quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O café da manhã

Às vezes me pergunto como a indústria alimentícia conseguiu convencer toda uma geração de mães e filhos de que comer sucrilhos pela manhã é mais saudável que um copo de leite e um pão com manteiga. Ou uma tapioca, um pedaço de mandioca cozida, uma banana-da-terra assada, um pedaço de bolo de fubá.  E que dá nome a isto de "cereais matinais".  Nos filmes americanos do século passado já me causava espanto aquela imagem recorrente da mãe atarefada com os filhos escolares abrindo o armário, pegando uma caixa e despejando numa bacia aquela coisa seca e barulhenta como um tanto de ração. Um tanto de leite gelado direto da caixa e estava ali a primeira refeição do dia.  Daquilo para uma coisa chamada ração humana seria um passo. Não deu outra -  hoje temos a ração com este nome.

Mas, voltando aos sucrilhos que nada mais são que disfarces de ração, basta dar uma olhada no rótulo para constatar algumas coisas: é formado basicamente de milho e açúcar (cada porção de 30 g tem 12 g de açúcar e 18 g de milho), tem zero de fibras em cada porção, tem tão poucos nutrientes que vitaminas e minerais precisam ser adicionados (é como comprar a comida com atestado de pobreza - você leva aquele produto sem nada e junto vai um tanto de comprimidos de suplementos que servem para dar uma pseudo qualidade à coisa). E o tamanho da porção? Cabe numa mão. Será que alguém come só aquilo?  Bem, se comer mais, azar, pois vai comer o dobro de açúcar, de calorias, de suplementos. Se naquela porção você consegue satisfazer cerca de 25% das suas necessidades em vitaminas, das duas uma: ou você vai se entupir de vitaminas e enfrentar seus efeitos cumulativos tóxicos,  já que no mercado hoje há mais produtos vitaminados do que você possa imaginar, ou você está pagando por um suplemento que não quis comprar mas teve que engolir e que vai todo para o ralo. Como nosso organismo foi moldado ao longo da evolução para assimilar e processar nutrientes complexados nos alimentos, as duas coisas devem acontecer dependendo do aditivo.

Uma porção é isto

Do conhecido, seria mais ou menos isto
Mas nós sabemos que o marketing da indústria alimentícia tem mais poder e dinheiro que aquele gasto pelo Estado com  educação nutricional.  E não é só nesta área. Não fosse a propaganda, patrocinadores não teriam convencido tanta gente do bem (e grande parte da mídia, gente importante e formadora de opinião)  a achar bonito e estimulante ver alguém socando o outro encharcado de sangue ao vivo e nas telas da TV, assim como os bestiais espetáculos de maus tratos de animais nos rodeios. Tudo isto aplaudido em verdadeiras arenas medievais. Com bom marketing tudo se consegue. Mas eu só ia falar do café da manhã...

Então, voltando ao Sucrilho, o que tenho aqui em mãos (comprei para um trabalho que vou apresentar) é de chocolate e ainda assim precisa de sal, aromas artificiais de caramelo e baunilha, corante vermelho allura e azul brilhante etc. E é doce, tão doce...

Outro dia uma amiga me contou que o pai procurou ajuda profissional para emagrecer e desistiu. A dieta receitada era simplesmente impraticável - não só por este modelo de consumo, mas também pelo falta de apelo sensorial. Pelo café da manhã e lanche,  você conclui o resto do dia: 250 ml de leite desnatado Molico Cálcio em pó ou 300 ml de leite de soja light Suprasoy/  2 fatias de pão integral light (torradas) ou 3 torradas Bauduco integral light ou 4 torradas Magic Toast Marilan light ou integral/  Queijo cottage/ cobertura de requeijão ou cream cheese light ou Polenguinho com cálcio e fibras light.  No lanche da tarde: 2 fatias de pão integral light + queijo minas/ 1 fruta + iogurte Activia Zero, 1 fruta picada + 1 colher de cereal/ Vitamina - 1 iogurte Activia zero com probióticos/ 100 ml de leite desnatado. Apeteceu?

