segunda-feira, 22 de abril de 2013

Que abacate é este?

Ele veio da comunidade quilombola Ivaporunduva, em Eldorado - SP, onde estive há duas semanas com uma amiga. Nem estava pensando em trazer abacate na mala, mas dona Jarda fez questão. Não precisa, não precisa. Não teve jeito. Ela pegou uma varona e tum, tum, tum. Saímos correndo ou era abacate na cabeça. 

Fruta a gente associa com doçura, mas abacate é tão neutro, leitoso, que mais se parece com uma amêndoa cremosa e oleaginosa. É uma das frutas de que mais gosto, justamente por não ter açúcar. Aí, temos três boa opções: puro, com açúcar ou com sal. 



O abacate do quintal da dona Jarda era verde claro, manchado, cascudo, feio, mas um fruta. É feio assim por fora, mas é gostoso, ela disse. Então não pude recusar.  Na cesta ele foi se modificando, ficando vermelho, vinho, mais cascudo ainda. Quando estava macio, abri e fiz salada. Tem consistência cremosa e firme, quase como um Hass, uma delícia. Pena que só trouxe um. 

Pode ser um Ashikawa ou tantos outros que ganham esta tonalidade ao amadurecer. A polpa continua verde. Aliás, você já se deparou com uma coleção de variedades de abacates? Veja este site: 
http://www.hawaiifruit.net/AVOVAR/

Bem, fiz salada usando o coentro de pasto que trouxe da região (quem pensa que este tipo de coentro só tem no Pará está enganado, tem dele em todo o Brasil). Temperei com o coentro, pimenta, alho, tudo bem picado, além de sal, limão e azeite. Não piquei a fruta, apenas a dividi em duas partes e fui puxando a casca.  Na hora de comer é que destroço tudo para incorporar o tempero. E nhac, de almoço, com pão. 




7 comentários:

heloisa de mesquita inoue disse...

Nossa, ultimamente tenho gostado muito de salada de abacate! É realmente uma delicia!

alexandre e alana disse...

Devido ao trabalho com um padre Mexicano, tenho prparado o Guacamole. Sim o abacate fica uma delícia.
Neste inverno vou preparar uns enxertos de abacateiros, para colher frutos em apenas dois anos.

happynest disse...

Oi Neide!!
Adoro seus posts e sempre que posso acompanho com muito gosto. Este seu abacate avermelhado me fez lembrar umas bananas gordas, de casca vermelha quase roxa,trazidas por uma senhora, neta de escravos, do interior de Minas Gerais. Elas nos deu parte de um cacho(isso há uns 20 anos atrás). Nunca mais vi esse tipo de banana, mas me recordo do nome popular que ela deu: coração magoado. Por acaso voce conhece?
Beijão
Rosemary

Roberta Vasconcelos disse...

Oi Neide,
Vendo o seu comentário sobre o sabor neutro do abacate, lembrei desta receita que vi há pouco tempo. Não testei, mas pelo inusitado achei que poderia te interessar. Segue o link: http://www.papacapimveg.com/2013/03/18/a-sobremesa-que-mudou-a-minha-vida/
Abraços, Roberta

Neide Rigo disse...

Alexandre e Alana, eu também adoro guacamole. Também quero comer abacates próprios em dois anos. Como faço?

Rose, eu conheço a banana são tomé, que é vermelha. Será a mesma coisa? Lindo nome: coração magoado.

Roberta, adorei o post da Sandra sobre o creme. Aqui em São Paulo, o restaurante Moinho de Pedra tem um creme parecido, para cobrir o bolo, feito com abacate, cacau, melado de cana e mel. Mas gostei das variações que ela oferece.

Um abraço, n

nana tucci disse...

a foto da dona jarda colhendo abacate é uma obra-prima!

Patricia Lieko disse...

Olá Neide Rigo,

abacate é minha fruta preferida. Estranho, não? Pelo menos, é o que me dizem. Só do Edilson Giacon, trouxemos umas 6 espécies que foram agregadas a mais umas 5 daqui de Goiás, fora o avocado.
Aqui todas as espécies estão se desenvolvendo muito bem.
Sds.