terça-feira, 21 de junho de 2011

Urucum líquido


Na gelada Serra da Bocaina
No quente vilarejo de Monsaraz, em Joanes, Ilha do Marajó

Atendendo ao pedido da leitora Thaís que perguntou no post de ontem sobre o urucum líquido, falo um pouco do ingrediente. 

O  urucum está espalhado por todo Brasil e outros países da América do Sul e cada povo usa de um jeito. No Espírito Santo, o óleo;  por aqui e no Sul, como colorau, o corante extraído no fubá. Já mostrei os dois aqui. E agora estou gostando de usar a fórmula líquida feita com água que conheci melhor nesta última viagem. No Pará, especialmente no Marajó, as garrafinhas vermelhas estão no mercado ao lado das de tucupi e Dona Jerônima me ensinou a preparar. Disse que basta misturar as sementes com água e sal, esfregar com as mãos para soltar o pigmento, coar, colocar em garrafas tampadas e deixar alguns dias (uns três ou quatro) sob o sol. E não tendo sol suficiente, melhor usar o fogo para esterilizar. Pode ser conservado fora da geladeira por vários dias, número que não soube precisar pois sempre acaba logo. O que fiz por aqui foi seguir as quantidades recomendadas - 4 xícaras de sementes de urucum para 4 xícaras de água e 1 colher (sopa) de sal. Coloquei os grãos e a água no liquidificador e bati no modo pulsar rapidamente para não destruir as sementes. Coei e aferventei o líquido com o sal. Coloquei em vidros e, por segurança, tenho mantido na geladeira. Na hora de usar, refogue seus temperos habituais e coloque um pouco do líquido sobre o óleo quente. Logo a água evapora e só fica o corante. Para quem acha que urucum não tem aroma, sinta neste momento o perfume delicioso que ele libera com o calor. O líquido tem a vantagem de se incorporar melhor ao caldo e pode ser adicionado em qualquer momento do preparo, em sopas, ensopados de peixes, tempero de peixe assado, frango, feijão de corda etc. 


Não tenha apego à sua peneira branca. Ela vai ficar assim

No Marajó há o colorau com fubá e o líquido, muito mais vermelho que o meu 
As sementes antes e depois de extrair o pigmento. E minhas garrafinhas

Onde já falei do Urucum aqui no Come-se:

http://come-se.blogspot.com/2008/04/urucum-colorau.html

http://come-se.blogspot.com/2008/04/isto-no-urucum-ou-um-errinho-histrico.html

http://come-se.blogspot.com/2009/12/vermelhos-temperos.html

17 comentários:

Leila disse...

Neide muito boa esta tua receita de colorau liquido,reparei que o colorau que tu mostrou a casca é mais vermelha,tenho um pé no meu sitio que a casca é mais escura quase marrom,vou bater uma foto q
do for la depois te mostro bjos... Leila

Kenia Bahr! disse...

Legal mesmo, quero experimentar, pena ser perecível assim. Se fizermos o processo de cocção após fechada a garrafa, como para compotas de doces, será que dá certo? Claro que tem que ser garrafa de vidro... Sabia que o urucum é bom contra a depressão? Conhecimentos da roça. ;)
Beijos

Leila disse...

Neide estava lendo o que escreveste sobre o urucum e achei la um sal pimenteiro feito com dedo de moça, que alias tenho varios pés na minha horta então bem que podias ensinar...te garanto que muita gente iria adorar!!!! bjos Leila

angela disse...

Que lindo que ele é! Nunca tinha visto. Sabia da existência nos óleos de bronzear caseiros, que eram terríveis pra saírem do corpo, pintavam os lencóis e as roupas!:-))
Também nunca usei colorau. Além de tingir há alguma qualidade nutritiva?

Neide Rigo disse...

Leila, se observar os links que dei, vai ver que há dois tipos mais comuns (talvez mais, não sei) de urucum, um de casca vermelha e outro, marrom. Mas ambos são bons.

Kenia, acho que se pasteurizar, pode durar muito tempo, sim. O sal também ajuda a conservar.

Na medicina popular, o urucum é requisitado para muitos males.

Angela, o urucum tem uso clássico entre os índios como protetor solar, repelente de insetos, antídoto para veneno da mandioca brava e ornamentação corporal. É tido também como antisséptico, cicatrizante e para curar infecções de pele, picadas de inseto, bronquite, faringite, conjuntivite, febres e males de estômago e fígado. Enfim, pode ser visto como uma panaceia, mas a ciência já comprovou suas atividades antimicrobianas e como hipoglicemiante, além dos benefícios dos carotenóides (norabixina e bixina), que agem no organismo como antioxidantes.

Leila o que escrevi foi "pai pimenteiro". É que meu pai secou as pimentas sobre o fogão de lenha e triturou. Só isso.

Um abraço, N

Heguiberto disse...

Neide,

O pó do urucum por aqui se chama achiote. Tem umas lingüiças vegetarianas excelentes feitas `a moda Mexicana imitando os famosos 'chorizos' deles. Adoro a cor e sabor do urucum. Vou ficar de olho qto a versão líquida.
Cheers!
Heguiberto

Margot disse...

Neide, adorei essa nova maneira de usar o urucum. Como capixaba e usadora de muito urucum, dessa forma aih nunca ouvi falar antes. Vou experimentar e ver quanto tempo leva pra comecar a passar do prazo de uso. Se vc descobrir antes, em avisa! Bjao

Carol disse...

Dan e eu estamos querendo usra urucum para uma arte fora da cozinha: fazer tinta para pintar uma parede! Será que dá certo? Aguardem! ;)

DASI GLAM disse...

Nunca tinha visto, a cor é linda.

Cantagalo, M. disse...

Na verdade num é só na América do Sul não...
Encontrei muito urucum no México!

Um abraço!

Neide Rigo disse...

Cantagalo, é verdade, temos achiote no México. Esqueço que México não é América do Sul. Obrigada por me lembrar. Um abraço, N

Thais Menandro disse...

Acabei de voltar da casa da minha mãe no interior e só agora li seu post sobre colorau líquido. Fiquei muito contente! Acho que vai ser novidade pra ela também. Um abraço e boa semana, Thais.

vera lúcia amaro disse...

Oi,
Amei o seu blog, conheci através do blog da Nina Horta.
A receita do urucum liquido é ótima.
O que aprendi no interior e uso há anos e não preciso colocar na geladeira, é colocar as sementinhas no óleo de cozinha, qualquer um.E só vou coando quando uso, para as moquecas da vida ou outras comidas e vou colocando + óleo. Como faço com a pimenta.
Comigo deu certo.
Desculpe-me por "palpitar"
Bjs,
Vera

Anônimo disse...

Desculpe-me, esqueci de deixar um e-mail
veralu.as@gmail.com
Vera

Neide Rigo disse...

Vera, seja bem vinda. Obrigada pelos palpites. Já dei aqui no Come-se o óleo de urucum e o colorau. Eu gosto de fazer o óleo aquecendo um pouco o óleo com as sementes. Peneiro e complemento com mais óleo. Fica bem forte. Um abraço, N

Ivone dos Santos disse...

Adorei as postagens !!!
Eu sempre faço colorau !!!
Fiquei curiosa a respeito das linguiças vegetarianas que você comentou numa resposta...tem como passar a receita? Obrigado, Ivone

Neide Rigo disse...

Oi, Ivone!
Não fui eu quem falou, mas o leitor Heguiberto. Eu não tenho a receita, infelizmente.
Um abraço,n