Por que será que é tão difícil seguirmos pelo caminho do bom senso, do gostoso, confortável e moderado?  O meu café da manhã é sempre muito frugal: café coado com pouco açúcar (quase sempre o único açúcar que consumo no dia), kefir feito com leite integral batido com alguma fruta, 2 fatias de pão feito por mim (com manteiga ou pasta de amendoim ou geleia - tudo em pequena quantidade) e, quando tem - quase nunca, um pedaço de queijo. No dia-a-dia é isto. De fim de semana pode ter, mas nem sempre tem,  um suco, umas bananas cozidas, umas frutas picadas, panquecas, mingau, cuscuz. Nada de diet, light, zero. E aquelas taxas todas, estão, sim, todas dentro do limite, obrigada. O caminho é a moderação. Mas e o seu café da manhã, como é?

47 comentários:

Edna Sugiuchi disse...

Parabéns pelo post! Nunca havia visto os sucrilhos desse jeito, mas como eu acho eles muito caro nunca compro. Talvez comprasse se fosse mais barato, mas depois dessa postagem me senti aliviada por não consumi-lo. O meu café da manhã geralmente é café com leite e pão com manteiga. Sei que na verdade deveria ser a principal refeição do dia, mas acabamos nos acomodando. De agora em diante vou me esforçar para ter uma refeição matinal mais saudável! Obrigada pela dica. Edna

Gabi disse...

Geralmente, pão com requeijão+chá ou leite e chocolate + uma fruta no meio da manhã.

Lili disse...

Neide,
Bárbaro! E pensar que no passado um médico pediatra receitou a minha filha e foi vc mesma que me alertou sobre isso! bj

Cela disse...

Eu nem tomo café da manhã. :( Saio muito cedo de casa (6h20) e acabo deixando de lado pra poder dormir até 6h, aí só troco de roupa, me arrumo e saio rapidinho. Tomo só um copo de água, mas vou ver se mudo isso agora.

Beijos!

Paula disse...

Quanta razão em tudo o que diz nesse post, Neide!...
Eu costumo comer pão com queijo ou fiambre,café com leite, e uma fruta a meio da manhã.

Ana disse...

Excelente post Neide! Eu nao poderia ter colocado melhor.
E em questao de cafe da manha vale tbem ressaltar q pular essa refeicao nao eh boa coisa. Cafe da manha eh importante!
Ana

Helena disse...

Há dois meses que estou a viver no Brasil e tem sido uma tarefa árdua escolher produtos no supermercado, porque não conhecia nada e pela composição por vezes em falta no rotulo.
O meu pequeno almoço há anos que é constituído por granola, iogurte (feitos por mim),fruta e um café no final.
Já faço os iogurtes, compro fruta orgânica só falta mesmo a granola porque ainda não encontrei tudo o que preciso (orgânico).

PS-Fiz a sua receita de moqueca de cajú, gostei muito, vou repetir.

Lilian, a mãe do Gabriel. disse...

Ei Neide,
Nossa que maravilha de post...Parabéns viu!
Acho muito estranho como as pessoas comem as coisas, sem pensar no que estão comendo né, apenas influenciadas (ou melhor mal influenciadas) pela mídia.E essa tal de ração humana! Que nojo viu...
Se a "senhora mídia" consegue causar esse tipo de estrago no quesito alimentação, imagina o que num faz com a formação de opinião, crença,valores,desejos,etc...
E à propósito, acordo as 4hs pra ir pra mina (rs) e como uma banana amassada com grãos umedecidos, geralmente uso aveia, semente de girassol, linhaça, trigo, que deixo de molho na água de véspera...
Ps: já tô com a foto da mucamba pra ti mandar viu!
Paz e Luz, sempre
Abraços

Jussara disse...

