sexta-feira, 12 de março de 2010

Feijão fradinho com abóbora e quiabo

Quando estou sem tempo de cozinhar, posso passar a tarefa para Eliana, que nunca me decepciona e ainda improvisa pratos saudáveis com o que encontra na geladeira, bem temperados e, ao mesmo tempo, leves, do jeito que gosto. E pica cebolas, pimentões e tomates com delicadeza, em cortes miúdos. Hoje, por exemplo, para o almoço, ela me aprontou este feijão fradinho delicioso, com marcante tempero baiano sem exagero e que diz ser especialidade sua.
Conta que no sertão da Bahia nem sempre havia carne em sua casa e o feijão às vezes não dava para todos. Então, o jeito era improvisar, fazer o prato render para sustentar todos os irmãos. Por isto, todos os pratos à base de legumes que faz ficam deliciosos e podem acompanhar arroz sem precisar de carne alguma. Mas hoje o feijão foi acompanhado de arroz e uns cubos de joelho de porco bem dourados e ficou perfeito.
Enquanto fazia, me chamou para olhar, pois sabia que depois iria ficar perguntando. Anotei e deixo aqui a receita para você e para mim mesma. Como sempre tenho feijão de corda ou fradinho congelados, é praticamente só juntar tudo e temperar. Com feijão de corda verde também funciona. Lá vai:



Feijão fradinho com abóbora e quiabo
3 colheres (sopa) de bacon picado em cubos
2 dentes de alho picados
1 cebola pequena picada
3 colheres (sopa) de pimentão vermelho picado
3 colheres (sopa) de pimentão verde picado
Meio tomate picado
1 pimenta dedo-de-moça com sementes picada
2 xícaras de feijão fradinho cozido (ou qualquer outro tipo que não engrosse o caldo)
300 g de abóbora cabochá picada em cubos, polvilhada de sal e cozida no vapor
10 quiabos polvilhados de sal, cozidos no vapor e depois cortados em três
3/4 de xícara de água quente
1/2 colher (chá) de sal ou a gosto
3 colheres (sopa) de coentro picado
Coloque o bacon picado numa panela e deixe dourar na própria gordura (se quiser, junte umas rodelas de linguiça). Junte o alho e a cebola e deixe começar a dourar. Junte os pimentões, o tomate e a pimenta e mexa. Em seguida, junte o feijão cozido, a abóbora e o quiabo. Junte a água, o sal e o coentro. Tampe e deixe ferver por 5 minutos ou até os pimentões estarem macios e incorporados. Se quiser, junte mais coentro fresco e sirva com arroz.

Rende: de 4 a 6 porções dependendo do tamanho dos marmanjos

8 comentários:

Marcia H disse...

minha filha viu a foto e disse: mamae, feijao de pontinho preto que Tala gosta (Tala é ela, Clara). Nao tem jeito para ela falar feijao fradinho.
Aprendi com vc e agora sempre tenho feijao, lentilhas e milho verde congelado!
Obrigada e boa viagem a Brasilia.

Patricia disse...

Olá Neide,
bem legal essa receita. Feijao fradinho é um grande coringa na cozinha pois combina com muita coisa e se mantém firme mesmo após congelamento.
Gosto de fazer assim: refogo alguns pedacinhos de filé de frango até ficarem bem escuros, junto cebola, alho, manteiga,o feijao pré-cozido, graos integrais ( arroz, cevada, trigo, enfim) e cozinho em fogo brando e acrescento mais manteiga. Por fim, algumas folhas de coentro e pronto.
Uma farofinha dele temperada só com manteiga e coentro também é ótimo.
Lieko

Camila disse...

Oi, Neide
Queria esclarecer uma duvida sobre a vitamina B12 (nao tem nada a ver com o post...). Meu sogro esta com uma alergia que foi diagnosticada como falta de vitamina B12. Foi dito a ele que provavelmente a falta de vitamina B12 eh devido ao baixo consumo de carne. No entanto, meu sogro tem problema nos rins e por isso evita ingerir muita carne, em especial, bovina.
Quais as principais fontes de vitamina B12 em alimentos? A vitamina esta presente tambem em peixes e frango? E produtos lacteos?
Qualquer dica que voce possa me dar sera de grande ajuda!
Muito Obrigada!
Camila

DARS disse...

Sou eu de novo, trouxe um cupuaçu no avião e tô querendo fazer um creme, mas não queria colocar leite ou derivado, estou pensando em bater com leite de coco ou castanha, colocar um pouquinho de gengibre ralado, será que fica cremoso? tenho agar-agar pronto na geladeira será que ajuda? Vou tentar...

Alguma dica, cravo, canela, cardamomo? Não quero perder o gosto do cupuaçu, mas não resisto a colocar uma pitada de alguma coisa.

Abraços, Daniel.

Dricka disse...

Neide esse é o tipo de comida que mais gosto, com muitos legumes e grão. Minha mãe costuma dizer que se eu pudesse viveria de mato e viveria mesmo, amo tudo o que a terra nos dá. Um prato assim é tão lindo, rico e colorido.
Olha a Eliana já tá famosa! Na maioria das vezes que ela aparece traz junto um saborzinho que me faz lembrar o interior da Bahia. Bjs as duas!
P.s: Eu encontrei a serralhina e fiz, assim como você, com polenta, menina aquilo é bom demais!! Comi umas folhas e flores cruas e também é maravilhoso, infinitamente melhor que alface, obrigada por mais essa.

Obs.sp disse...

Neide,
acompanho o Come-Se faz "séculos" e nunca te escrevi, embora a vontade não tenha faltado diversas vezes..... Pouco tempo atrás vi a postagem sobre o famigerado coentro (irck!) e quis escrever.... mas, conexões perdidas à parte, fiquei sem conversar com vc.....
Sou paulista/paulistana, morando em João Pessoa faz 3 meses... e sofrendo com o coentro miserável.... (ainda não me adaptei ao sabor, mas menos mal que consigo separar no prato.....)
Só que hoje, ainda agora... estou cozinhando feijão de um jeito que vi por aqui.....não tinha abóbora, coloquei maxixe..... não tinha quiabo, coloquei repolho.....
Acho que o pessoal daqui do Nordeste sabe bem aproveitar o que tem de bom....

beijo

Thelma

Santana Filho disse...

Neide, seu blog é de dar água na boca.
E as fotos são realmente um show à parte.
Estou sempre por aqui.

Abraço.

Neide Rigo disse...

Márcia, legal saber disso. Gostei do "feijão de pontinho preto". Brasília é no final da semana. Obrigada!

Oi, Lieko! Obrigada pela receitinha. Deve ficar boa.

Camila! Além das carnes vermelhas, frangos, peixes, ovos, queijos e ovos, a vitamina B12 pode ser encontrada no levedo de cerveja (a quantidade em alimentos fermentados, no entando, é insignificante) e também nas algas. Mas, em alguns casos, é necessário suplementar. Espero ter respondido.

Daniel, a polpa pura pode ser batida no processador sem líquido algum. Mas com leite de coco fraquinho também fica bom. E cardamomo é o que mais combina (para o meu gosto).

Thelma, é verdade. E maxixe combina muito com este tipo de preparo, não é?

Santana, obrigada mesmo!!

Um abraço,
N