quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Embrulhadinho de mandioca e banana-da-terra com camarão. Quinta sem trigo 30



Depois de tanto pesquisar, para a aula do Paladar, estes embrulhos em folha de bananeira e me deparar com rolinhos tailandeses de de arroz glutinoso com coco, beijus com massa de mandioca e pés-de-moleque no Norte, moquecas caipiras e caiçaras daqui de perto, pamonhas de mandioca na África, tamales mexicanos etc, comecei a sonhar com esta massa que combinasse a liga da mandioca com o adocicado e a umidade da banana e o sabor com fibras do coco. Cheguei a uma proporção que considerei ideal para que a massa não ficasse tão grudenta ou seca. Tudo em partes iguais. Juntei à massa, porque combinam, cominho e cúrcuma, que lhe dá um estilo meio asiático sem distância da identidade brasileira, afinal são ingredientes nossos a banana-da-terra e o coco, e os temperos asiáticos são também de uso corriqueiro na nossa cozinha. 

Terra no nome da banana e na origem da mandioca me fez pensar em algo da água para o recheio, mas não precisei extrapolar o bom-senso nesta escolha simbólica, já que é quase óbvia a combinação banana-da-terra com peixe ou camarão. Mas poderia ser também carne seca cozida e desfiada. 

O pacotinho vem completo, prato único, carboidrato sem trigo e proteínas, dispensando nesta quinta o lanche de fim de tarde com pão. Esta massa fica tão boa que merece uma investida maior. Para o seu, capriche no tempero, um camarão chapeado ou um filete de peixe. Faça porções menores, com menos massa. Faça rolinhos com o recheio no centro. Faça embrulhado e assado no forno ou na brasa. Se quiser, cozinhe em microondas. Experimente trocar o sal por açúcar e incluir um recheio doce. Bote a mão na massa e invente seu pacote. Aqui vai a receita - no dia da aula foi corrido e parece que ninguém recebeu a receita. Pelo menos todos puderam experimentar. 



Embrulhadinhos de massa de mandioca com banana-da-terra e camarão

Massa
100 g de massa de mandioca espremida (veja aqui também)
100 g de coco fresco ralado (tenho usado um congelado que compro no Mercado da Lapa)
100 g de banana-da-terra madura, firme e ralada grossa
½ colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de cúrcuma fresca ralada ou 1 colher (chá) de cúrcuma em pó
½ colher (chá) de cominho tostado e triturado grosseiramente 

Recheio: camarões chapeados com azeite, sal e algum tempero seco com pimenta (usei um tempero seco italiano com flocos de pimenta-calabresa, tomilho e orégano). Se quiser, use filetes de peixes dourados rapidamente em azeite antes (não precisam estar totalmente cozidos, pois terminam de cozinhar no vapor e o mesmo vale para o camarão) 

Modo de fazer: misture os ingredientes da massa, amasse bem até formar uma bola de massa homogênea. Faça montinhos sobre folhas de bananeira (limpas, cortadas em quadrados do tamanho da palma da mão e amolecidas na chama do fogo). Coloque recheio na quantidade que quiser - que cubra toda a massa ou só no centro, feche os pacotinhos como embalagem de presente, com as dobras para baixo. Cozinhe no vapor, no alto da cuscuzeira, por exemplo, por cerca de 15 minutos ou até que a massa fique firme e translúcida.




Variação: abra a massa na folha de banana, coloque o recheio (aqui, só aproveitei o restinho de camarão, mas poderia ter mais ou maior), enrole fazendo um cilindro. Ajude com a folha como se ela fosse uma esteira de sushi. Desprenda parte da folha e coloque alguma erva fresca para grudar na massa (frescura pura - combinaria mais coentro, mas não tinha e usei salsa). Feche de novo em rolinho (a folha do tamanho do rolo) e cozinhe no vapor por 15 minutos. Ou cozinhe no microondas (você testa e me conta quantos minutos). E nhac com molho de pimenta.

13 comentários:

vpaulics disse...

parece que dá trabalho, mas não é tanto assim. e é MUITO bom.
dona neide, nesse embrulhadinho, a senhora se superou. e fez a alegria aqui em casa. beijo, querida.

Neide Rigo disse...

Veronika, tem mais aqui. Venha buscar!

nana tucci disse...

Perdão, querida! Fiquei te devendo, né? :-(
NHAM!

Silvia - BH disse...

D. Neidoca,

Desculpe-me se já mencionou isto, eu não li, tenho cá as folhas, mas pra quem não tem, dá pra congelar a folha da bananeira como se faz com as de cúrcuma?
Não experimentei mas dá a impressão de que ficou muito bom.
A cúrcuma fresca ralada no arroz ou no frango é algo que aprendi neste blog. Não se compara à curcuma em pó.

Silvia - BH disse...

Ops, o que pareceu ótimo foi o embrulhadinho!

Gilda disse...

Cara de cuscuz paulista, cara de tamale, de pamonha, de sushi, mal posso esperar para tentar só de imaginar o sabor. Que aparência linda! Imagino o sucesso entre visitas de outros países.

Fernando disse...

Bom demais, eu experimentei lá na aula no Paladar e, ao lado da mingau que vinha na semente do jatobá, essa foi a receita que eu mais gostei! Já ia te pedir pra postar aqui, Neide!!! Obrigado!

silvia lopes disse...

Neide, olha que coicidência, no mesmo dia que postou a receita de embrulhadinho de mandioca e banana da terra com camarão eu tinha feito paçoca de banana da terra aqui em casa para o café da manhã.É simples: banana da terra cozida, amassada e misturada com coco fresco ralado, daí é só escolher comer no café da manhã, lanche ou mesmo acompanhar a carne de sol.
bjs

Léo disse...

No lugar do camarão, vc pode trocar por tucumã e queijo qualho, e banana pacovan frita tbm vai ficar muito legal!

Neide Rigo disse...

Leo, ótima ideia! Obrigada, N

Janice Adja disse...

Com camarão deve ficar ótimo.
Beijos!

ninacozinhasimplesmente.blog disse...

Adorei esta receita e vou leva-la comigo, testarei e lhe darei retorno. Muito obrigada pela partilha. Beijinhos da Nina

Anônimo disse...

Bah! Que delícia! Otima dica!