Ótimo post, como sempre. Nunca tinha parado pra pensar no baixo poder nutricional dos sucrilhos. Eu nunca fui fã, por não gostar de leite, mas confesso que comi quando fiz intercâmbio (e comia com gosto - ainda por cima tomava leite, que como acabei de falar, não gosto, mas lá tinha outro sabor, um sabor que nunca encontrei aqui no Brasil -- assim como o sabor do sucrilho tb era outro).

O que costumo comer no café-da-manhã:
2 colheres de sementes de linhaça deixadas de molho na noite anterior batidas com água e 1 maçã ou com 3 ameixas. Uma xícara de chá e pão com manteiga ou com ovo. De manhã preciso comer ou beber algo quente, mesmo morando numa cidade-fornalha.
Já tentei fazer pão integral de mil modos, mas nunca dá muito certo. E como detesto pão integral industrial (tem um gosto péssimo), acabo comendo pão sírio.

Indo nessa mesma onda dos "cereais", outra coisa que tem muita gordura e açúcar é a tal barrinha de cereal, não?

Anônimo disse...

Neide, até meu pai que era o que hoje é chamado de analfabeto funcional, já dizia que tantas doenças incuráveis de hoje só podiam vir da alimentação industrializada. O café da manhã dele, que não tomava café, era constituído de virado de bananas (do próprio pomar) com rapadura.Também acho um absurdo a tal "ração humana". Parabéns pela coragem de dizer tais verdades!
Izabel

Sil disse...

Oi, Neide,
Ótimo seu texto, como sempre. Eu me preocupo, principalmente, com o café da manhã do meu filho, que tem 4 anos, e claro, precisa de cuidados na alimentação. Se não, se acostuma a só comer danoninho, bolacha recheada, etc... Procuro ter sempre em casa um pão integral caseiro, ou um bolo, que eu mesma faço, além disso, dou suco, uma fruta, às vezes frutas secas, e castanhas variadas, porque ele tem o intestino preso, e eu cuido pela alimentação. Agora quero defender uma coisa, a "ração humana", eu uso já algum tempo, com algumas adaptações (tiro o açúcar mascavo, e não uso a farinha de linhaça, prefiro usar a linhaça adormecida na água, e moída na hora), e acho um complemento bem saudável, pois é composto de vários alimentos saudáveis, como a quinua. Concordo que o nome é péssimo, e é claro que não substitui uma alimentação equilibrada. Mas para mim, que pela manhã é muito corrido, faço uma vitamina de leite de soja, com frutas e a "bendita" ração humana, e fico bem alimentada. Pelo menos essa é a forma que vejo até hoje. Abraços, Silvia

Anônimo disse...

querida, como vc tem bom senso e bom gosto! outro dia passei por uma destas nutricionistas que só sabia recomendar polenguinho. e ficou cheia de horrores quando disse que gostava de manteiga. vc é meu alento. :-)
beijocas, janice

Carolina Rosa disse...

Oi Neide... Amei o post, é uma realidade! Uma triste realidade, onde marketing bem feito destrói o bom senso de um povo que quase já não pensa antes de fazer opções. Seja em relação as refeições ou qualquer outra coisa.
A desculpa é sempre a falta de tempo, só que ficar doente consome um tempo danado e ninguém pensa nisso.
Amo o seu blog, estou sempre por aqui... Parabéns, suas opiniões são sempre muito bem vindas aqui em casa, pois são sempre embasadas em conhecimento.
Aproveitando, Feliz Dia do Nutricionista! Beijinhos!

Neide Rigo disse...

Obrigada, pessoal por me contar um pouco do seu café da manhã.

Cela, trate de se organizar pra não sair de casa de estômago vazio. Isto é possível, acredite.

