terça-feira, 21 de setembro de 2010

É tempo de amoras


Morus nigra, mulberry, amora de árvore ou simplesmente amora, da amoreira. Os frutos desta árvore frondosa são parecidos com as framboesas - e de amoras e framboesas já falei aqui. Apesar da semelhança, amoras pertencem a outra família, outro gênero. É difícil acreditar, mas a amoreira é parente da jaqueira e da fruta-pão, da família das Moráceas, mas não das framboesas, uma Rosácea como as rosas.
Além da negra, mais comum, há ainda a amora branca, Morus alba. E podemos encontrar também diversidade de estilos nos frutos - mais redondos, bem compridos, mais doces, mais ácidos.
A planta é de origem asiática, mas hoje habita vários cantos do mundo, incluindo no Brasil. É rústica e sua dispersão fica basicamente por conta dos pássaros, sendo possível encontrá-la em várias calçadas e praças de São Paulo. Os pezinhos germinam espontaneamente durante a primavera quando as aves chegam a ficar com intestinos desandados de tanta amora que comem, manchando carros e calçadas que por ventura se põem abaixo das comilonas.

Aqui no meu bairro posso contar pelo menos cinco amoreiras bem perto de mim, de modo que quando quero fazer uma geleia ou enfeitar um bolo, basta ir lá colher. Em Fartura também temos uma árvore carregada e aproveitei a ida pra lá no feriado para fazer geleias que já se acabaram. Por isto, neste fim de semana aproveitei a companhia dos amigos Carlos e Mônica e colhemos mais um pouco para decorar um bolo e fazer geleia que também virou molho.
No post Boa safra de amoras em São Paulo, o O Isaac Kojima, do blog Onivoro, que tem um serviço bem útil de mapear as árvores frutíferas de São Paulo (prometi colaborar, mas ainda não me acertei), disse que já fez cinco quilos de geleia com as amoras paulistas desta temporada. Apesar da delícia destes frutos muito nutritivos, ricos em antioxidantes, pouco calóricos e muito doces, aromáticos e suculentos, a gente não os encontra nos mercados para compar. Então, vamos à coleta urbana!


Marcos, Carlos e Mônica coletam enquanto eu descanso e fotografo

Tarcila, minha sobrinha, e o amigo Carlos decoram o bolo com as amoras da praça

Até que não ficou mau. A receita é daquele chiffon cake super fofo da Mari Hirata, sem o matcha, coberto com chantilly (creme de leite fresco e gelado batido, adoçado com um mínimo de açúcar e aromatizado com baunilha orgânica) e decorado com amoras e morangos. A foto do bolo cortado foi feita às pressas, antes que acabasse

Geleia ou chimia de amora: lave bem as frutas e corte fora os talinhos com uma tesoura (não sei porque todo mundo reclama quando peço isto). Meça em xícaras e use a metade do volume em açúcar. Para fazer um vidro pequeno usei 2 xícaras de amora e 1 de açúcar. Antes de colocar os dois ingredientes no liquidificador, reserve um pouco das amoras inteiras. Triture grosseiramente as amoras com o açúcar e um pouco de água - numa quantidade apenas suficiente para facilitar o trabalho do aparelho. Se quiser, bata já na panela com uma mixer. Leve a panela com a mistura batida e as frutas inteiras ao fogo e cozinhe, mexendo de vez em quando, até conseguir um doce cremoso. Coloque ainda quente num vidro aferventado, escorrido e também quente. Feche bem e deixe esfriar. Guarde na geladeira e use para passar no pão ou como complemento de sobremesas - sobre um pedaço de bolo, torta de queijo ou pudim, diluída num pouco de suco de laranja para virar calda de sorvete, ingrediente para iogurte batido etc. Ou para fazer molho para salada. Se fizer em quantidade maior e quiser conservar por mais tempo, tem que esterilizar. Aliás, veja também compota de amora da Marisa Ono.

Uma salada de folhas silvestres e algo amargas combina com este molho adocicado
Molho de amoras para salada
1 colher (sopa) de geleia de amoras
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de vinagre de vinho tinto
1/2 colher (chá) de sal ou a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
Coloque todos os ingredientes numa tigelinha e mexa bem com batedor de arame ou garfo até emulsionar. Se quiser, coloque tudo dentro de um vidro, tampe bem e chacoalhe para homogeneizar.
Rende molho para 4 porções de salada

10 comentários:

Mariângela disse...

Neide,teu bolo de aniver ficou lindo!! Eu compro muita amora na nossa feirinha de orgânicos,também congelo e tenho para chimias o resto do ano,é bom demais!!Beijos!

Cebolinhando disse...

Adorei a receita do molho para salada! Só preciso achar as amoreiras, porque perto de casa, o mais próximo de amora que encontro são as congeladas mesmo!! rs
Gostei muito de tudo!
Beijos

david era uma vez... disse...

Olá Neide!!
Onde eu moro Amora chega a ser mato.. tem muuuuitas... vivemos todos com as mão roxas, não da pra sair de casa e não catar algumas.
Nesses dias eu fiz um bolo de chocolate e amoras que ja se tornou uma tradição na época das amoras.
http://davidoldtiger.blogspot.com/2010/09/bolo-de-chocolate-com-amoras-oras.html

Não chega a ser suas receitas... maaaas.... ficou muito bom!!


Abraços Fêssora

a. luz disse...

Amora é tudo de bom!!! Na minha casa tem um pé na calçada, bem na frente do portão e ela está carregada. Já fizemos geléia, suco, comemos direto do pé. Mas adorei a idéia do molho pra salada, farei o quanto antes!rs...
Ahh! Prazer, Ana Luiza! Tenho entrado muito no seu blog! Adorooo suas receitas e dicas!

Convido-te para conhecer o meu! Novinho ainda!
http://www.artedetemperar.blogspot.com/

Beijokas!

Marcia H disse...

ai Neide, tem um pé aqui na vizinhanca e ninguém colhe. Clara e eu "pegamos na cerca" - é permitido aqui nesta terra - e ficamos com dó do resto que caí e mancha o chão. Acho que os donos do terreno não sabem o que tem plantado.

Adrianne Ogêda disse...

Que lindas imagens! Mas bom mesmo deve ter sido esse bolo, hein?!

Angela disse...

E viva as amoras!
Neide, também escrevi sobre elas
http://angelaescritora.multiply.com/journal/item/161/tempo_de_amoras

Arrume um tempo pra ler, e também os comentários, vc vai gostar!

lauro disse...

venho traves desta a informar que o crem e bom ate para o tratamento de pessoas com cancer:crem mel e vinho,tomar tres colheres por dia

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.

marcia disse...

oi Neide. Adoro seu blog. Muito educativo. Nao sei se vc viu em meu blog mas um pé chegou a produzir 10 kilos. Fiz geleia e uma parte da geléia congelei. Vc saberia me dizer por qto tempo dura se congelar no ¨freezer¨ da geladeira e se cozinhando as amoras elas preservam suas qualidades nutricionais? Me disseram q eh boa para anemia e para os chineses tb eh um tonico de XUE (¨sangue¨)