segunda-feira, 16 de julho de 2012

Melancia podre. Come-se não, mas serve para alguma coisa

Outro dia comprei uma melancia destas pequenas e redondas. Estava firme, bonitona, íntegra. Mas quando abri tive que lidar com a liquefação da minha expectativa e da polpa, que virou água vermelha fétida. Quis ao menos aproveitar as sementes e preparei as poucas que haviam para que germinassem,  do mesmo jeito que fiz com sementes de melão, com sucesso, e que faço como grãos de feijão. Mas que nada, depois de dias mantidas úmidas, nenhum germe se meteu a botar o broto  pra fora.  Certamente era uma melancia híbrida da pior laia, forjada para parecer sempre bela ainda que pobre por dentro e  para lançar senão sementes inférteis ou suicidas. 




Sorte que quis também aproveitar a casca, afinal, caramba, não era justo perder uma melancia inteira, que eu tinha comprado em um supermercado longe de casa - voltar pra trocar estava fora de questão.  Alguma coisa eu tinha que aproveitar, já que pra comer a casca já também não servia. Então raspei bem toda a polpa amolecida das duas metades com colher, e isto foi moleza, e deixei secando ao sol por vários dias até que ficassem com consistência coriácea e deixassem de atrair drosófilas. De vez em quando mudava de posição, apoiava sobre tigelas enquanto estavam flexíveis, e assim foi até que ganhassem a aparência de vasos - biodegradáveis, o melhor de tudo. Aí foi só furar com haste de metal vermelha de quente, espalhar no fundo uns pedaços de telha quebrados para garantir boa drenagem, encher de boa terra e plantar sementes de abóbora. Neste final de semana levei para o sítio para replantar - foram enterradas juntas,  plantas e vasos, agora com um talho de faca no lugar dos furos.  O bom é que as plantinhas não sofrem com o replantio.  No entanto, vamos ver no que vão dar.  Aquele guaco no coco, enterrados juntos,  vai muito bem, obrigada.

5 comentários:

Janice Adja disse...

Sei não!!!!!

Gilda disse...

Ficou tão lindo o vaso que dá pena enterrar!

Anônimo disse...

Fico admirada com tanta paciência.Tenho até vergonha de reconhecer, mas teria jogado tudo fora, depois de um bom ataque de raiva.

Gabriela disse...

Na fazenda as melancias costumavam nascer onde menos se esperava... Naquela parte da terra que só tinha "lixo" de plantas que os peões insistiam em queimar, mesmo sendo orientados a nao fazer. As crianças cuspiam os caroços nas cinzas e depois de um tempo lá estavam elas! Porém quando se queria realmente plantar, nada das danadinhas!

curiosa2612 disse...

Que pena ! Eu comprei uma melancia igual há 1 semana atrás e estava uma delícia . Só tinha 1 semente e eu já plantei ... vamos ver se nasce .