Jussara, também detesto pão integral industrial. É grudento. Tente fazer um pão integral com uma parcela de farinha branca (em feiras de orgânicos costuma ter dos dois tipos - branca e integral)

Silvia, eu não gosto do nome: ração humana. Escancara esta tendência puramente utilitária da comida, de que não gosto. Poderia se chamar mistura de grãos ou qualquer outra coisa e que fosse bem gostosa. O prazer é um composto importante.

Carolina, é mesmo. Obrigada por me lembrar do dia.

Um abraço e obrigada a todos pelos comentários, N

Kenia Bahr! disse...

Neide, o povo ri muito dos meus cafés da manhã estranhos para os olhares deles: cuscuz com manteiga, mandioca cozida, sopas variadas, ovos caipiras fervidos, arroz integral com legumes e uma serie de outras delicias...

Feliz dia da nutricionista, vc é um exemplo a ser seguido por todas!

Bjs

Fabíola disse...

Neide, olá! Gosto muito do jeito como você escreve, e defende e fundamenta suas opiniões. Fiquei feliz ao ler este último post, porque eu acredito exatamente nisto: na moderação. Eu como de tudo, procurando observar o bom senso. Meu café da manhã, na semana, é simples: pão com margarina ou manteiga (a propósito, é verdade que manteiga é melhor?) e café com leite. Aos finais de semana eu e meu marido gostamos de tomar um café mais caprichado, e aí ou a gente prepara mais coisas em casa ou saí para tomar um daqueles cafés em padaria. Beijos!

Nicole disse...

Olá, Neide! Eu a-do-ro comer batata-doce no café. Sou paulista, e todos os paulistas fazem cara de nojo, mas ah se eles soubessem... batata-doce é alimento rico para chuchu, sustenta e - olhe só - nem tem conservantes. Completo com uma fruta e tá ótimo.
Mas quando o negócio é especial, eu apelo para granola, iogurte, fruta (sempre!), pão com queijo ou geleia e chá - sem açúcar.

Adoro café da manhã. Se pudesse, fazia três por dia!

Suen disse...

Neide,
Meu café da manhã no dia-a-dia é reforçado: Leite gelado sem nada (ou se for leite de caixinha adiciono chocolate em pó), uma fatia de pão feito em casa (geralmente um pão com linhaça e algum tipo de castanha) com uma fatia de queijo ou requeijão e mais alguma fruta (pode ser banana, abacate ou um suco de limão ou laranja). Adoro café da manhã de hotel: eu como prá valer! Fruta, pães, ovos (que é algo que dificilmente como em casa), bolos, sucos, iogurte, tudo o que tiver.

Anônimo disse...

Cara Neide,
As cinco da manhã levanto da cama e faço coisa de meio litro de chá verde para abrir o dia. Mando esse chá para baixo. Depois de descomer a véspera e de um banho, como um pão com geléia e queijo minas e uma banana prata. Saio para a rua para correr ou pedalar por coisa de uma hora, uma hora e pouco. Outro banho e vou trabalhar. Antes de começar a labuta, o segundo café da manhã: um ovozinho cozido, uma laranja e um tanto de granola com iogurte. Essa é a rotina. As vezes, no segundo café da manhã, dou um jeito de variar e comer uma pamonha de sal, ou um sanduíche de pernil da banca do Zézinho do Ceagesp, e até já tive a felicidade de comer um ravioli in brodo que restara da noite anterior. Se pudesse, bateria esse ravioli com mais regularidade...

Mariano

angela disse...

Bombou!!
Então, quando morei lá em cima era isso mesmo. A atarefada "mãe", sei lá porque, talvez pra dormir com a consciência em paz, vertia em pequenos copos plásticos, assim,do tamanho de nossas xicrinhas de cafezinho, suco de laranja horrível de caixa e ia embora. Aí os filhos acordavam, metiam o cereal com leite nas caçambas, as tais bowls, e iam à luta.

