quando a gente vai poder fazer encomenda.... ;-))
Boa sorte com os novos caseiros!

Thelma

Anônimo disse...

Olá, Neide, acho que agora vai dar certo!! Seus caseiros vão valorizar o emprego e o fato de estarem pertinho da família. E os ovos, as galinhas, o leite gordo, hummmmmm, é tudo de bom!!! Ai, que vontade de ter minha chacrinha ... Beijos, Liliana.

Leo disse...

Que bom que valeu a espera. Bons frutos em Piracaia!

Dricka disse...

Neide, estou aguando por esse leitinho ai. Eita coisa boa!!!
Acho que agora vc encontrou OS CASEIROS.
Bjs

Gabi disse...

Muito boa sorte com os novos parceiros de trabalho :)

Que fique tudo em ordem. E eu realmente estava curiosa para saber como ficaram as coisas por lá :)
Obrigada por contar!

Mitologia e Ficção Científica vs Tecnologia disse...

acessem nosso blog http://mitologiavstecnologia.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Neide, você cria galinhas? Poderia fazer um post sobre galinheiro? Moro na cidade, mas minhas galinhas fogem! Grata!

BlogConviver disse...

Neide, boa sorte! Acho que agora vai dar certo! Lindas as fotos!

Leticia Cinto disse...

Neide, subiram até umas lagrimas nos olhos de felicidade por vcs e por eles! Deus abençoe essa parceria e que seja muito frutífera (!) para todos! Bjão!