quarta-feira, 28 de março de 2012

Bolo de abóbora para Veronika

Se tem uma coisa de que não reclamo é de viver nos dias de hoje. Minha época é o agora. E ontem, falando com a amiga Veronika, do blog ando a pé,  que está morando em Barcelona, comentávamos das maravilhas de poder falar pelo Skype. A tecnologia ao nosso serviço e não nos fazendo de escravos, isto é o melhor das nossas escolhas atuais. No meio da conversa, o Skype toca, é nossa amiga Fabiana, do blog noturnos imperfeitos, que chega sem combinar e se ajeita no sofá, para uma prosa a três (nós três tocamos o blog piquenique perto de casa).  

Nem era aniversário da Veronika, nem nada. O dia é hoje e prometi fazer um bolo deste lado do oceano para comemorar. O aniversário, o presente, o futuro, a tecnologia e os amigos que vieram por causa dela, como Rui e Mariângela, que também estão em Barcelona, Fabiana, Ângela, Fernanda, Nina Horta, a Carol, o Rodrigo, a Chus e tantos outros (o que seria dos tímidos se não houvesse correio eletrônico?) 

Eram tantos os motivos somados à necessidade de dar cabo à abóbora de Piracaia, que o bolo cresceu além da conta, até grudar na parte de cima do forno. Tive que tirar antes que começasse a queimar. O topo ficou grudado e por isto o bolo deu uma murchadinha quando puxei a forma bruscamente, mas não comprometeu o miolo que continuou fofo e úmido. 

Então, a abobrinha do dia vai pra Veronika, neste início de primaveronika català,  para que tenha muitas alegrias e saúde, que coma muito pa amb tomàquet, beba muita cava e orxata de xufla e volte logo pra fazer piquenique na Lapa. 

Bolo de abóbora para Veronika

Bata três claras em neve com 1/2 xícara de açúcar e reserve. À parte, bata 3 gemas com 1/2 xícara de açúcar. Junte 1/2 xícara de óleo e 1 xícara de leite, iogurte ou leite de coco (o meu foi com leite de coco). Acrescente 2 xícaras de farinha de trigo e 1 colher (sopa) de fermento em pó. Bata bem e junte 2 xícaras (230 g) de abóbora madura ralada grosso e 3 colheres (sopa), de uva passa, opcionalmente. Mexa devagar para a massa ficar homogênea. Acrescente raspas de um limão, 1 pitada de cravo em pó e outra de canela. Despeje as claras em neve e misture com uma espátula, para a massa ficar bem fofa e uniforme. Coloque numa forma de buraco no meio bem untada com manteiga e polvilhada de farinha. Leve ao forno médio e deixe assar por 40 minutos ou até ficar dourado. Espere amornar, desenforme, cante parabéns e nhac! 

5 comentários:

Ex Não Vaidosa disse...

Saudações!!!! Que blog da HORA!!! AMEI!!! beijos e abraços!

angela disse...

Eita! esse eu posso fazer! mas onde encontrar cravo em pó? Neide,o marido vai me trazer coisas de soja, leite, creme de leite,essas coisas..afinal, desde o dia 19 a enxaqueca ainda não deu as caras, estou com esperança. Além do mercado da lapa, (ele está perto da paulista, perto do shopping que tem a livraria cultura) onde ele deve ir que tenha coisas para mim? eu queria farinha de amendoas, por exemplo. Quero leite de coco, pois aqui raramente vende coco pra fazer leite.. Recomenda algum supermercado de coisas diferentes?

Neide Rigo disse...

Angela, cravo em pó eu consigo na hora, triturando o cravo no pilão. Faço sempre assim.
Quanto a um bom supermercado, Santa Luzia! (é caro, mas tem de tudo do bom e do melhor!).
Um beijo,
N

noemi disse...

viva a neide, a veronika, as abóboras e as amigas!

Neide Rigo disse...

E viva as Noemis (você e a Marinho), que também conheci da mesma forma. Um beijo, Noemi. N