Uma amiga, ao tentar emagrecer, foi a um endocrinologista que não lhe deu atenção, apenas entregou um papel com aquilo que todo m undo já sabe: necas de açúcar, farinhas..
Aí ela danou-se, aproveitou o espaço onde havia "alguma pergunta" e preencheu: Ok, doutor, mas o que é que eu faço quando um amigo aparecer chorando avisando que está com aids?
O médico ligou pra ela, disse que "ela não tinha lido com afetividade" que se isso acontecia com ela, imaginasse com ele, que era médico. "é doutor, mas o senhor está magro.." aí ele falou sobre mousse de salmão e outros sabores.

Antes de saber que você existia, Neide, inventei uma dieta pro meu colesterol que foi bárbara, perdi 12 quilos em um ano, sem essa intenção.

Café da manhã?Suco verde(folhas, cenoura e maçã) granola às vezes,outras vezes bolo com cafezinho... outras tantas café com leite. Sem regras.

escrevi pacas.

Anônimo disse...

Neide, cheguei aqui através de um outro blog, crônicas gulosas, que citava vc como modelo de uma culinária autentica e saudável. E adorei tudo o que vi aqui, parabéns ,
Giulio

Anônimo disse...

Oi Neide,

Gostei muito do seu blog, vou acompanhá-la sempre. Meu café da manhã é super comum; metade de um mamão, 2 xícaras de café com leite e um pão francês integral com manteiga e queijo branco. A propósito, na categoria de pão integral industrial está incluído o da padaria? As padarias próximas a minha casa fazem um paozinho bem gostoso.
Márcia M.

Cacau Gonçalves disse...

Oi, Neide!

Adorei a postagem (aliás, como todas as que vc faz!) e tb adorei ver o que as pessoas comem no café da manhã! :-) Muito bacana esta coisa da diversidade de hábitos...

Eu sempre tive dificuldade para comer de manhã, porque não tenho fome quando acordo. Mas de uns tempos pra cá, criei uma rotina e ela tem me servido muito bem...

Acordo, faço a saudação ao sol (yoga) durante um tempo e aí já estou preparada para comer. Faço uma saladinha de frutas, normalmente, com banana, mamão, suco de uma laranja,uma colher de mel e granola (já fiz a minha própria, mas tenho comprado pronta por falta de tempo)

Começo as atividades do dia e depois de umas 2 h, eu e o marido tomamos o "resto do café": ele, café com leite, eu, normalmente chá de ervas, às vezes um cafezinho com açúcar mascavo, pão de milho ou integral com manteiga ou queijo ou alguma pastinha (cenoura, ameixa, grão de bico/tahine...)

Outro dia fiz a tapioca do jeito que vc ensinou e ficou uma delícia!!! :-)))

beijo!

Marília disse...

no nordeste acho que aquela máxima de que o café da manhã deve ser a principal refeição do dia é bem seguida.
é egraçado ver como pessoas de fora se 'espantam' com a quantidade de coisas na mesa. além de café, pão e frutas, tem inhame, banana comprida, batata doce, cuscuz, xerém, pamonha, queijo coalho... não tudo junto, claro! =P
pra ter idéia da 'sustança' do desjejum, lembrei que no dia da minha prova do vestibular, minha mãe que eu comesse rabada com cuscuz! às 6h da manhã! aí foi demais, não deu. hahahahahaha
ela leva isso a sério, semana passada levou xerém com galinha guisada pro café da manhã de confraternização do trabalho.
beijos, neide.

Neide Rigo disse...

Marília, peça pra sua mãe me convidar! Que delícia tudo isto. bjs,n

Anônimo disse...

Olá, parabéns pelo posto sobre café ca manhã, eu já havia verificado no rótulo dos cereais e desesti de dar a minha filha de 6 anos. Só tem uma coisa eu até parabenizo a todos que escreveram, pois com algumas exceções todos "podem" comer pão caseiro com manteiga, digo podem porque se eu deixar de comer meus queijos light e pães light eu engordo. Mas é também bem balanceado por orientação de uma nutricionista.
Beijos.
Lenir

Anônimo disse...

