sexta-feira, 15 de junho de 2012

Chuchu com camarão

Os que colhi na frente de casa 
Sufocando a primavera
Dá que nem chuchu na cerca, diz-se quando a coisa é farta. Eu por aqui que o diga, pois as gavinhas foram buscando apoio para dar um passo adiante e mais outro e outro mais, enroscando-se na primavera, no manacá da casa ao lado, no poste da calçada, na folha de babosa, no prego, nos fios, nas frestas das pedras.  As ponteiras vão tateando o vento procurando ressonância do apoio, quer atravessar a rua para laçar o vizinho. Chega a amedrontar. Há uma hora em que é preciso dar um basta ou também somos engavinhados pela canela quando subimos a escada. Não sem aquela dor de dó no peito. A menos que você tenha um quintal maior que o meu. Aí sim dá gosto ver a planta se alastrando sem limites além dos tutores e os chuchus graúdos pendendo do alto,  desafiando a força das gavinhas que parecem frágeis mas juntas são cabo de aço a sustentar um enforcado. 

Ontem ganhei mais chuchus da Leonilda e ainda não provei. Ela diz que são docinhos e densos. Por enquanto, fica só a ideia de preparo com os que colhi na poda há alguns dias. Chuchu com camarão é fácil de fazer e a combinação é infalível para crianças e adultos.  Não há chuchófobo que resista. 


Chuchu com camarão

Não tem receita. É só temperar com sal e pimenta um tanto de camarão. Enquanto descansa e pega o tempero, faça um refogado com alho, cebola, chuchu, tomate e sal. Deixe cozinhar com  um pouco de água até o chuchu ficar macio, mas não mole. Junte os camarões e cozinhe até que fiquem opacos. Prove o sal, corrija se necessário, espalhe por cima cheiro-verde e nhac! 









11 comentários:

marta.hoffmann disse...

Oi Neide,
abri teu blog agora pela manhã cedo (8.00 am.,) e vi tuas fotos com os chuchus.Bela maneira de se começar o dia que por sinal está lindo, olhando estas fotos que ficaram maravilhosas., apesar de teu blog ser mais a respeito de culinaria, amo qdo.vc.coloca este tipo de fotos, mais parecem arte. "Arte com chuchu".
Marta

Cassiano Dal Pizzol disse...

Como filho de gringo nunca faltou chuchu na mesa dos meus pais(apesar dele ser considerado o quarto estado físico da água).
Algo muito apreciado por aqui é o "coração" do dito cujo (um talo branco que tem no meio dele, perto de onde ele fica ligado no pé. Ferviam ele, faziam conserva e comiam, delícia!

Paulo disse...

Neide,
Nao moro no Brasil faz um tempo. ADORO seu blog, quando o leio estou mais perto de casa, imagens, pratos, sabores, cheiros que me vem a memoria incrivelmente!

O Chuchu com camarao... minha avo descendente de portugueses em Sao Vicente SP.. fazia... que delicia..

OBRIGADO !

Paulo

Anônimo disse...

Neide, sou apaixonada por plantas com gavinhas, eu as acho incríveis, para mim são como um exemplo de tenacidade pela vida. Já plantei inúmeros chuchus, inclusive um que é branco (conhece?), mas infelizmente eles não vingam, não sei o que acontece. É a primeira vez que tomo conhecimento de que se come o "coração" do chuchu, Cassiano. Passa a receita.
Abraço, Neide, bom fim de semana.
Izabel

Mariangela disse...

ai lembrei da minha mãe agora,ela fazia tanto esta comidinha.Aqui,camarão,tem aos montes,mas o chuchu,nem em sonho!!! Beijos!

angela disse...

Estamos na sintonia. Pra chuchu! hoje congelei um monte. Tomara que dê certo.

Gisavasfi disse...

Oi Neide.
Eu recebo as tuas postagens por email e desta vez não resisti: tive que vir aqui comentar. Quando eu fiz camarão com chuchu para colocar em meu blog, minha filha teve um pitti e se recusou a comprar chuchus para mim. Mas este prato tem gosto de lembrança. Minha avó alagoana, d. Anaíde, fazia sempre e quando o prato estava quase pronto, ela colocava 4 ou 6 ovos crus por cima e abafava. Eu amava e fiz muito quando meus filhos eram muito pequenos. Amei ler os comentarios e descobrir que também se come o "coração" (Valeu, Cassiano).
Um beijo.

Anônimo disse...

Neide chuchu é bão de mais faço até suflê com ele adoro...bjs.(Diu)

Gina disse...

As gavinhas me lembraram um post que fiz falando sobre alguns dos significados para elas: "abraço", "elo" e "garra". Usei-as numa despedida a uma blogueira, que partiu recentemente para outro plano. Ela foi uma guerreira e costumava receber as pessoas recém-chegadas ao seu blog com um abraço. Foi uma coletiva de despedida, daí o "elo"...
Bom, mas vamos mudar o rumo da prosa... Chuchu com camarão é ótimo. O coitado do chuchu tem a má-fama de sem gosto, imagine!!
Boa semana!

Ensino Religioso Profª Sylvia disse...

O chuchu é lindo. Fico admirando suas ramas e como ele vai se aproximando e se enroscando nas coisas ao redor pra se firmar. Me passa a idéia de VIDA, muita vida. Desde criança sinto isso quandpo vejo uma parreira de chuchu. Tenho sempre aqui em casa. Além de alimnto, a parreira serve de sombra no clima que é muito quente

Ensino Religioso Profª Sylvia disse...

O chuchu é lindo. Fico admirando suas ramas e como ele vai se aproximando e se enroscando nas coisas ao redor pra se firmar. Me passa a idéia de VIDA, muita vida. Desde criança sinto isso quandpo vejo uma parreira de chuchu. Tenho sempre aqui em casa. Além de alimnto, a parreira serve de sombra no clima que é muito quente