terça-feira, 2 de outubro de 2012

Comeu-se em Brasília



Nos intervalos das "Oficinas de normas sanitárias para alimentos de produção artesanal, familiar e comunitária" não houve boca livre nos estandes de falsos iogurtes, bebidas vitaminadas ou barrinhas pseudo-saudáveis. Óbvio, você poderia dizer. Nem tanto, se lembrarmos que os congressos de nutrição deste país contam com patrocínios de indústrias de alimentos de grande porte como Unilever, Nestlé, Danone etc. Na hora do cafezinho, já pode imaginar o que há para comer. Como já disse no post anterior, a organização do encontro em Brasília, por conta do ISPN,  foi impecável e o lanche servido era coerente com o discurso. Sucos de cagaita, buriti, bacuri, pesto de baru, bolo de mandioca, biscoitos de jatobá, pães de queijo, queijo do Salitre com mel de abelhas nativas e tantas outras delícias preparadas pela equipe da Central do Cerrado -  grupo de 35 organizações comunitárias que trabalham com a biodiversidade do Cerrado de maneira sustentável. Através do site da instituição você pode comprar individualmente, ou através de grupos de consumo, alimentos e artesanatos. Ou contratar a Central para eventos, com um lanche como este feito com produtos do Cerrado. 









Alguns destes produtos vieram na mala, claro!

3 comentários:

angela disse...

Algum dia eu queria provar tudo isso!

Marcia H disse...

al´´em de provar eu queria esses apetrechos de capim dourado
lindoooooossss

Isabel Figueiredo disse...

Neide, adorei as matérias sobre o evento de normas, sua parceria é muito importante, entre outras coisas, para nos ajudar a levar esse assunto para o público em geral. Obrigada!
Isabel
ISPN