Somos só eu e meu marido, mas fazemos questão de colocar, todos os dias, uma mesa farta para o café da manhã! Temos frutas, iogurte, chá (misto de erva cideira, capim santo, um pouco de chá mate), carboidrato (pão integral que fazemos, tapioca ou crepe), geléia (fazemos), queijo e presunto. Nós valorizamos demais esse momento! Ah, a receita do pão eu peguei aqui! Obrigada! Gabi

Anônimo disse...

Neide, fiquei curiosa em saber quais são seus substitutos para o açúcar durante o dia. Vc não toma nenhum cafezinho de tarde ou um suco?
Gabi

Marília disse...

Neijo, quando tiver em Caruaru, tá mais que convidada!

aguiar disse...

Neide, eu sempre dei valor ao café da manhã.É nossa primeira refeição depois de 7,8,até 10 horas de jejum.Pensando nos orgãos que precisam a voltar funcionar a todo vapor, é preciso saber o que vai ser colocado para dentro.Por isso quanto mais "natural" melhor!Nessa hora sou primitiva, gosto das coisas genuínas: batata, milho, banana,aipim e tudo o que pode ser preparado com eles.E sempre acompanhado do velho e bom café coado com pouco açúcar. Bjs

Neide Rigo disse...

Obrigada a todos pelos comentários. Adorei conhecer os diferentes tipos de café da manhã dos leitores.

Gabi, eu só tomo café de manhã e não tomo sucos - prefiro comer as frutas. E não como doces no dia-a-dia. Minha sobremesa é fruta - geralmente uma (ou duas, ou três) laranja ou mexerica.

Um abraço, N

Nana disse...

Adoro aquele cafezão da manhã caprichado, mas só consigo essa bênção aos finais de semana: o melhor deles é quando faço pão, ovos mexidos, suco natural, bolo, cirto melancia, abacaxi, ou frutas, quaisquer, queijo artesanal, geléia de morango feita por mim, também.
Normalmente, na correria, é uma fatia de pão, um chá de erva doce ou camomila e uma fruta no meio da manhã.Gostei do seu blog!! Parabéns!

Jussara disse...

Oi, Neide,
Obrigada pela dica da farinha de trigo branca pra fazer o pão integral. Infelizmente, na minha cidade não tem feira de produtos orgânicos, mesmo sendo capital, então só consigo comprar a farinha integral orgânica que é vendida no supermercado. A branca vai ter que ser da comum mesmo.
Vou tentar fazer uma receita que tem aqui no blog, de pão de linhaça com manjericão. :)

PS: fazia tempo eu não entrava aqui pra comentar (entrei para comentar sobre o café da manhã), pois leio pelo Google Reader, daí dá aquela preguiça. Então queria dizer, com atraso, que o novo template do blog ficou lindo.

Neide Rigo disse...

Jussara,
então use a farinha branca comum sem culpa (a Renata e a Anaconda são boas). Obrigada! Um abraço, N

Marcelo disse...

Oi Neide,
Queria deixar os meus parabéns registrado aqui! Seu texto tem muito a ver com várias coisas que sempre penso! E ele ainda trás de modo muito legal o questionamento sobre a substituição da alimentação local por cardápios padronizados e industriais.

Desde o início do ano quando vim morar em Salvador, aprendi a substituir o pão por um delicioso cuzcuz ou alguns beijus (tapioca). O recheio do cuzcuz e dos beijus são os mais variados: algum molho que sobrou do macarrão do dia anterior, um pouquinho de frango (também do dia anterior) ou queijo, presunto e manteiga. No caso do cuzcuz, ainda tem a opção de cozinhar legumes ou banana da terra junto, fica ótimo.

Às vezes tem ovo mexido também ou no lugar do cuzcuz.

Eu e minha companheira fazemos sucos de folhas e frutas (isso reduziu muito o desperdício dos hortifruti aqui em casa e aumentou bastante a qualidade do café da manhã).

No final das contas só comemos pão uma ou duas vezes por semana, dando preferência aos integrais.

Ah! e um bom café preto não pode faltar, ainda mais se for 100% arábica :-)

Um grande abraço,
Marcelo

Lorelei Lee disse...

oi neide. como sempre, um enorme prazer ler seus textos. recomendo pra todo mundo.
eu tive por muito tempo o mau hábito de não tomar café da manhã, levantar atrasada, sair correndo e ficar tonta no meio da manhã... um dia acordei cedo na casa do namorado e resolvi paparicá-lo, comprei um petit suisse natural e umas framboesas (era época, começo da primavera), coloquei um pouquinho de mel.. e ficou tão gostoso q comecei a comer isso todo dia de manhã. aos poucos fui incrementando com cereais e inventei uma fórmula q fica muito gostosa, com aveia, linhaça, gergelim, semente de girassol, de papoula, algumas nozes... e quando não tem fruta, coloco ou uma tâmara ou uma ameixa seca picada. pequenininho, mas potente. e um chá verde ou de jasmim q dá um conforto enorme.
virou um ritual... se eu não passo aquela meia hora degustando minha melequinha de manhã... o dia não começa.
beijos e obrigada pelos textos saborosos

comidadaterra disse...

Oi, Neide.
Já faz mais de 10 anos que eu mesma faço minha granola. Ela nunca é a mesma, mas sempre tem algum floco de aveia ou centeio ou arroz (ou tudo junto), umas sementes (girassol, gergelim), frutas secas como damasco, uvas passas, banana passa; castanhas (amêndoas, avelãs, do Brasil, nozes) e coco ralado - quando estou de bem com o ralador. Ultimamente tenho feito sem mel e sem torrar, o que tem feito com que ela não falte nunca, porque é rapidíssimo fazer (leia o comentário no meu blog http://cozinhaefemera.wordpress.com/2011/06/08/outras-comidas-na-roca/).
Sempre comi com iogurte, mas agora que descobri que vivo melhor com menos lactose tenho feito leite de amêndoas na hora ou um purê de frutas. Café sempre e, quase sempre, chá também.
É uma delícia!
Silvia Corbucci

- Elis - disse...

Oi, Neide

Mais um post esclarecedor, muito obrigada.

Meu café da manhã é simples: tem café com leite com uma colherinha de açúcar, pão francês com manteiga sem sal, uma fruta (mamão, banana, ameixa, etc.). Aos fins de semana eu me atrevo a fazer tapioquinhas com manteiga vez ou outra.
Todo santo dia tomo café da tarde às 17 horas. É a hora que como um doce (fatia de bolo, pão de mel, alfajor, pão de queijo com doce de leite ou ainda torrada com geleia) acompanhado de uma xícara de café com leite.
Um abraço.

Anônimo disse...

Adorei este post. tenho procurado olhar para minha alimentação com esses olhos.Poucos industrializados.
De manhã quero retirar o pão devido intolerância ao trigo mas prefiro algo salgado. Talvez a tapioca seja boa opção já que os pães sem trigo não tem me agradado. Tem jeito de deixar o polvilho já hidratado por alguns dias na geladeira? Será que a tapioca hidatada azeda rapido?

Claudia disse...

Neide,

A boa notícia é que dá para proibir esse lixo comestível. Sabe que sucrilhos (frostie) são proibidos em alguns países, como a Noruega, exatamente pelo excesso de açúcar na receita. Aqui só vende corn flakes, mas sem açúcar e pouco sal.

E dá para proibir o comércio dessas coisas vagabundas demais que a indústria apresenta aos inocentes como alimentícias. E é isso que deveríamos fazer com mais frequência. Botar o pé na porta da indústria de lixo comestível que enche sucos, iogurtes, cereais, biscoitos e derivados do leite de açúcar e corantes. A coisa está calamitosa e em breve não vai sobrar uma só pessoa da nova geração que não sofra de uma disfuncão hormonal, um cancer, uma diabetes, obesidade mórbida ou uma alergia a tudo nesse nosso país. E haja sistema de saúde para segurar o tchan de uma indústria de comestíveis doente... baseada na agricultura que mais bebe agrotóxicos no mundo. Não dá nem para chamar essa indústria de alimentícia pois não alimentam nada, eles envenenam.

O povo brasileiro entregou o poder de suas vidas para a indústria facinho demais.

Beijos,

Claudia

Anônimo disse...

Hoje: tapioca (leite condensado e coco ralado), banana cozida no micro com duas colheres de linhaça moída, isoflavona e levedo. Uma xícara de café com leite adoçado com açúcar mascavo.
Erica (ericaimagem@ig.com.br).
Bom dia!!!!!!

junelise disse...

Olá Neide,
Pois é, é maluco mesmo pensar naquela ração com leite pela manhã, acho leite tão indigesto...
Prefiro café preto com açúcar, uma colher de sobremesa é suficiente pra uma boa xícara de café passado na hora(detesto café solúvel).
Pão integral sempre, uma prática de anos em casa, manteiga(dessa não abro mão), geléia, requeijão(um crime, eu sei, mas...). Fruta? As vezes mamão ou um suco de laranja. Hoje mesmo dei uma variada, comi uma ameixa antes do café. Ouvi dizer que faz bem comer fruta logo pela manhã antes do café. Faço bolos, broas, adoro! Mas não é sempre que sobra pra gente(vendo na faculdade). E no fim do dia também gosto de um café! Bjus, adorei o post!

Vera Paoloni disse...

Bom dia,

Muito firme esse post. Quando tou em casa, meu café da manhã é um suco centrifugado e que leva: cenoura, maçã, um pedacim de jerimun, salsa, chicória, couve, gengibre, jambu, um pedacinho de pepino e uma beterraba, esta umas duas vezes por semana. Às vezes, um inhame. O suco tem variações diárias. às vezes é um abacaxi, um kiwi, Tomo e uma hora depois, uma cafezinho preto, sem açúcar, tomado degustado. Na época do bacuri, como um inteiro no café, rsrsrs
Próxima refeição: almoço e nos intervalos, aguinha.

abraços e continua mandando esses ótimos textos,

Vera Paoloni

Claudio Oliver disse...

Querida Neide
CAda vez que leio seus posts me sinto com a alma lavada, me sinto acompanhado e com a esperança renovada. Uma voz como a sua preenceh lacunas, mas mais que isso, traz a quem busca viver a vida com outras lealdades distintas daquelas que o sistema exige, a sensação de não estar só. Como diria Dom Helder: a verdadeira estrada é a vida, e esta demanda companheiros. Ler você é estar em boa companhia.

Anônimo disse...

oi Neide conheci agora seu blog e já estou apaixonada,amei a forma que vc se expressa, meu café da manhã é um bom café preto, uma fatia de pão integral que eu mesma faço com um fio de azeite que amo, no meio da manhã uma fruta. eu gostaria de saber sobre um adoçante que estou testando p o café é stévia com sucralose, o açucar me dá cólica no estomago, será que é bom???fui diagnosticada com esofagite crónica fiz o tratamento por 01 ano com omeprazol e parei estou muito bem mas o açucar....bjus
elibrotta@gmail.com
Elisangela
campo grande/ms

Anônimo disse...

Eu como muita pouca fibra e quando como Sucrilhos sinto uma grande diferença. Pra mim regulariza o intestino mas realmente o que me dá receio é a quantidade de açúcar que tem nele.

Anônimo disse...

E o estranho é que não tem fibra, não entendo como regulariza o meu intestino...